CINE TROPPO - SEMANA DE 31/03 A 06/04/16

Cine Troppo
Marco Antonio Moreira Carvalho


“CENTRO DE ESTUDOS CINEMATOGRÁFICOS” COM GILLES DELEUZE
*O Centro de Estudos Cinematográficos (CEC) reinicia sua programação em abril, na Casa das Artes com a palestra "Ideia e Ato de Criação no Cinema na Concepção de Gilles Deleuze”, com o professor de filosofia, José Edison Ferreira. O CEC fundado por Benedito Nunes, Maria Sylvia Nunes, Francisco Paulo Mendes em 1962 e contribuiu com o estudo da cultura cinematográfica fazendo exibição de filmes num período em que muitos títulos de alta qualidade artística não eram exibidos em nosso circuito. Como uma homenagem aos seus fundadores e com novos objetivos, o CEC foi reativado sob a minha coordenação geral ao lado de Pedro Veriano, Luzia Álvares e Arnaldo Prado Junior. Estão programadas palestras, cursos e diversas atividades relacionadas ao Cinema, com o objetivo de incentivar e promover o estudo da cultura cinematográfica. As ações do CEC acontecerão mensalmente na Casa das Artes. As atividades são gratuitas e abertas para estudantes, pesquisadores, produtores e pessoas interessadas em conhecer mais sobre o cinema como arte. Para inscrições, acesse o link e preencha o formulário:http://goo.gl/forms/BYgqp3mT9k. A próxima ação do CEC acontecerá nos dias 31/05 e 01/06 com um curso sobre a Nouvelle Vague com o professor Alberto Amaral. Em junho, acontecerá um debate sobre a obra do cineasta Terrence Malick (A Árvore da Vida)..
*A Mostra Penna Filho está no cinema Olympia até o dia 13/04. A Mostra reúne trabalhos do diretor Penna Filho, que faleceu no ano passado, aos 79 anos, deixando um legado de humanidade em sua obra. Penna nasceu em Vitória, no Espírito Santo, e fez carreira em São Paulo. Em meados dos anos 90, ele passou a viver na ilha de Santa Catarina, terra natal de sua mulher, e montou a produtora Penna Filho Produções. Em sua produtora, Penna escrevia roteiros, compunha músicas para os filmes e organizava suas produções. Seus filmes levaram para as telas a história de personagens que ele considerava excluídos da história brasileira. Em seu último filme, “Das Profundezas”, o diretor voltou ao tema da mineração. Vencedor do Prêmio Cinemateca Catarinense, “Das Profundezas” foi um dos finalistas no programa Encontros com o Cinema Brasileiro, ligado ao Festival de Havana. Em novembro do ano passado, o diretor foi homenageado (in memoriam) com a Medalha de Mérito Cultural Cruz e Sousa. Penna Filho faleceu aos 79 anos, em Florianópolis, no dia 30 de abril de 2015.
*Nesta segunda-feira acontecerá no cineclube Alexandrino Moreira (Casa das Artes) a exibição de “A Palavra”, excelente filme do grande diretor dinamarquês Carl Dreyer. No filme, os Borgen são uma família de fazendeiros abalada por alguns conflitos internos, como o comportamento de Johannes, um irmão adulto que se dedica demais ao estudo religioso. Porém nem todos o acham louco, e um sobrinho abalado com a morte da mãe, incube à Johannes a aparentemente impossível tarefa de trazer a mãe de volta. Só que no final do filme, o irmão louco consegue fazer o que lhe é pedido, e por causa da fé, do amor, e da crença, a mulher morta abre os olhos. Belo trabalho do mesmo diretor do clássico “A Paixão de Joana D´Arc” (1928) entre outros títulos. O último filme de Dreyer será exibido no dia 18/04. “Gertrud” foi realizado em 1964 e é um dos trabalhos menos conhecidos deste genial cineasta. Não deixe de ver!
* O Cinema Olympia já tem confirmada na sua programação uma série de mostras e festivais. Em Maio, será exibida a primeira parte de uma mostra de filmes mexicanos com produções clássicas e mais recentes. Em Junho, mais uma edição do festival de cinema europeu com vários filmes inéditos. Em agosto, a segunda parte da mostra de filmes mexicanos e em outubro, um festival de filmes espanhóis. Agora em abril, o cinema Olympia completa 104 anos de funcionamento e na programação que vai homenagear o cinema brasileiro, exibição especial do filme “O Palhaço” de Selton Mello e o filme pernambucano “Eles Voltam”. A programação de aniversário ainda inclui uma mostra de clássicos exibidos no Olympia como “Alvorada do Amor”, “King Kong”(1933), “O Mágico de Oz” e “Splendor” de Ettore Scola.
*Vem ai a Oldflix, um serviço de streaming só para os admiradores de clássicos do cinema. Com um sistema de funcionamento similar do  Netflix, a Oldflix possui um catálogo com aproximadamente 800 títulos de séries, filmes, animações, shows e documentários da velha guarda. O foco são produções realizadas até meados dos anos 1990 de todos os gêneros possíveis.

INDICAÇÕES

ESTREIAS
“O Filho de Saul”
Filme de  László Nemes
Cine Líbero Luxardo

“Boi Neon”
Filme de Gabriel Mascaro
Cine Líbero Luxardo

BREVE
“Eles Voltam”
Filme de Marcelo Lordello
Cine Olympia

CINECLUBE
“A Palavra”(1955)
Filme de Carl Dreyer
Cineclube Alexandrino Moreira - Dia 04/04

MEMÓRIA
 “Onibaba”
Filme de Kaneto Shindo.
Cartaz exibido nos cinemas japoneses nos anos 60
AGENDA
*Cineclube Alexandrino Moreira (Casa das Artes):
Dia 04/04 – “A Palavra”(1955) de Carl Dreyer. Sessão às 19 h. Entrada franca. Debate após a exibição.
*Cinema Olympia:
Até 13/04 – “Mostra Penna Filho”. Dia 03/04 – “Doce de Coco”, Dia 05/04– “Alma Açoriana” e “Victor Meirelles – Quadros da História”, Dia 06/04 – “Natureza Mortas” e “Fendô”– Tributo a uma Guerreira”, De 07 a 13/04 – “Das Profundezas”.Sessão às 18:30 h. Entrada franca..
*Cine Líbero Luxardo:
Até dia 10/04 – “O Filho de Saul”. Filme premiado com o “Oscar” de melhor filme estrangeiro. “Boi Neon” de Gabriel Mascaro.
 *Cine Estação:
Em Abril – “Meu Amigo Hindu” de Hector Babenco.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17

Cine Troppo - De 25 a 31/01/18