domingo, 15 de janeiro de 2017

Cine Troppo - Semana de 12 a 18/01/17

CINE TROPPO
Marco Antonio Moreira Carvalho


“Globo de Ouro” 2017

A cerimônia de entrega do “Globo de Ouro” 2017 não teve surprêsas. “La La Land” foi o grande premiado da noite e é o mais provável vencedor do “Oscar” deste ano. “Moonlight” e “Animal Norturno” também foram premiados e tem boa parte da preferência da crítica americana. Felizmente, o melhor momento da cerimônia foi a premiação da atriz francesa Isabelle Huppert pelo ótimo desempenho em “Elle” de Paul Verhoeven (que será exibido em breve pelo cine Líbero Luxardo). Meryl Streep recebeu uma merecida homenagem pela sua carreira e sem dúvida é uma das maiores atrizes em atividade. Confira os premiados deste ano na esperança de que todos os títulos sejam exibidos em Belém:

Cinema
Melhor filme dramático
"Moonlight"
Melhor ator em filme dramático
Casey Affleck, "Manchester à Beira-Mar"
Melhor atriz de filme dramático
Isabelle Hupert, "Elle"
Melhor diretor
Damian Chazelle, por "La La Land: Cantando Estações"
Melhor roteiro
Damien Chazelle, por "La La Land: Cantando Estações"
Melhor filme de comédia ou musical
"La La Land: Cantando Estações"
Melhor atriz em filme de comédia ou musical
Emma Stone, "La La Land: Cantando Estações"
Melhor ator em filme de comédia ou musical
Ryan Gosling, "La La Land: Cantando Estações"
Melhor atriz coadjuvante
Viola Davis, "Fences"
Melhor ator coadjuvante
Aaron Taylor Johnson, "Animais Noturnos"
Melhor filme estrangeiro
"Elle" (França)
Melhor animação
"Zootopia"
Melhor trilha sonora
"La La Land: Cantando estações"

*Lembro de um grande filme que assisti nos primeiros anos do Cinema 1. Um filme belo, emocionado, emocionante, humano: "Um Amor tão Frágil". Nunca esqueci a atuação, o olhar, o sorriso da atriz principal que acompanho sempre com muito respeito: Isabelle Huppert. Sua premiação no Globo de Ouro por "Elle" é justa, mas quem acompanha seu trabalho sabe que ela merece muito mais reconhecimento.
*O Centro de Estudos Cinematográficos (CEC) inicia suas atividades em 2017 com  apresentação da professora Eva Dayna Felix Carneiro sobre o primeiro cineclube de Belém, "Os Espectadores". Uma bela história de cinemania e cinefilia que merece ser mais conhecida e reconhecida.
*O que é Arte? Qual é a necessidade da Arte, do Cinema? Bergman ajudou-me a refletir sobre estas e outras questões com "Gritos e Sussurros". Uma obra prima que nos lembra a força e poesia da sétima arte em cada revisão. Parabéns a equipe do cine Líbero Luxardo que exibiu esta obra prima em cópia digital.

INDICAÇÕES
ESTREIAS

“O Que está Por Vir”
Com Isabelle Huppert
Cine Líbero Luxardo
 “Um País Maravilhoso”
Filme de Michaela Kezele
Cinema Olympia

LIVRO
“Cartas para o Mundo”
Textos do diretor Glauber Rocha
Editora Companhia das Letras

DVD

"A Arte de Jean Renoir”
04 clásssicos do grande diretor francês com versões restauradas

MEMÓRIA

“Gritos e Sussurros” (1972)
Filme de Ingmar Bergman
Cartaz exibido nos cinemas suecos nos anos 70

 AGENDA
*Cineclube Alexandrino Moreira:
Dia 23/01 – “O Cinema de Michelangelo Antonioni”: “Deserto Vermelho”(1966). Com Monica Vitti. Sessão às 19h. Entrada franca e debate após a exibição.
*Cine Olympia:
Até dia 19/01 – “Um País Maravilhoso”. Sessão às 18h30min (exceto domingo às 17h30min). Entrada franca. Apoio: Instituto Goeth
*Cine Líbero Luxardo:
Até dia 25/01 – “O que está por Vir” com Isabelle Huppert


Dia 21/01 – “Testa de Ferro por Acaso” (1976) de Martir Ritt com Woody Allen. Sessão Cult às 15 h. Entrada franca. Debate após a exibição.

Cine Troppo - Semana de 05 a 11/01/17



Melhores do Cinema - 2016 
Com a intenção de colaborar com o debate sobre os filmes exibidos em Belém em 2016, publico minha relação dos melhores do Cinema apresentada na eleição da ACCPA (Associação de Críticos de Cinema do Pará).O cinema experimental e sensorial apresentado em "Cemitério do Esplendor", a dimensão humana e realista de "Paulina" e o debate político e sobre a memória em "Aquarius" foram os principais escolhidos. Desejo um ano novo com mais e melhores filmes que dignifiquem o cinema como arte. Sempre!

1) “Cemitério do Esplendor” de Apichatpong Weerasethakul
2) “Paulina” de Santiago Mitre
3) “Aquarius” de Kleber Mendonça Filho
4) “Cinema Novo” de Eryk Rocha
5) “Ovelha Negra” de Grímur Hákonarson
6) “Julieta” de Pedro Almodovar
7) “Minha Mãe” de Nanni Moretti
8) “Café Society” de Woody Allen
9) “O Abraço da Serpente” de Ciro Guerra
10)“Vitoria” de Sebastian Schipper


Melhor Diretor: Apichatpong Weerasethakul (Cemitério do Esplendor)
Melhor Ator: Leonardo Di Caprio (O Regresso)
Melhor Atriz: Sonia Braga (Aquarius)
Melhor Ator Coadjuvante: Oscar Martinez (Paulina)
Melhor Atriz Coadjuvante: Maeve Jinkings (Aquarius)
Melhor Roteiro Original: “Aquarius”

Melhor Roteiro Adaptado: “Paulina”
Melhor Montagem: “Cinema Novo”
Melhor Figurino: “Café Society”
Melhor Cenografia: “Café Society”
Melhor Fotografia: “O Abraço da Serpente”
Melhor Documentário: “Cinema Novo”
Melhor Trilha Sonora: “Os Oito Odiados e “O Regresso” (original)/”Aquarius”(adaptada)


Melhores Efeitos Especiais: “Rogue One”
Melhor Animação: “Anomalisa”


Outros melhores filmes exibidos em 2016: "Francofonia", "O Regresso", "Boi Neon", "As Cinco Graças", "45 Anos", "A Chegada", "Agnus Dei", "Eu sou Ingrid Bergman", "Anomalisa", "Filho de Saul", "A Comunidade", "Os Oito Odiados" e "Deus Branco".

Cine Troppo - Semana de 29/12/16 a 04/01/17

Cine Troppo 
Marco Antonio Moreira Carvalho 


 ACCPA – Os Melhores do Cinema em 2016 

A ACCPA (Associação dos Críticos de Cinema do Pará) realizou sua tradicional eleição dos melhores filmes do ano no dia 26 de dezembro. O filme “Aquarius” de Kleber Mendonça Filho ficou em primeiro lugar com o maior número de pontos a partir da somatória das listas de cada associado. “Cemitério do Esplendor” de Apichatpong Weerasethakul ficou em segundo lugar. Algumas categorias tiveram um empate nos votos e foi mantido todos os votados como resultado final. Belém teve bons filmes exibidos este ano.
O circuito alternativo foi fundamental para a escolha dos melhores do ano e especialmente o Cine Líbero Luxardo, com a aquisição de projeção digital, teve participação importante para a cultura cinematográfica local. Durante a eleição foi feita uma homenagem especial ao crítico de cinema Acyr Castro (que faleceu este ano e que foi um dos fundadores da associação) e uma menção honrosa aos parceiros da associação que contribuem para suas ações culturais como a Casa das Artes (Cineclube Alexandrino Moreira), Casa da Linguagem, FIBRA, Cine Líbero Luxardo, Cine Olympia e UEPA. Participei da votação junto com os críticos Pedro Veriano, Luzia Álvares, Arnaldo Prado Junior, Augusto Pacheco, José Otávio Pinto, Francisco Cardoso, Ismaelino Pinto e Fernando Segtowick (Vicente Cecim, Lorenna Montenegro e Dedé Mesquita enviaram suas listas).
Na próxima semana publicarei a minha lista apresentada durante a eleição. Feliz 2017 para todos! 

Lista dos melhores do Cinema em 2016 (Filmes exibidos em Belém)
1)"Aquarius" de Kleber Mendonça Filho
2) "Cemitério do Esplendor" de Apichatpong Weerasethakul
3) "O Filho de Saul" de Laszló Nemes
4) "A Chegada" de Denis Villeneuve
 5) "Agnus Dei" de Anne Fontaine
 6) "O Abraço da Serpente" de Ciro Guerra
 7) "Cinema Novo" de Eryk Rocha
 8) "Café Society" de Woody Allen
 9) "Francofonia" de Alexander Sokurov
10 "Julieta" de Pedro Almodóvar


Melhor Diretor: Apichatpong Weerasethakul por "Cemitério do Esplendor"
Melhor Ator: Empate entre Leonardo DiCaprio (O Regresso), Geza Rohic (O Filho de Saul), Tom Courtney (45 Anos) e Ricardo Darín (Truman)
Melhor Atriz: Sonia Braga por "Aquarius"
Melhor Roteiro: "Os Oito Odiados"
Melhor Roteiro Adaptado: "Paulina" e "O Regresso"
Melhor Ator Coadjuvante: Empate entre Harvey Keitel por "Juventude" e Steve Carrel por "Café Society"
Melhor Atriz Coadjuvante: Jennifer Jason Leigh por "Os Oito Odiados"
Melhor Montagem: "Cinema Novo" de Eryk Rocha
Melhor Cenografia: Empate entre "Café Society", "Cemitério do Esplendor", "A Bruxa" e "O Lar das Crianças Peculiares".


Melhor Fotografia: "Cafe Society"
Melhor Trilha Sonora: "A Chegada" e "O Regresso".
Melhor Canção Original: "You got the Love" do filme "Juventude".
Melhores Efeitos Especiais: "Dr. Estranho"
Melhor Figurino: "Café Society"
Melhor Documentário: "Cinema Novo".
Melhor Animação: "Zootopia"
Homenagem especial ao crítico de cinema e fundador da associação Acyr Castro.
Menção especial aos colaboradores da ACCPA que permitem suas ações culturais durante o ano como a Casa das Artes (Cineclube Alexandrino Moreira), Casa da Linguagem, FIBRA, Cine Líbero Luxardo, Cine Olympia e UEPA.

51º FESTIVAL DE BRASÍLIA DE CINEMA BRASILEIRO

Coletiva de imprensa com os realizadores dos filmes "Liberdade" de Pedro Nishimura e Vinícius Silva, "Sempre verei cores ...