domingo, 28 de maio de 2017

Cine Troppo - De 25 a 31/05/17

CINE TROPPO
Marco Antonio Moreira Carvalho.



O Cinema de R.W. Fassbinder
Rainer Werner Fassbinder completaria 72 anos de idade em 2017. Considerado como um dos maiores cineastas do novo cinema alemão surgido no final dos anos 60, Fassbinder faleceu no auge de sua carreira em junho de 1982. Nascido na Baviera, antes do final da segunda guerra mundial, realizou 45 filmes em 16 anos de atividades no cinema (em média, ele fez um filme a cada 100 dias). Sua carreira iniciou em 1967, aos 22 anos, quando se integrou ao “Action Theater” de Munique. No ano seguinte, realizou seu primeiro filme, “O Machão”. Com o sucesso deste filme, baseado numa peça de teatro, ele e outros atores do grupo fundaram o Antiteatro, companhia que tinha forte referência de Bertold Brecht (que também influenciaria seu trabalho no cinema).
Apaixonado pelo cinema realizado por grandes cineastas como Douglas Sirk, Fassbinder realizou nos anos 70 diversos filmes considerados como dramas humanos onde as frustrações do amor, da vida, sexo, conflito de gerações e melancolia eram temas constantes. Em alguns trabalhos ele foi o diretor, ator e roteirista. No início dos anos 80, realizou uma série de filmes que apontavam novas direções na sua carreira especialmente “A Praça Alexandre” (com 15 horas e meia de duração) e “Querelle”, mas uma overdose de cocaína encerrou sua carreira.
Para homenagear seu talento e filmografia, O Centro de Estudos Cinematográficos (CEC), sob minha coordenação, promoverá uma palestra com o professor Ernani Chaves no dia 30/05 às 18h30min na Casa das Artes. As inscrições são gratuitas e os participantes receberão um certificado de participação. Na continuação de homenagens a Fassbinder, o cinema Olympia e a Associação de Críticos de Cinema do Pará (ACCPA) promovem exibições especiais. No cinema Olympia, haverá uma mostra de filmes de 02 a 07/06 com a projeção de “Martha” (1974), “O Desespero de Veronika Voss” (1982), “Lola” (1981), “Lili Marlene”(1981) e “O Medo consome a Alma”(1974). Pela ACCPA, haverá exibições no circuito cineclubista de “Effie Briest” (1974) e “O Direito do mais Forte” (1975). Todas as exibições têm entrada franca. Não perca. O cinema de Fassbinder merece atenção.
*A edição 2017 do Festival de Cannes está sendo muito comentada pela mídia. O cineasta Pedro Almodovár (A Pele que Habito/Julieta) declarou que os filmes tem que ser exibidos no cinema para serem corretamente assistidos pelo público. Em tempos de novas plataformas de exibição, a discussão sobre este assunto rendeu boa polêmcia com o cineasta espanhol. O filme nacional “Gabriel e a Montanha” de Felipe Gamarano foi muito bem recebido no festival com aplausos após sua exibição. “O Estranho que nós Amávamos”, novo filme de Sofia Coppola, refilmagem de um filme com Clint Eastwood dos anos 70, também agradou a crítica e é um dos favoritos do festival. O filme tem no elenco Nicole Kidman, Kristin Dust e Collin Farrel. Outro favorito a palma de ouro no festival é “Happy-End” do polêmico cineasta Michael Haneke (Amor/A Fita Branca).

INDICAÇÕES
ESTREIA


“Piratas do Caribe 5”
Filme de Joachim Ronning e Espen Sandberg
Com Johnny Deep

CONTINUAÇÃO

“Vermelho Russo”
Filme de Charly Braun
Cine Líbero Luxardo

BLU-RAY

“Rogue One” (Edição Especial)
Filme de Gareth Edwards
Com Felicity Jones

MEMÓRIA

“Edificio Master” (2000)
Filme de Eduardo Coutinho
Cartaz exibido nos cinemas brasileiros

 AGENDA
*Cineclube Alexandrino Moreira (Casa das Artes):
Dia 29/05 – O Cinema de John Ford: ”O Homem que Matou o Facínora” (1962). Sessão às 19h. Entrada franca.
*Cine Olympia: “Contra a Parede”. Sessões às 18h30min (Domingo e feriado: 17h30min). Apoio: Instituto Goeth. De 02 a 07/06 – “Mostra R. W. Fassbinder”. Homenagem ao diretor alemão falecido em 1982. De 20 a 30/06 – “Festival de Cinema Europeu 2017”.
*Cine Líbero Luxardo:

Até dia 31/05– “Vermelho Russo”  

domingo, 21 de maio de 2017

Cine Troppo - De 18 a 24/05/17

CINE TROPPO
Marco Antonio Moreira Carvalho



“Vermelho Russo” estreia no circuito local
A produção nacional “Vermelho Russo”(foto) é um dos destaques da semana. O filme mostra a história de Marta e Manu, duas jovens atrizes em crise com a profissão. Numa tentativa de encontrar novas inspirações, decidem vijar para a Rússia durante o inverno para se aprofundar na Stanislavski de interpretação. Entre nevascas, brigas e paixões, suas personagens acabam rompem os limites cênicos e de afetividade fazendo com que sejam constantemente testadas pelo rigor do teatro e uma Rússia, misteriosa, majestosa e difícil. O filme tem na direção Charlie Braun e reconta a passagem das atrizes Martha Nowill e Maria Manoella por Moscou, no ano de 2009, em viagem para estudar o sistema de atuação de Stanislavski. A temporada na Rússia foi transformada em diário publicado na revista “Piauí” e agora tem sua versão cinematográfica levada às telas. É um dos filmes brasileiros mais elogiados do ano. O filme será exibido no cine Líbero Luxardo até dia 31/05.
*Outros dois bons filmes estão em exibição no cine Líbero Luxardo: “Taego Awã” de Henrique Borela e Marcela Borela e “O Filho de Joseph” de Eugéne Green.  Em “Taego Awã”, cinco fitas VHS encontradas no armário de uma faculdade disparam o desejo desse filme. Anos depois, munidos de mais registros, vamos ao encontro dos Ãwa na Ilha do Bananal. Levamos conosco a memória do desterro ao qual foi exposto o povo Tupi que mais resistiu à colonização no Brasil Central. As imagens foram vistas, sentidas e mais imagens surgiram desse encontro em meio à luta por Taego Ãwa. Em “O Filho de Joseph”, Vincent, um adolescente de 15 anos, foi criado com amor por sua mãe, Marie, mas ela sempre se recusou a revelar quem é seu pai. Ele finalmente descobre que é Oscar Pormenor, um editor parisiense egoísta e cínico. Vincent desenvolve um violento plano de vingança, mas seu encontro com Joseph, um homem que vive à margem da sociedade, tem um profundo impacto em sua vida, assim como na vida de sua mãe. Os filmes serão exibidos até o dia 31/05.
* O Projeto “Cinema e Música” do cinema Olympia vai exibir o clásssico “A Última Gargalhada” de F. W. Murnau no mês de junho. É um dos maiores filmes da história do cinema que terá acompanhamento musical ao vivo de Paulo José Campos de Melo.
*Nelson Xavier era um dos grandes atores brasileiros em atividade. Com grande talento, deixou sua marca em trabalhos no cinema, teatro e televisão. Lembro de vários trabalhos que Nelson brilhou intensamente, especialmente em “A Queda” (1976) de Ruy Guerra. Seu falecimento na semana passada fecha um dos ciclos de atuação de sua geração de atores. Nelson Xavier sempre será lembrado.
*O clássico “O Sol é para todos” (1961) de Robert Mulligan será exibido no Cine FIBRA em parceria com a Associação de Críticos de Cinema do Pará (ACCPA) no dia 27/05. O filme permanece como um dos melhores trabalhos sobre questões relacionadas à intolerância e racismo e será exibido às 18h com entrada franca. Vale a pena (re) ver este grande filme.
INDICAÇÕES
ESTREIA
“Corra”
Filme de Jordan Peele
Com Daniel Kaluuya

CONTINUAÇÃO
“Alien Covenant”
Filme de Ridley Scoot
Com Michael Fassbender

BREVE

“Blade Runner 2049”
Filme de Dennis Villeneauve
Com Harrison Ford

DVD

“A Lenda do Pianista do Mar”
Filme de Giuseppe Tornatore
Trilha sonora de Ennio Morricone

MEMÓRIA

“Um Cão Andaluz” (1929)
Filme de Luís Buñuel e Salvador Dail
Cartaz exibido nos cinemas franceses nos anos 30

 AGENDA
*Cineclube Alexandrino Moreira (Casa das Artes):
Dia 22/05 – O Cinema de John Ford: ”O Homem que Matou o Facínora” (1962). Sessão às 19h. Entrada franca.
Dia 29/05 – “O Delator” (1935).
*Cine Olympia: Mostra de Filmes Venezuelanos. Dia 21/05 – “Tocar e Lutar”. Direção: Andrés Eduardo Rodriguez. Sessões às 18h30min (Domingo e feriado: 17h30min). Apoio: Consulado da Venezuela.
*Cine Líbero Luxardo:
Até dia 31/05– “Vermelho Russo”, “Taego Awã” e “O Filho de Joseph”. 
Dia 27/05 – “Rede de Intrigas” (1976) de Sidney Lumet. Sessão Cult às 15h. Entrada franca e debate após a exibição.



sábado, 13 de maio de 2017

Cine Troppo - De 11 a 17/05/17

CINE TROPPO
Marco Antonio Moreira Carvalho


Cine PE – Edição 2017

O Cine PE anunciou esta semana os nomes dos filmes selecionados para sua 21ª edição. De 23 a 29 de maio, o festival reunirá profissionais do audiovisual nacional no Cinema São Luiz em Pernambuco, um dos cinemas mais antigos do Brasil, tombado como patrimônio histórico e que foi totalmente revitalizado em 2008. A mostra competitiva de longas-metragens terá seis filmes nacionais, enquanto a mostra de curtas pernambucanos e de curtas nacionais terá oito e doze filmes, respectivamente. Haverá também uma seleção de filmes hors concours, que contará com dois longas, um média e um curta. O Cine PE é um dos mais imporantes festivais do Brasil e sempre apresenta boa seleção de filmes e premiados. É um bom exemplo a ser seguido pelo audiovisual paraense com diversas parcerias de entidades públicas e privado. A seguir, relação de filmes indicados na categoria competitiva e “hors concours”:
Mostra competitiva de longas-metragens
O crime da Gávea, de André Warwar (RJ)
Borrasca, de Fernando Garcia (SP)
Toro, de Edu Felistoque (SP)
Los leones, de André Lage (MG)
O jardim das alfições, de Josias Teófilo
O silêncio da noite é que tem sido testemunha das minhas amarguras, de Petrônio Lorena (PE)
Mostra hors concours
Atum, farofa & spaghetti, de Ricardo P. Rossi (SP)
Duas mulheres, de Marcelo Brennand (PE)
O caso Dioniso Diaz, de Chico Amorim e Fabiana Karla (RJ)
Real – O plano por trás da história, de Rodrigo Bittencourt (SP)
*O Cinema Olympia está exibindo uma mostra de filmes produzidos na Venezuela. A seleção de filmes revela produções recentes realizadas neste país. Vale à pena conferir a produção cinematográfica deste país latino-americano. Alguns filmes foram exibidos no Olympia em diversas programações, mas a mostra nos traz basicamente filmes inéditos como “Brecha em Silêncio”. Entrada franca.
* O Brasilia International Film Festival – BIFF acaba de abrir inscrições para sua sexta edição, que acontece entre 10 e 19 de novembro, em Brasília e no Distrito Federal. Serão selecionados oito longas-metragens de ficção e mais oito documentários, todos inéditos e produzidos entre 2016 e 2017. As inscrições podem ser feitas através dos sites www.biffestival.com e www.festhome.com
*Guardiões da Galáxia Vol. 2” (Disney) foi a estreia mais ampla do circuito americano no último final de semana, com mais de 4,3 mil cinemas, cerca de 200 a mais que seu antecessor, de 2014, que acumulou renda de US$ 333,1 milhões nos Estados Unidos. 
INDICAÇÕES
ESTREIA


“Alien Covenant”
Filme de Ridley Scott
Com Michael Fassbander

CONTINUAÇÃO


“Paterson”
Filme de Jim Jarmush
Cine Líbero Luxardo

BREVE

“Blade Runner 2049”
Filme de Dennis Villeneauve
Com Harrison Ford

DVD

“A Lenda do Pianista do Mar”
Filme de Giuseppe Tornatore
Trilha sonora de Ennio Morricone

MEMÓRIA

“Um Cão Andaluz”(1929)
Filme de Luís Buñuel e Salvador Dail
Cartaz exibido nos cinemas franceses nos anos 30

 AGENDA
*Cineclube Alexandrino Moreira (Casa das Artes):
Dia 22/05 – O Cinema de John Ford: ”O Homem que Matou o Facínora” (1962). Sessão às 19h. Entrada franca. Dia 29/05 – “O Delator” (1935).
*Cine Olympia:
Mostra de Filmes Venezuelanos. Dia 14/05 – “Macuro”. Direção: Hernán Jabes. Dia 16/05 – “Zamorra”. Direção: Román Chalbaud. Dia 18/05 – “A Libertadora do Libertado”. Direção: Diego Risquez. Dia 19/05 – “El Caracazo”. Direção: Román Chlabaud. Dia 20/05 –” Brecha em Silêncio”. Direção: Luis Ajejandro Rodríguez. Dia 21/05 – “Tocar e Lutar”. Direção: Andrés Eduardo Rodriguez. Sessões às 18h30min (Domingo e feriado: 17h30min). Apoio: Consulado da Venezuela
*Cine Líbero Luxardo:
Até dia 14/05– “Paterson” e “De Punhos Cerrados”.
Dia 20/05 – “Rede de Intrigas” (1976) de Sidney Lumet. Sessão Cult às 15h. Entrada franca e debate após a exibição.


domingo, 7 de maio de 2017

Cine Troppo - De 04 a 10/05/17

CINE TROPPO
Marco Antonio Moreira Carvalho


“Paterson” e a poesia de Jim Jarmush
”Paterson” de Jim Jarmush é o grande destaque das estreias do circuito exibidor local nesta semana. Jim Jarmush é um cineasta americano que tem uma filmografia diferenciada. “Estranhos no Paraíso” (1982) e “Down by Law” (1982) revelaram seu talento nos anos 80. Jarmush procura realizar filmes independentes para ter mais liberdade criativa e essa atitude tem colaborado na qualidade de seus projetos. O personagem principal de seu novo filme é Paterson, um motorista de ônibus da cidade de Paterson, Nova Jersey. Diariamente, ele repete sua rotina: dirige sua rota e observa a cidade que surge na sua visão e ao mesmo tempo ouve as pessoas no ônibus. Lentamente, Paterson vai desenvolvendo sua poesia sob os fatos que vê/ouve/percebe e tenta se realacionar com o mundo de outras formas. O filme foi bastante elogiado pela crítica estrangeira e tem no elenco Adam Driver (de “Silêncio” e “Star Wars: O Despertar da Força”). Vale conferir!
*A biblioteca Vicente Salles (Casa das Artes) disponibiliza para o público o excelente acervo de livros de Cinema do grande professor Maiolino Miranda. Cinéfilo e sempre interessado em estudar, Maiolino tem livros raros, importados e importantes que merecem ser conhecidos. Agradeço a familia do Dr. Maiolino pela doação tão significativa e espero que ele se recupere de seus problemas de saúde.
*A famosa versão de "O Iluminado" de Stanley Kubrick com duração de 144 minutos foi lançada em blu-ray nos EUA. Esta versão é maior do que as cópias lançadas internacionalmente nos cinemas. Assisti esta versão numa edição especial em VHS importado há muitos anos atrás e foi muito bom rever este "primeiro" corte de Kubrick. Para os fãs do filme, vale à pena adquirir esta versão. Afinal, é um clássico de um dos mestres do cinema.
*Mais uma ação do Centro de Studios Cinematográficos (CEC) foi realizada no dia 25/04 com a palestra do professor John Fletcher sobre a obra de Jean-Luc Godard do final dos anos 60. A palestra foi excelente e reveladora sobre o trabalho de Godard e suas influências políticas e culturais. Agradeço ao amigo John Fletcher, a Casa das Artes pela parceria e ao público presente.
* “O Medo devora a Alama”, um dos melhores filmes do cineasta alemão R. W. Fassbinder (que faleceu em junho de 1982) foi exibido recentemente no cinema Olympia. É um dos melhores filmes do cineasta. Para homenagear sua obra, a Associação de Críticos de Cinema do Pará (ACCPA) exibirá filmes de sua autoria em junho e o Centro de Estudos Cinematográficos (CEC) promoverá uma palestra no final de maio com professor Ernani Chaves sobre sua extensa filmografia e importância para o cinema.
*O cineasta Jonathan Demme faleceu na semana passada. Demme teve uma carrreira significativa com filmes que chamaram a atenção da crítica como “O Abraço da Morte” (1979) e “Totalmente Selvagem” (1986). Com “O Silêncio dos Inocentes” (1991), realizou seu melhor trabalho ao lado de “Filadélfia” (1993). Sua obra merece atenção.
*Exibição mágica do clássico "A Mãe" de Pudovkin no cinema Olympia com acompanhamento musical ao vivo de Paulo José Campos de Melo no dia 02/05. Momento histórico de cinefilia e reconhecimento da qualidade do cinema mudo produzido nos anos 20. O projeto “Cinema e Música” têm exibições mensais no cinema Olympia com filmes mudos com acompanhamento musical. Programa imperdível.

INDICAÇÕES
ESTREIAS

“Os Apaches”
Filme de Nassin Amaouche
Cine Olympia


“Paterson”
Filme de Jim Jarmush
Cine Líbero Luxardo

BREVE

“Festival de Cinema Europeu – 2017”
Cinema Olympia
De 20 a 30/06/2017

DVD

“Meu Rei”
Filme de Maiween
Com Vincent Cassel

MEMÓRIA

“O Silencio dos Inocentes” (1991)
Filme de Jonathan Demme
Cartaz exibido nos cinemas americanos nos anos 90

 AGENDA
*Cineclube Alexandrino Moreira (Casa das Artes):
Dia 22/05 – O Cinema de John Ford: ”O Homem que Matou o Facínora” (1962). Sessão às 19 h. Entrada franca. Dia 29/05 – “O Delator” (1935).
*Cine Olympia:
Até dia 10/05 – “Os Apaches”. Sessão às 18h30min (exceto domingo e feriado às 17h30min). Entrada franca. Apoio: Instituto Goethe.
*Cine Líbero Luxardo:
Até dia 14/05– “Paterson” e “De Punhos Cerrados”.
*Cineclube da Casa da Linguagem:
Dia 10/05 – “Wanda” de Barbara Loden. Sessão às 18 h. Entrada franca.



Cine Troppo - De 09 a 15/07/20