CINE TROPPO - SEMANA DE 21/01 A 27/01/16

Cine Troppo
Marco Antonio Moreira Carvalho


ETTORE SCOLA
*Ettore Scola, um dos maiores diretores italianos, faleceu esta semana aos 84 anos. Scola era um diretor de grande sensibilidade e criou personagens inesquecíveis em sua longa carreira que começou como roteirista em 1954. Em 1964, Scola realizou seu primeiro longa-metragem num momento em que o cinema italiano estava passando por grandes mudanças. Seu olhar crítico sobre as histórias de seu país e do mundo era transformada em filmes que discutiam política,  diferenças sociais, a dignidade humana e a necessidade de sempre recomeçar. Scola trabalhou com grandes atores como Marcelo Mastroianni, Vittorio Gassman, Nino Manfredi e era grande amigo do cineasta Federico Fellini, grande influência em sua obra. Lembro-me que o primeiro filme que vi de Scola foi “Nós que nos Amávamos Tanto”(1974) que mostrava a histórias de amigos que entre mudanças políticas, sociais e financeiras da Itália, procuravam manter uma sólida amizade. O filme me impressionou naquele período (assisti o filme no cinema 1 no final dos anos 70) e até hoje tenho uma ligação emocional com este trabalho. Anos depois acompanhei todos os seus filmes como um fã que admirava um estilo de filmar simples e direto, sempre com roteiros inteligentes e relevantes, com ótimos atores, excelente trilha sonora (com o parceiro Armando Trovaioli) e uma humanidade em enxergar o melhor do homem com o máximo de bom humor e lucidez. Assim foi até seu último filme, uma homenagem ao mestre Fellini. A perda de Scola significa o fim de uma era do cinema italiano que já tinha conquistado o mundo com cineastas brilhantes como Fellini e Michelangelo Antonioni. Ettore Scola foi um mestre que soube entender a poesia e a humanidade em filmes brilhantes como "Nós que nos Amávamos Tanto", “Feios, Sujos e Malvados”, "Um Dia muito Especial" e “O Baile” entre tantos filmes de alta qualidade. Obrigado Scola!
*"Nós que nos Amávamos Tanto" (1974), a obra-prima de Ettore Scola, será exibido em fevereiro dentro da programação da associação de críticos numa homenagem especial ao diretor que marcou sua época com tantas obras relevantes.
*”Spotlight: Segredos Revelados” Mad Max: Estrada da Fúria” foram os grandes vencedores do Critics Choice Awards, premiação das associações de críticos americanos e canadenses que aconteceu no último domingo em  Santa Monica, nos Estados Unidos. “Spotlight” levou os principais prêmios da noite: melhor filme, roteiro original – escrito por Josh Singer e Tom Mc Carthy - e elenco – encabeçado por nomes como Michael Keaton, Mark Ruffalo, Rachel McAdams e Stanley Tucci. O drama acompanha um grupo de jornalistas que investiga crimes cometidos pela Igreja católica em Boston. “Mad Max: Estrada da Fúria” levou nove estatuetas, incluindo melhor direção por George Miller, melhor filme de ação, ator em filme de ação (Tom Hardy) e atriz em filme de ação (Charlize Theron). Os dois longas concorrem ao “Oscar” de melhor filme no dia 28 de fevereiro.
*O circuito brasileiros de exibição ganhou 267 salas em 2015. Apesar da crise política e financeira do país, as salas de cinema comercial continuam em expansão. A rede de cinemas Cinemark lidera o número de aberturas de novos cinemas e a cidade que mais aumentou seu circuito de cinemas foi São Paulo. Em Belém, 06 salas do grupo de exibição UCI Cinemas estão em operação desde dezembro do ano passado. No circuito alternativo local, a boa noticia é que brevemente o Cine Estação terá projeção e som digital.

*O Centro Cultural do Banco do Brasil do Rio de Janeiro e o Cine Odeon – Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro vão receber a mostra “Asas do Tempo – Imagens de Berlim”, retrospectiva que vai exibir 15 filmes e duas séries de TV produzidas por cineastas berlinenses em diferentes épocas. O evento acontece no CCBB entre os dias 30 de janeiro e 15 de fevereiro, e no Cine Odeon, no dia 29 de janeiro, que terá sessão única do filme mudo Varieté.

*O cineclube da ACCPA (Associação dos Críticos de Cinema do Pará) exibirá em novembro o clássico “O Colecionador” de William Wyler com Terence Stamp e Samantha Eggar no elenco. O filme foi realizado em 1965 e é uma adaptação do best-seller de John Fowles. Outra boa programação da ACCPA para fevereiro é a exibição de “Furyo: Em Nome da Honra”(1983) de Nagisa Oshima numa homenagem ao ator/cantor David Bowie.

 


INDICAÇÕES

ESTREIA
“Spotlight”
Filme indicado ao “Oscar”
Com Michael Keaton

“A Quinta Onda”
Filme de  J. Blakeson
Com Chloe Grace Moretz

“Joy”
Filme de David Cooper
Com Jennifer Lawrence

“Carol”
Filme indicado ao “Oscar”
Com Cate Blanchett

MEMÓRIA
 “Nós que nos Amávamos Tanto”(1974)
Filme de Ettore Scola
Cartaz exibido nos cinemas italianos nos anos 70

AGENDA
*Cineclube Alexandrino Moreira (Casa das Artes):
Dia 25/01 - “Dodeskaden”(1970) de Akira Kurosawa. Um dos melhores filmes do mestre do cinema mundial. Sessão às 19 h. Entrada franca.
*Cinema Olympia:
Até o dia 27/01 – “Solaris” de Andrei Tarkovski. Um dos maiores filmes da história do cinema. Sessão com horário especial às 18 h. Entrada franca.
*Cine Líbero Luxardo:
Até dia 24/01 – “Projeto Clássica”. Exibição de “Mamma Roma” de Pier Paolo Pasolini e “Nosferatu: O Vampiro da Noite” de Werner Herzog em cópia digital. Sessões às 18 h e 20 h.

*Cineclube da Casa da Linguagem:
Dia 28/01 – “Daqui a Cem Anos”(1946) de William Cameron Menzies. Parceria da ACCPA com a Academia Paraense de Ciências. Sessão às 18 h. Entrada franca.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 02 a 08/03/17

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17