quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Cine Troppo - Semana de 22 a 28/12/16

CINE TROPPO
Marco Antonio Moreira Carvalho


 ACCPA ESCOLHE OS MELHORES DO ANO

A ACCPA (Associação de Críticos de Cinema do Pará) escolherá os melhores do cinema exibidos em Belém no próximo dia 26/12. A associação mantém sua tradicional escolha dos melhores do ano cinematográfico há décadas e como toda lista, sempre causa aceitação e polêmicas. Este ano, muitos filmes bons foram exibidos em Belém. Entre os possíveis filmes da lista final, “Aquarius” de Kleber Mendonça Filho (um dos filmes mais comentados do ano que foi exibido no Festival de Cannes), “Cemitério do Esplendor” de Apichatpong Weerasethakul (mais um belo trabalho deste diretor tailândes que merece muita atenção do cinéfilo), “Paulina” de Santiago Mitre (excelente filme argentino) e “Francofonia” de Alexander Sokurov (mesmo diretor de “Fausto” e “Arca Russa”). Entre as atrizes, Sonia Braga por “Aquarius” (atuação histórica), Charlote Rampling por “45 anos” e Dolores Fonzi por “Paulina” têm destaque. Leonardo Di Caprio é um dos favoritos por “O Regresso” de Alejandro Iñarritu num papel muito completo que exigiu todos os seus recursos dramáticos. Di Caprio finalmente ganhou o “Oscar” por essa atuação. Na próxima semana, publicarei aqui a relação dos melhores do ano da ACCPA e na semana seguinte, a minha relação individual. A publicação destas listas é uma forma de estimular o debate sobre o ano de cinema em Belém na expectativa de um ano novo melhor ainda.

*”Blade Runner 2” finalmente será lançado em 2017. Depois de muitos anos de planejamento e muitos projetos não realizados, a ideia da continuação de um dos grandes filmes do cinema dos anos 80 chegará às telas sob a direção do bom diretor Denis Villeneuve (Incêndios/Sicario/A Chegada). O trailer já está sendo veiculado na internet e promete um bom filme.

*"Lo and Behold:Reveries of the Connected World" é o novo documentário do genial Werner Herzog (O Enigma de Kaspar Hauser/Fitzcarraldo/Nosferatu). O filme traz uma análise detalhada e minuciosa sobre os impactos exercidos pela internet na sociedade contemporânea - que passa grande parte do seu tempo conectada no mundo virtual por causa das necessidades e demandas da vida moderna - bem como uma exploração aprofundada, filosófica e provocativa sobre os limites e as fronteiras da internet.


*Um grande presente para os fãs de música: o lançamento em fevereiro do ano que vem da caixa "Delectus" com 13 CDs originais do grande compositor grego Vangelis. Música da melhor qualidade que merece ser conhecida.A caixa inclui trabalhos fantásticos de Vangelis como Earth, L’Apocalypse Des Animaux, China, See You Later, Antarctica, Mask, Opera Sauvage, Chariots of Fire, Soil Festivities, Invisible Connections e ainda sua colaboração com Jon Anderson (Yes) – Short Stories, The Friends of Mister Cairo e Private Collection. Já é um dos melhores lançamentos de 2017. Vangelis é autor de excelentes trilhas sonoras como “Carruagens de Fogo”, “Desaparecido”, “Antártica” e “Blade Runner” entre muitos outros títulos.

INDICAÇÕES

CONTINUAÇÃO


“Rogue One”
Filme de Gareth Edwards
Com Felicity Jones

DVD


Coleção Kirk Douglas
Caixa com os filmes “3 Dias de Maio”, “A Um Passo da Morte” e “A Fúria”

FILMES NOVOS


"Lo and Behold: Reveries of the Connected World"
Documentário de Werner Herzog

BLU-RAY

“Aquarius”
Filme de Kleber Mendonça Filho
Com Sonia Braga

MEMÓRIA

“A Felicidade não se Compra”(1946)
Filme de Frank Capra
Cartaz exibido nos cinemas americanos nos anos 40

 AGENDA

*Cine Olympia:
Até dia 30/12 – “A Vida dos Outros” de Florian Henckel von Donnersmarck. Sessão às 18h30min (exceto domingo às 17h30min). Entrada franca. Nos anos 80, o Ministro da Cultura da Alemanha Oriental se interessa por Christa, uma atriz que namora um famoso dramaturgo. Suspeitos de infidelidade ao comunismo, eles são vigiados por um capitão do serviço secreto, que fica fascinado pelas suas vidas. “Oscar” e “César” de melhor filme estrangeiro.
De 03 a 11/01/17 – Mostra dos melhores filmes exibidos no Cinema Olympia - 2016.
*Cine Líbero Luxardo:
Dia 05 a 16/01/17 – “As Confissões” de Roberto Andó. Grande destaque no Festival do Rio 2016.


Cine Troppo - Semana de 15 a 21/12/16

CINE TROPPO
Marco Antonio Moreira Carvalho


“Cinema Novo” em Sessão Especial

*”Cinema Novo”(foto) de Eryk Rocha será exibido no cinema Olympia no próximo dia 28/12 às 18h30min na abertura da parceria deste cinema com a ABRACCINE (Associação Brasileira de Críticos de Cinema). O filme foi exibido recentemente no cine Líbero Luxardo e agora no Olympia terá sessão com entrada franca. A sessão ABRACCINE promoverá a exibição mensal de filmes brasileiros que foram relevantes na história do cinema e inicia com o belo trabalho do filho de Glauber Rocha. Eryk Rocha é um cineasta que busca outras imagens. Ele vai além das imagens. Além do clichê. Sua busca pode ser a nossa busca se percebemos o que move essa busca: a valorização da imagem. Em tempos de banalização da arte, da imagem, Eryk é um dos nomes mais importantes do cinema brasileiro contemporâneo. Essa sua intenção já foi revelada em filmes de sua autoria como o documentário “Rocha que Voa” (2002) sobre seu pai, Glauber Rocha, e “Transeunte” (2013), seu primeiro filme de ficção onde ele penetra no mundo solitário da velhice. Em ambos, percebo um conceito que definitivamente revela-se neste seu novo trabalho: uma câmera na mão, uma ideia na cabeça. Sim. O conceito do cinema novo tão defendido por Glauber Rocha. Entendo que a busca de Eryk por outras imagens pode ser uma inspiração de um conceito que tem sido eliminado pela indústria cinematográfica que não valoriza a ideia, a camera na mão, a liberdade artística. “Cinema Novo” não quer apenas registrar a importância deste movimento cinematográfico brasileiro, mas quer fazer parte deste movimento. E consegue nos inspirando através de montagens e fusões de cenas de filmes marcantes como “Vidas Secas” e “Deus e o Diabo na Terra do Sol”. As imagens do Cinema novo estão “abertas” e à disposição de outras leituras. Confira “Cinema Novo”. É um dos melhores filmes do ano.

* ”A Felicidade não se Compra” de Frank Capra é um dos grandes clássicos do cinema. O filme completou 70 anos de seu lançamento em 2016 e para homenagear o filme e o público que gosta de assisti-lo nesta época do ano, o cinema Olympia fará uma sessão especial no dia 23/12 às 18h30min com entrada franca. É sempre bom rever James Stewart, Donna Reed e grande elenco numa tela de cinema. “A Felicidade não se Compra” é o filme preferido do mestre Pedro Veriano e por isso, merece ainda mais nossa atenção. Este clássico foi exibido durante muitos anos no período de final de ano nos cinemas de Belém (Cinemas 1 e 2) e o Olympia resgatou esta tradição em sua programação. Vale à pena conferir!

*A ACCPA (Associação de Críticos de Cinema do Pará) encerra suas atividades cineclubistas em 2016 com a exibição de “Underworld USA” (1961) de Samuell Fuller. O filme é um clássico do diretor americano e conta a história de  um jovem delinquente de quatorze anos que acaba assistindo a morte de seu pai sem poder fazer nada contra os assassinos. Duas décadas depois, ele fica sabendo que os sujeitos que mataram seu pai são gângsters de prestígio na região. Para se vingar, ele se infiltra na máfia para realizar sua tão desejada vingança. “Underworld USA” será exibido no dia 19/12 no cineclube Alexandrino Moreira (Casa das Artes) às 19h com entrada franca e debate após a exibição. Aguarde novas sessões cineclubistas em 2017.


INDICAÇÕES
ESTREIAS
“Rogue One”
Filme de Gareth Edwards
Com Felicity Jones

 “Sully: O Herói do Rio Hudson”
Filme de Clint Eastwood
Com Tom Hanks

DVD

Coleção Kirk Douglas
Caixa com os filmes “3 Dias de Maio”, “A Um Passo da Morte” e “A Fúria”

BLU-RAY

“Aquarius”
Filme de Kleber Mendonça Filho
Com Sonia Braga

MEMÓRIA
“A Felicidade não se Compra”(1946)
Filme de Frank Capra
Cartaz exibido nos cinemas americanos nos anos 40

 AGENDA
*Cineclube Alexandrino Moreira (Casa das Artes):
Dia 19/12 – O Cinema de Samuel Fuller: “Underworld USA” (1961).  Sessão às 19 h. Entrada franca e debate após a exibição.
*Cine Olympia:
Até dia 21/12 – Mostra de Filmes Israelenses. Sessão às 18h30min (exceto domingo às 17h30min). Entrada franca.
Dia 23/12 – “A Felicidade não se Compra” (1946). Sessão comerativa dos 70 anos de seu lançamento. Horário: 18h30min. Entrada franca.
*Cine Líbero Luxardo:
Até dia 18/12 – “Depois da Tempestade”.


sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Cine Troppo - Semana de 08 a 14/12/16

CINE TROPPO
Marco Antonio Moreira Carvalho



Mostra Carlos Saura no cinema Olympia

O cineasta Carlos Saura (foto) é um dos diretores espanhóis mais influentes do cinema. Sua obra evidencia temas políticos, sociais e humanos. Saura realizou filmes políticos de grande qualidade nos ano 70 quando a Espanha vivia sobre forte ditadura. Estes foç,es foram exibidos no Brasil e encantaram boa parte da crítica como “Ana e os Lobos”(1971), “Cria Cuervos”(1975) de “Olhos Vendados”(1979). Mas na sua longa carreira podemos encontra filmes realcionados a dança e seus mais significativos vertentes. Sua forma de filmar e a parceria com o coreográfo Antonio Gaes foram evidenciadas em filmes como “Bodas de Sangue” (1981), “Carmem”(1983) e “Amor Bruxo”(1986).Estes filmes tiveram relativo sucesso de bilheteria nos cinemas na época e iniciaram uma nova fase de Saura no trabalho cinematográfico com a dança e seus diversos estilos. Em homemangem ao seu trabalho, o cinema Olympía exibe deste o dia 08/12 uma mostra com 5 títulos que merecem ser assistidos como “Bodas de Sangue”. “Carmem”, “Amor Bruxo”, “Tango” e “Flamenco”. É uma oportunidade rara  assistir estas obra no cinema e poder avaliar este período significativo na filmografia deste ótimo diretor que sempre merece atenção.

*A Agência Nacional do Cinema (Ancine) anunciou  uma linha pioneira do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) destinada ao desenvolvimento de jogos eletrônicos. O valor total é de R$ 10 milhões, que deverão ser aplicados na produção de 24 games para consoles, computadores e dispositivos móveis. Detalhes do novo edital foram revelados em uma cerimônia na Cinemateca Brasileira, em São Paulo. O edital é dividido em três categorias, por valor de investimento. Até 12 projetos receberão R$ 250 mil, no máximo dez terão acesso a R$ 500 mil e dois serão contemplados com R$ 1 milhão. Como de costume, há o indutor regional, para estimular a produção fora do eixo Rio-São Paulo. Ao menos 30% dos recursos serão destinados a empresas do Norte, Nordeste e Centro-Oeste e 10%, para produtores da região Sul e dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo. As inscrições começaram na terça, dia 6.
 *A ACCPA (Associação de Críticos de Cinema do Pará) realizará no final do mês a eleição dos melhores filmes exibidos no circuito local em 2016. Na minha relação haverá presença certa de alguns filmes como “O Cemitério do Esplendor”, “Aquarius”, “Café Society” e “Ovelha Negra”.

*O Centro de Estudos Cinematográficos (CEC) realizou no dia 06/12 na Casa das Artes a palestra "O Cinema de Manoel de Oliveira" sobre o grande cineasta português que faleceu em 2015 e que deixou uma filmografia repleta de estudos. A palestra foi realizada pelo professor português Abílio Hernandes Cardoso da Faculdade de Letras de Coimbra (Portugal) e foi a última ação do CEC em 2016. Em 2017, novas ações já estão sendo planejadas.


INDICAÇÕES

ESTREIA
“Depois da Tempestade”
Filme de  
Cine Líbero Luxardo

CONTINUAÇÃO

“Cinema Novo”
Filme de Eryk Rocha
Cine Líbero Luxardo

CINECLUBE

“Underworld USA”
Filme de Samuel Fuller
Cineclube Alexandrino Moreira – Dia 19/12

CINECLUBE

“Quero Viver” (1957)
Com Susan Hayward
Cine FIBRA – Dia 17/12

MEMÓRIA
“Nashville” (1976)
Filme de Robert Altman
Cartaz exibido nos cinemas americanos nos anos 70

AGENDA
*Cineclube Alexandrino Moreira (Casa das Artes):
Dia 19/12 – O Cinema de Samuel Fuller: “Underworld USA” (1961).  Sessão às 19 h. Entrada franca e debate após a exibição.
*Cine Olympia:
Até dia 14/12 – “Mostra Carlos Saura”. Sessão às 18h30min (exceto domingo às 17h30min). Entrada franca.
*Cine Líbero Luxardo:
Até dia 14/12 – “Depois da Tempestade” e “Cinema Novo”.
*Cine FIBRA:
Dia 17/12 - "Quero Viver” (1957). Com Susan Hayward. Sessão às  18h.Entrada franca.


quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Cine Troppo - Semana de 01 a 07/12/16

CINE TROPPO
Marco Antonio Moreira Carvalho



“Cinema Novo” de Eryk Rocha estreia em Belém

O Cinema Novo foi um dos movimentos cinematográficos mais importantes da sétima arte. Um grupo de cineastas brasileiros indicou outros olhares da nossa realidade através do cinema procurando filmar um Brasil que raramente parecia real nas telas, Muita coisa mudou com os filmes de diretores como Glauber Rocha no início dos anos 60. “Esquecidos” durante algum tempo por um país sem memória como o Brasil, estes personagens retornam através do documentário “Cinema Novo” do filho de Glauber Rocha, Eryk. A ideia do diretor é registrar as histórias e legado desse movimento como uma forma de homenagear e inspirar novas gerações. Pela reação da crítica, Eryk Rocha atingiu seu objetivo. O filme foi premiado no Festival de Cannes e tem sido aclamado por grande parte da crítica nacional e internacional. “Cinema Novo” estreou em nosso circuito esta semana. Confira uma parte da entrevista que o diretor Eryk Rocha deu para o site “Metrópolis” quando o filme foi lançado no Brasil:
- Paralelo entre os filmes do Cinema Novo e o Brasil de Hoje
O Rogério Sganzerla (ícone do Cinema Marginal, diretor do clássico “O Bandido da Luz Vermelha”) dizia uma coisa que acho muito interessante que é: “só o estilo resiste ao tempo”. Então vários destes filmes, além de serem filmes daquele momento, eram filmes que falam do Brasil, do povo brasileiro, muitos deles trazem uma forma muito inovadora, uma nova forma de fazer cinema e isso é eterno, se comunicava com várias gerações através do tempo. Então nesse estado de espírito o Cinema Novo é algo muito atual quando se vê que o Brasil está vivendo um momento de ebulição e transformação política.
- O Cinema Novo e o legado para as novas gerações
A pergunta que eu me faço é como o cinema atual vai testemunhar esse momento do Brasil? Como não só a minha geração, mas o audiovisual no Brasil vai olhar e interpretar esse Brasil que está em movimento? Como vai dialogar com isso? Então a grande herança, o grande legado que o Cinema Novo deixa, é o legado de pensar possibilidades do cinema em qualquer época, inclusive agora, de estar pensando sobre sua própria época.
- O desafio de um cinema de memória para o futuro
Teve três forças primordiais que me moveram a fazer esse filme e que estou começando a assimilar agora que o projeto está nascendo: tentar entender melhor de onde vim, as minhas raízes, não só afetivas e familiares, mas no sentindo da importância que o Cinema Novo teve para muita gente da minha geração. O outro ponto é para saber por que eu quero continuar a fazer cinema. Estou com 38 anos de idade, esse é meu sétimo longa-metragem, então comecei a me perguntar o que me movia a continuar inventando filmes neste país hoje. Esse mergulho no movimento do Cinema Novo me contagiou estudar, ler sobre todos esses autores, isso tudo me revigorou muito, me fez pensar por que eu quero continuar fazendo filmes. E o terceiro ponto de fazer esse filme é o desejo de tentar entender melhor o país hoje, não o país daquela época, anos 60. Então, nesse sentido, fazer um filme de memória me interessa à medida que essa memória é a construção do futuro também, não a memória do museu, nostálgica, do passado, da mistificação cristalizada, e sim uma memória que está em movimento. Os próprios filmes do cinema novo ganharam movimento com o tempo e podem ser reinterpretado hoje.
INDICAÇÕES

ESTREIAS

“Cinema Novo”
Filme de Eryk Rocha
Cine Líbero Luxardo

CONTINUAÇÃO
“Elis"
Filme de Hugo Prata
Com Andréa Horta

CURSO

“Lavoura Arcaica e Outros Diálogos entre Cinema e Literatura”
De 05 a 14/12/16
Casa das Artes

CINECLUBE
“Capacete de Aço” (1961)
Filme de Samuel Fuller
Cineclube Alexandrino Moreira - Dia 05/12

MEMÓRIA
“O Desprezo” (1965)
Filme de Jean-Luc Godard
Cartaz exibido nos cinemas franceses americanos nos anos 60

AGENDA
*Cineclube Alexandrino Moreira (Casa das Artes):
Dia 28/11 – O Cinema de Samuel Fuller: “Capacete de Aço” (1961).  Sessão às 19 h. Entrada franca e debate após a exibição.
*Cine Olympia:
Até dia 07/12 – “4 Dias de Maio”. Sessão às 18h30min (exceto domingo às 17h30min). Entrada franca. Dia 10/12 – Projeto Cinema e Música com “Intolerância”(1916) de David W. Griffith. Sessão Pas 17h. Entrada franca.
*Cine Líbero Luxardo:
Até dia 11/12 – “Meu Rei” e “Cinema Novo”.
*Centro de Estudos Cinematográficos (Casa das Artes):

Dia 06/12 - "O Cinema de Manoel de Oliveira”. Palestra sobre um dos maiores diretores do cinema. Horário: 18h30min.

domingo, 27 de novembro de 2016

Cine Troppo - Semana de 24 a 30/11/16

CINE TROPPO
Marco Antonio Moreira Carvalho


 Kirk Douglas – 100 anos
O mundo do Cinema se prepara para comemorar uma data especial no próximo dia 09 de dezembro quando o ator Kirk Douglas deverá completar 100 anos de idade. Douglas é um dos atores mais carismáticos do cinema e tem uma filmografia diversa que demonstra seu talento como ator e produtor. Sua atuação em filmes como “Glória Feita de Sangue” (1957) (foto) e “Spartacus”(1960) de Stanley Kubrick deixou forte influência em novas gerações de atores. Kirk Douglas trabalhou com grandes cineastas e seus filmes continuam provocando interesse naqueles que procuram estudar Cinema. Procurando participar desta comemoração, os cinéfilos do Rio de Janeiro acompanham uma retrospectiva de Douglas desde o dia 25/11. Com curadoria de Mario Abbade, a mostra “O Último durão – Centenário de Kirk Douglas”  celebra os 100 anos do astro com a exibição de 29 longas-metragens, além de uma série de debates, exposição com materiais exclusivos e lançamento de livro. O evento acontece na Cinemateca do MAM, no Cine Joia e no Cie Arte UFF, de Niterói. A abertura aconteceu no MAM com debate seguido dos filmes “O Tempo não Apaga” (1946) de Lewis Milestone, seu primeiro filme; e  “Estranha Fascinação” (1948) de Byron Haskin. Outros filmes imporantes de sua carreira fazem parte da programação como “Assim estava Escrito” (1952) e “Sede de Viver” (1956), ambos de Vincente Minnelli, pelos quais Douglas foi indicado ao Oscar de melhor ator. O livro que acompanha a mostra será lançado no dia 12 de dezembro, às 19h. A organização é de Mario Abbade, com textos de Marcelo Janot, Rodrigo Fonseca, Susana Schild, Simone Zucolotto, Daniel Schenker e outros. A ACCPA (Associação de Críticos de Cinema do Pará) vai homenagear Kir Douglas com a exibição de “O Invencível” (1949) de Mark Robson na sessão Cult do Cine Líbero Luxardo no dia 03/12 às 15h com entrada franca.

*Um bom tema para debate: Os desenhos animados/animação são apenas diversão? No dia 09 de novembro, coordenei uma palestra com o tema “Animações:Valores, Culturas e Ideologias?” no Grupo de Estudos de Cinema da faculdade Estácio/Iesam. O resultado foi muito interessante com a participação de estudantes e cinemaníacos que ajudaram na construção de um senso crítico mais exigente sobre as animações e desenhos animados.

* A Mostra de Cinema da Amazônia 2016 terá exibições de filmes de dia 22 de novembro a 01 de dezembro com atividades em várias salas de cinema de Belém e projetando filmes ao ar livre em praças públicas na capital e em 8 cidades do interior do Pará. Nas atividades programadas, bate-papos com diretores de cinema, workshops de "Roteiro" e "Produção Executiva", matinê infantil, exposição sobre os cinemas de Belém e muito mais. Vale conferir.

 INDICAÇÕES
ESTREIAS
“A Chegada”
Filme de Gilles Deleneuve
Com Amy Adams

CONTINUAÇÃO


“Agnus Dei”
Filme de Ann Fontaine
Cine Líbero Luxardo

CINECLUBE

“Cinzas que Queimam”
Filme de Nicholas Ray
Cineclube Alexandrino Moreira - Dia 28/11

TRILHA SONORA

“O Portal do Paraíso”
Filme de Michael Cimino
(1980)

MEMÓRIA

“O Desprezo” (1965)
Filme de Jean-Luc Godard
Cartaz exibido nos cinemas franceses americanos nos anos 60

AGENDA

*Cineclube Alexandrino Moreira (Casa das Artes):
Dia 28/11 – O Cinema de Nicholas Ray: “Cinzas que Queimam” (1951).  Sessão às 19 h. Entrada franca e debate após a exibição.
*Cine Olympia:
De 24 a 27/11 – “OSGA - Festival de Vídeos Universitários”. Entrada franca.
*Cine Líbero Luxardo:
Até dia 27/11 – “Agnus Dei” de Ann Fontaine.
Dia 03/12 – “O Invencível”(1949) com Kirk Douglas. Sessãi Cult às 15h. Entra franca e debate.

*Centro de Estudos Cinematográficos (Casa das Artes):
Dia 29/11 -  "Pasolini e o pensamento contemporâneo na interpretação de Alan Badiou e Roberto Esposito". Palestra com o professor Ernani Chaves. Horário: 18h30min.


quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Cine Troppo - Semana de 17 a 23/11/16

CINE TROPPO
Marco Antonio Moreira Carvalho


 Pasolini e o Pensamento Contemporâneo
O Centro de Estudos Cinematográfico (CEC) promoverá mais uma ação cultural no próximo dia 29/11/16 na Casa das Artes com a palestra "Pasolini e o Pensamento Contemporâneo na Interpretação de Alain Badiou e Roberto Esposito". O professor Ernani Chaves falará sobre o tema que debaterá a importante obra do cineasta Pier Paolo Pasolini (1922-1975). Pasolini foi cineasta, poeta e escritor italiano e deixou obras significativas no cinema e na literatura que ainda são discutidas e polemizadas. Ernani Chaves falará sobre sua obra a partir de interpretações dos escritores e filósofos Alain Badiu e Roberto Esposito num evento inédito. O Centro de Estudos Cinematográficos (CEC) tem o apoio da Casa das Artes e realiza mensalmente ações que debatem a cultura cinematográfica. A palestra iniciará a partir das 18h30min e tem inscrições grátis.
*O Festival de Audiovisual de Belém (FAB) encerrou sua quarta edição no dia 13/11 no cinema Olympia. Muitos filmes, boa programação, mas pouco público. É lamentável que esse tipo de ação cultural não seja valorizado em nossa cidade. Parabéns aos organizadores. Que venha a quinta edição do FAB. A luta continua.
*Com direção e roteiro de Ingmar Bergman, fotografia de Sven Nykvist e uma edição muito especial com versões de 188 minutos e 312 minutos, o Blu-ray de "Fanny e Alenxander" é uma das grandes preciosidades que todo cinemaníaco deve ter em sua filmoteca.
*O mestre Ennio morricone completou 88 anos na semana passada e merece todos os elogios pela sua longa e maravilhosa carreira como compositor de grandes trilhas sonoras. Por isso fiz questão de homenageá-lo no programa “Atualidades Cinematográficas” na rádio Liberal AM. Parabéns ao mestre!

*O crítico de cinema Augusto Pacheco vai ministrar a oficina “Lavoura Arcaica e outros diálogos entre cinema e literatura” no período de 21 a 25 de novembro das 15h às 19h na Casa das Artes. Pacheco falará s obre a relação cinema e literatura a partir de romance Lavoura Arcaica, de Raduan Nassar e sua adaptação para o cinema sob a direção de Luiz Fernando Carvalho. 

*Os músicos Leonard Cohen e Leon Russel faleceram semana passada aumentando a triste lista de grandes talentos que nos deixaram em 2016.


 *O livro “100 Melhores Filmes Brasileiros” faz parte de uma série de publicações que terão o selo da Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema) envolvendo diversos aspectos do cinema e da crítica brasileiras. A publicação será lançada em Belém no cinema OIympia no dia 24 de novembro às 16h30min com a exibição de "Chuvas de Verão"(1977) de Carlos Diegues e minha participação para apresentação e debate do filme e do livro.

INDICAÇÕES
ESTREIAS


“Agnus Dei”
Filme de Ann Fontaine
Cine Líbero Luxardo


“Animais Fantásticos e Onde Habitam”
Filme de
Com

CONTINUAÇÃO


“Pequenos Segredos”
Filme de
Com Julia Lemmertz

BREVE


“Cinema Novo”
Filme de Eryk Rocha
Cine Líbero Luxardo - Dia 30/11

MEMÓRIA


“Um Pequeno Romance” (1979)
Filme de George Roy Hill
Cartaz exibido nos cinemas americanos nos anos 70

AGENDA
*Cineclube Alexandrino Moreira (Casa das Artes):
Dia 28/11 – O Cinema de Nicholas Ray: “Cinzas que Queimam” (1951).  Sessão às 19 h. Entrada franca e debate após a exibição.
*Cine Olympia:
De 15 a 23/11 – Mostra Arte Pará 2013. Entrada franca.
*Cine Líbero Luxardo:
Até dia 20/11 – “Agnus Dei” de Ann Fontaine.


*Cine FIBRA:
Dia 26/11 – “Sonhos do Passado” de John G. Avildsen. “Oscar” de melhor ator para Jack Lemmon. Sessão às 18h. Entrada franca.
*Cineclube da Casa da Linguagem:
Dia 24/11 – “Universo no Olhar” de Mike Cahill. Sessão às 18h. Entrada franca.


*Centro de Estudos Cinematográficos (Casa das Artes):

Dia 29/11 -  "Pasolini e o pensamento contemporâneo na interpretação de Alan Badiou e Roberto Esposito". Palestra com o professor Ernani Chaves. Horário: 18h30min.

Cine Troppo - De 09 a 15/07/20