Postagens

Mostrando postagens de Março, 2017

Cine Troppo - De 30/03 a 05/04/17

Imagem
CINE TROPPO Marco Antonio Moreira Carvalho


O Cinema de Serguei Eisenstein
A Associação de Críticos de Cinema do Pará (ACCPA) vai homenagear o cineasta ruso Serguei Eisenstein com a exição (em duas partes) do clássico “Ivan, O Terrível” realizado em 1944. Eisenstein é um dos artistas mais importantes do cinema a partir da sua teoria revolucionária da montagem cinematográfica. O cinema mudou desde que Eisenstein entendeu as possibilidades da montagem na concepção de um filme. Entre suas teorias estudadas por quem avalia o cinema como arte posso citar a diversidade da montagem ritmica, harmônica, tonal e intelectual. Estes conceitos surgiram na prática em filme fundamentais como “O Encouraçado Potemkim” (1925) e “Outubro”(1927) que são obras essenciais para o cinema. “Ivan, o Terrível” é um filme épico histórico dividido em duas partes.  A primeira parte foi lançada em 1944, e a segunda parte somente em 1958 (pois foi proibida pelo lider do governo soviético Stalin que não gostou do desenvo…

Cine Troppo - De 23 a 29/03/17

Imagem
CINE TROPPO Marco Antonio Moreira Carvalho


O cinema humanista de Ken Loach "Eu, Daniel Blake" é um filme que busca a realidade sem delírios ou ilusionismos formais ou visuais. A história de Daniel Blake é a mesma de diversos personagens reais que trabalham, produzem e geram "lucros" para empresas e/ou estado, mas que buscam pelos seus direitos sem encontrá-los no momento em que não "servem" mais para o sistema. Filmado com simplicidade com claras influências do cinema neo-realista italiano (que evidenciava filmagens em locações reais com luz natural e histórias do dia a dia do povo italiano como em “Ladrões de Bicicleta” de Vittorio De Sicca), "Eu, Daniel Blake" nos lembra de um humanismo que muitas vezes está ausente de muitas produções no cinema atual. Entendo que o cinema como arte deve registrar com mais frequência este aspecto. Loach, com sensibilidade, realizou um belo e amargo trabalho que merece diversas análises fílmicas. O filme nos mostr…

Cine Troppo - De 16 a 22/03/17

Imagem
CINE TROPPO Marco Antonio Moreira Carvalho

ACCPA faz homenagem a Glauber Rocha
A Associação de Críticos de Cinema do Pará (ACCPA) vai homenagear o cineasta Glauber Rocha com a exibição de dois filmes importantes de sua filmografia: “Terra em Transe” (comemorando os 50 anos de lançamento do filme) e “O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro” (1969). Ambos merecem revisão sob outros olhares após tantos anos de realização. Os filmes de Glauber Rocha merecem novas interpretações. Sua obra é atemporal e seus filmes possuem reflexões relevantes para o cinema mundial. Glauber faleceu muito novo, em 1981, e desde então seu trabalho tem sido estudado por diversos teóricos do cinema. Por essa entre outras razões, a ACCPA faz uma oportuna reverência à sua obra na expectativa que novos cinéfilos percebam e se interessem mais pelo seu cinema. “Terra em Transe” será exibido no dia 20/03 e “O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro” no dia 27/03. Logo após a exibição, acontecerá debate com minha…

Cine Troppo - De 09 a 15/03/17

Imagem
CINE TROPPO Marco Antonio Moreira Carvalho


“Silêncio” é um filme sobre a fé
“Silêncio” é um dos principais lançamentos da semana. O filme é um antigo projeto do cineasta americano Martin Scorsese (Taxi Driver/Touro Indomável/ Os Bons Companheiros). As questões religiosas que estão na história sempre lhe interessaram. Segundo o diretor, ele sente uma grande admiração pelo coração e convicção pelos cristãos japoneses que foram torturados pelas autoridades do país no século 17. E por isso, essa história merecia ser filmada. O desejo de realizar este projeto durou 30 anos e iniciou quando Scorsese leu o livro e se identificou com suas próprias inclinações e dúvidas religiosas. O filme é baseado no livro homônimo do japonês Shusaku Endo (1923-1996) publicado em 1966 que narra o desespero de missionários jesuítas portugueses no século XVII ao se depararem com o silêncio de Deus frente às torturas das autoridades japonesas contra os católicos. “Silêncio” mostra a odisseia de dois padres jesuítas…

Cineclube "Silvino Santos" com programação na Casa da Linguagem a partir do dia 08/03/17

Imagem
O Cineclube Silvino Santos funciona integrado ao curso de Bacharelado de Cinema e Audiovisual e foi criado em 2014 para fomentar o debate sobre a linguagem cinematográfica. A prática do cineclubismo está na origem da formação de grandes cineastas, como Jean-Luc Godard e Wim Wenders. Os cineclubes surgiram nitidamente em resposta a necessidades que o cinema comercial não atendia, num momento histórico preciso. Assumiram diferentes práticas conforme o desenvolvimento das sociedades em que se instalaram. Mas assumiram uma forma de organização institucional única que os distingue de qualquer outra.
A escolha do nome do Cineclube Silvino Santos é uma homenagem ao cineasta português, baseado na Amazônia, que foi responsável pelos primeiros filmes autorais realizados em nossa região. Como relata o crítico Amir Labaki: Silvino Santos, português radicado no Brasil, considerado o primeiro autor do Norte do Brasil, produziu entre 1920 e 1935, dez filmes exibidos comercialmente em todo o territóri…

Cine Troppo - De 02 a 08/03/17

Imagem
CINE TROPPO Marco Antonio Moreira Carvalho

“Oscar” 2017: Premiação polêmica e justa? A 89ª Edição do “Oscar” teve todos os elementos para ficar na história. A premiação do belo “Moonlight” de Barry Jenkins como melhor filme merece registro especial. Apesar do equívoco no final da cerimônia onde houve anúncio errado do vencedor dessa categoria, o que realmente importa é que a produção premiada é de um diretor/ autor que relata uma história real no sentido de que seus personagens existem aqui, ali, em qualquer lugar. Personagens que sofrem, lutam, perdem, ganham, sobrevivem. “Moonlight” é simples na narrativa, construção, elaboração de sua proposta filmíca. Por isso, entre outros argumentos, é um belo filme e mereceu o prêmio. “La La Land” de Damien Chazelle (diretor do ótimo “Whiplash”) também foi vencedor com 06 “Oscar” e certamente é o filme mais popular entre os indicados. A premiação de melhor direção para Chazelle foi exagerada, pois entendo que “Moonlight” e “Manchester” de Kenneth L…

Cine Troppo - De 23/02 a 01/03/17

Imagem
CINE TROPPO Marco Antonio Moreira Carvalho

“Oscar” 2017 AAcademia de Artes e Ciências Cinematográficas realiza neste domingo a 89ª edição do “Oscar”, maior prêmio do cinema americano. A cerimônia terá apresentação deJimmy Kimmel(do programa Jimmy Kimmel Live!). A premiação este ano pode apresentar diferenças em relação a outras edições pelo alto teor político graças a diversas questões que foram evidenciadas este ano dentro e fora de Hollywood. Caso a tendência mais política prevaleça no resultado final, teremos “Moonlight” com prêmio de melhor filme, Denzel Washington como melhor ator por “Fences”, Meryl Streep como melhor atriz por “Florence” e “O Apartamento”(produção iraniana) poderá ser o vencedor no prêmio de melhor filme estrangeiro. Mas tudo é possível em Hollywood, logo, façam suas previsões.  Abaixo, relação dos indicados ao “Oscar” deste ano em algumas categorias.
Melhor Filme A ChegadaAté o Último HomemEstrelas Além do TempoLion: Uma Jornada para CasaMoonlight: Sob a Luz do Luar