Cine Troppo - De 21 a 27/09/17

CINE TROPPO
Marco Antonio Moreira Carvalho


 Diversidade Cultural?
Saudades do Chacrinha! Uma das questões mais graves impostas pela indústria cultural é a falta de diversidade. Os "eleitos" do cinema, música e literatura (entre outros segmentos) estão sempre na mídia e quem não está na mídia é "invisível". Numa sociedade de consumo que compra o que está na moda, em evidência, a diversidade é cada vez mais necessária. E o que mais falta nas mídias "oficiais" é a diversidade cultural. Na televisão, especialmente, sinto saudades do Chacrinha, velho guerreiro, que apresentava no seu programa desde Caetano Veloso até Odair José, de Gilberto Gil a Sidney Magal, de Jane Duboc até Kid Abelha. Artista de vários gêneros musicais. Dessa forma, o público tinha acesso a diversidade tão rica da música brasileira e poderia fazer suas escolhas e ter suas preferências. Chacrinha tinha um programa tropicalista que não excluía gêneros, cantores e tornava visível o talento de muitos artistas. Será que retrocedemos? Será que para ver e ouvir Chico Buarque, entre outros grandes compositores, teremos que acessar seu site e mídias sociais? Será que os "invisíveis" nunca terão chance nas mídias oficiais de uma indústria cultural tendenciosa? Será que sempre precisaremos de cineclubes para ver/rever clássicos como “Harakiri”? Viva a internet que nos possibilita outros canais de comunicação com o mundo artístico e nos permite conhecer e tornar visíveis quem realmente tem talento e faz ARTE no Brasil e no mundo. Viva o velho guerreiro!
*O Cineclube Alexandrino Moreira (Casa das Artes) completa 10 anos de atividades e no dia 25/09 haverá um evento comemorativo com minha participação ao lado de Pedro Veriano e Luzia Álvares numa roda de conversas sobre o mestre Alexandrino, crítico de cinema e exibidor que teve importante contribuição à cultura cinematográfica local. O evento iniciará às 18h na Casa das Artes com entrada franca.
*O Centro de Estudos Cinematográficos (CEC) apresentará a palestra "Luis Buñuel: Um pensamento selvagem" com o professor Alberto Amaral no próximo dia 26/09 na Casa das Artes. Luís Buñuel (1900-1983) é um dos maiores diretores do cinema e autor de filmes importantes como "Um Cão Andaluz"(1929) e "O Anjo Exterminador"(1962). O professor Alberto Amaral pretende apresentar ao público a potência do pensamento fílmico que o cineasta espanhol explorou ao longo de sua obra, com base em determinadas particularidades da sincronização de imagens e sons, dois aspectos fundamentais que dizem respeito a uma das modalidades poéticas posta em prática por Luis Buñuel em quase todos os seus filmes. As inscrições são gratuitas e haverá emissão de certificados.
*Exibição de “Harakiri” (1962) de M. Kobayashi na sessão cult do cine Líbero Luxardo foi oportuna para apresentar este belo filme à um novo público. O cinema japonês merece respeito pelos seus cineastas e filmes de alta qualidade e “Haraki” é, sem dúvida, um filme que merece atenção do cinéfilo.

INDICAÇÕES
ESTREIA
“Mãe”
Filme de Darren Aronovsky
Com Jennifer Lawrence

CONTINUAÇÃO
“Afterimage”
Filme de Andrzej Wajda
Cine Líbero Luxardo

CINECLUBE
“O Professor Aloprado” (1964)
Filme de Jerry Lewis
Cineclube Alexandrino Moreira – Dia 25/09/17

 TRILHA SONORA
“Betty Blue”
De Gabriel Yared
1986

MEMÓRIA
“Sua única Saída” (1944)
Filme de Raoul Walsh
Cartaz exibido nos cinemas americanos

 AGENDA
*Cineclube Alexandrino Moreira (Casa das Artes):
Dia 25/09/17 – O Cinema de Jerry Lewis – “O Professor Aloprado” (1964). Exibição comemorativa dos 10 anos do Cineclube Alexandrino Moreira. Sessão às 19 h. Entrada franca. Debate após a exibição.
*Cine Olympia:
Até dia 27/09 – “Tudo sobre Zucker” de Dani Levy. Sessão às 18h30min (exceto domingos e feriados).Entrada franca. Apoio: Instituto Goethe.
*Cine Líbero Luxardo:
Até 27/09 – “Afterimage” de Andrzej Wajda. Último filme de um dos maiores diretores do cinema.
*Centro de Estudos Cinematográficos (Casa das Artes):
Dia 26/09 – Palestra “Luis Buñuel: Um Pensamento Selvagem” com o professor Alberto Amaral. Palestra sobre a obra do cineasta Luis Buñuel, um dos maiores diretores do cinema. Horário: 18h30min. Inscrições gratuitas. Emissão de certificados de participação.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17

Cine Troppo - De 25 a 31/01/18