FESTIVAL DE GRAMADO - 07


O Festival de Gramado continuou nesta quarta-feira com bons filmes na mostra competitiva de curtas-metragens. Foram exibidos : “Um Outro Ensaio”, “Qual Queijo Você Quer?”, “Calma, Monga, Calma” e “A Musa da Minha Rua”. “Um Outro Ensaio” é um belo trabalho sobre o significado do amor através da história de um casal onde a mulher é cega com seu companheiro acompanhando a sua vida. “Qual Queijo Você quer?” fala sobre a solidão de um casal de idosos (o filme já tinha sido exibido em Paulínia com muito sucesso). “Calma, Monga, Calma” é uma brincadeira interessante mais um pouco exagerada sobre uma série de crimes que vem acontecido em Recife. Já “A Musa da Minha Rua” fala sobre a atriz Sandra Barsotti e também sobre a pornochanchada dos anos 70. Excluindo “Calma, Monga, Calma”, todos os curtas foram excelentes.
Na mostra competitiva de longa, o filme uruguaio “O Casamento” prometeu ser uma das surpresas da noite mas não cumpriu. O filme registra a vida de um transsexual que vive com um operário uruguaio. Seus momentos, seus hábitos, seus costumes, são registrados como um pequeno “big brother” mas sem muita inspiração ou cinematografia. Com pouco tempo de filme, perde-se o interesse na história. Mesmo assim, o filme tem belos momentos que poderiam ter sido mais bem desenvolvidos pelo diretor.
O filme brasileiro exibido na mostra competitiva foi o documentário “Olhe pra Mim de Novo” (foto) de Claúdia Priscila e Kiko Goifman. O filme é um “road movie” que procura mostrar a realidade das pessoas que de alguma forma são “excluídas” por preconceitos da sociedade a partir das história de uma mulher que vive sua sexualidade como um homem chamado Silvyo Lúccio. Mostrando a opinião deste personagem real, o filme acompanha este personagem em várias cidades, mostrando diversos casos de intolerância e preconceitos no interior do nordeste brasileiro. Mas o foco do filme é realmente Silvyo Lúccio, que conta vários momentos de sua vida, mostrando mágoas, dificuldades e os problemas de ser quem é. O filme é forte no tratamento do tema e apesar de perder um pouco do foco principal da metade do filme em diante, deve levantar polêmicas interessantes sobre o assunto, especialmente neste momento de intolerância e preconceito que estamos vivendo na sociedade moderna.

Veja a programação de hoje:
MOSTRA PANORAMICA
14h15min – Mundialito, Sebastiã N Bednarik 90' - Livre

MOSTRA COMPETITIVA
17h – Julie, agosto e setembro – CM – 8' – livre
Ribeirinhos do asfalto – CM – 25' - livre
O Cão – CM – 10' – 16 anos
Rivelino – CM -17' – 16 anos
19h –Garcia, de José Luis Rugeles – 90' – 12anos
20h45min – Premiação Mostra Gaúcha – Prêmio Assembléia Legislativa de Cinema
21h 15min O carteiro, de Reginaldo Farias – 98' – 12 anos

Na quarta-feira, o homenageado da noite foi o diretor Domingos de Oliveira que não pode estar presente mas enviou um vídeo muito bem humorado agradecendo a homenagem. Hoje, quinta-feira, será exibido “Riberiinhos do Asfalto” de Jorane Castro na mostra competitiva de curtas. Vamos acompanhar a reação da platéia e torcer pelo cinema paraense.

Marco Antonio Moreira – direto do Festival de Gramado/RS

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17

Cine Troppo - De 25 a 31/01/18