FESTIVAL DE BRASÍLIA 2012


No penúltimo dia da mostra competitiva da 45ª Edição do Festival de Brasília de Cinema Brasileiro, os destaques foram o documentário "Olho Nu" sobre a vida do cantor Ney Matogrosso e o longa "Noite de Reis" de Vinicius Reis. "Olho Nu" procura fazer um levantamento histórico sobre a carreira de Ney Matogrosso, revelando sua vida pessoal e musical, suas influências, sua importância dentro da música brasileira e também sua importância na quebra de preconceitos especialmente nos anos 70. Ney é um artista de personalidade forte e é ele que narra todo o filme, misturando cenas de época com momentos mais recentes da sua carreira e especialmente sua relação com a natureza. O documentário tem momentos raros como uma das primeiras apresentações do grupo "Secos e Molhados" em 1973. Para quem é fã do cantor ou quer conhecer sua obra e personalidade, "Olho Nu" cumpre bem sua função.
Já "Noite de Reis" relata um drama familiar sobre a perda de um filho e suas consequência para a esposa, marido e irmã. Realizado sem concessões comerciais, o filme aposta nos diálogos de forma direta e muitas vezes consegue bons momentos de cinema. Mas o desenvolvimento da história acaba sendo previsível demais, não conseguindo manter o interesse até o final. Bem produzido, com ótima fotografia e elenco muito bem dirigido, "Noite de Reis" é um caso raro de filme dramático que merece ser visto, mesmo que não se realize totalmente. Afinal, várias histórias devem ser contadas e esta variedade é importante dentro do atual panorama do cinema brasileiro. 
Outro destaque da noite de sábado, dia 22/09, foi a exibição do curta "A Ditadura da Especulação" de Zé Furtado que denuncia a exploração imobiliária de um um bairro em Brasília. O curta é realizado em forma de reportagem e denuncia vários orgãos oficiais. Antes da exibição, quase 50 pessoas subiram ao palco para ler uma carta protesto contra todos os envolvidos nesta exploração. Ao final do protesto e do curta, vários aplausos do público.

Confira a programação do último dia da mostra competitiva, dia 23/09:
Mostra Competitiva - Documentário :
- "A Onda traz, o Vento Leva" de Gabriel Mascaro (24 minutos - PE)
- "Elena" de Petra Costa (82 minutos - SP/MG)

Mostra Competitiva - Animação e Ficção:
- "Destimação" de Ricardo de Podestá (13 minutos - GO)
- "Menino Peixe" de Eva Randolph (17 minutos - RJ)
- "Esse Amor que nos Consome" de Allan Ribeiro (80 minutos - RJ)

*Marco Antonio Moreira, direto da 45ª Edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17

Cine Troppo - De 25 a 31/01/18