CINE TROPPO - DE 02 A 08/04/15

Cine Troppo
Marco Antonio Moreira Carvalho




“RELATOS SELVAGENS” É O DESTAQUE DA SEMANA

“Relatos Selvagens” é um filme envolvente. É muito difícil sair do cinema, após sua exibição, e não ficar com a impressão de surpresa, empolgação e espanto. A história consiste em episódios que alternam entre a intriga, a comédia e a violência. Progressivamente, somos testemunhas de ações onde personagens são empurrados para a perda de controle, ficando entre a civilização e barbárie, entre ser humano e ser nada, entre a paz e a guerra, entre o amor e ódio. O filme foi selecionado para o Festival de Cinema de Cannes, Prêmio “Goya” do cinema espanhol e foi indicado para o “Oscar” de melhor filme estrangeiro. Destaque em “Relatos Selvagens”, Ricardo Darín, ator conhecido por ótimas atuações como “O Segredo de seus Olhos” e “Nove Rainha”, foi entrevistado pela reportagem da QG Brasil e revelou sua impressão sobre o filme.

O que chamou a sua atenção no roteiro de Relatos Selvagens?
Ricardo Darín – O filme é composto por histórias muito violentas, que falam de intolerância e de raiva, onde todos os personagens passam por situações extremas. Acho que todas as histórias têm bastante impacto, e este tema (da violência) é bem atual. Isso foi o que mais me atraiu. Seu personagem ‘explode’, e expressa raiva de forma contundente. Como viu essa questão da ira que ele tem e que acaba afetando todos a sua volta? Isso me assusta, porque sei que é bastante real. Quando somos humilhados e injustiçados podemos encontrar uma válvula de escape, por onde vai sair toda essa raiva. Pode acontecer com qualquer um.

O filme fez bastante sucesso no Festival de Cannes. Espera o mesmo em outras partes do mundo?
R - Acredito que sim, porque o que vemos no filme são situações que podem acontecer em qualquer lugar, porque qualquer pessoa injustiçada pode ter aquele tipo de atitude. Alguns jornalistas, especialmente europeus, acreditam que o filme é latino demais, e que mostra apenas a realidade da América do Sul. O que pensa disso? Não concordo. Não existe crise financeira e burocracia só na América do Sul, e isso para citar apenas dois temas que conduzem duas das histórias do filme. O que vemos em “Relatos Selvagens” pode acontecer em qualquer lugar do mundo, não está restrito a Argentina, Brasil, Chile e países latinos. A realidade é que a burocracia existe em todas as partes do mundo, e na Europa também.

Como foi sua primeira experiência no Festival de Cannes?
R -  As pessoas realmente me conhecem, param para falar, e acham que eu ganhei o Oscar. Mas eu não ganhei, quem ganhou foi o filme (O Segredo dos seus Olhos). Não sou celebridade. Mas o Festival de Cannes é grandioso, tem muita coisa acontecendo, e estou contente do filme ter sido exibido em competição, porque fomos o único filme da América do Sul a concorrer a Palma de Ouro e isso é importante para o nosso cinema.

Mesmo na Argentina as pessoas não param você na rua, pedem autógrafos?
R - Não, não é bem assim... quando faço teatro as pessoas me esperam para tirar fotos e conseguir autógrafos, mas levo uma vida normal. Ando nas ruas, vou ao supermercado, sou uma pessoa comum.

Mas depois do Oscar de O Segredo dos Seus Olhos surgiram mais convites para fazer filmes?
Sim, isso é verdade, mas continuo trabalhando nos filmes em que acredito.

INDICAÇÕES

ESTREIAS
“Relatos Selvagens”
Filme de Damián Szifron
Com Ricardo Darin

CONTINUAÇÃO
“Para Sempre Alice”
Com Juliana Moore
“Oscar” de melhor atriz

LIVRO
“Nelson Rodrigues - Da Palavra à Imagem”
 O autor Joel Cardoso realiza uma excelente análise sobre a obra de Nelson Rodrigues.

BLU-RAY
“Interestellar”
Filme de Christopher Nolan
Edição Especial

COTAÇÕES
“Sacco e Vanzetti”(DVD) - Excelente
“Relatos Selvagens” - Excelente
“E La Nave Va” – Excelente

AGENDA
*Cineclube Alexandrino Moreira:
Dia 06/04 – “E La Nave Va” de Federico Fellini. Obra-prima de Federico Fellini realizada em 1983. Um velho jornalista que embarca no luxuoso navio Glória N., que parte de Nápoles para o ritual de enterro da famosa cantora de ópera Edmea Tetua. Nele também estão amigos e conhecidos da diva, colegas de trabalho e pessoas importantes da época, que escondem suas disputas internas em prol do funeral. Tudo corria bem, até o capitão resgatar do mar dezenas de refugiados sérvios, que fugiam de seu país e assinalavam o início da primeira Grande Guerra.

*Cine Olympia:
Até dia 09/04(exceto segunda-feira) – “A Última Sessão” de Laurent . Sessão às 18:30 h. Entrada Franca. Apoio: Cinemateca Francesa e Aliança Francesa.
De 10 a 12/04 – Mostra Vicente Cecim. Exibição de curtas e médias metragens do cineasta, escritor e crítico de cinema Vicente Cecim.
Dia 14/04 – Projeto Cinema e Música com a exibição de “Os Mandamentos”, versão de 1923. Acompanhamento musical ao vivo com Paulo José Campos de Melo. Entrada Franca.
De 15 a 23/04 – Mostra Silvio Tendler com exibição de “Jango”, “Os Anos JK” entre outros docimentários.

*Cine Líbero Luxardo:
Até dia 12/04 – "Relatos Selvagens”. Produção argentina indicada ao “Oscar”. Diante de uma realidade crua e imprevisível, os personagens deste filme caminham sobre a linha tênue que separa a civilização da barbárie. Uma traição amorosa, o retorno do passado, uma tragédia ou mesmo a violência de um pequeno detalhe cotidiano são capazes de empurrar estes personagens para um lugar fora de controle.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17

Cine Troppo - De 25 a 31/01/18