CINE TROPPO - SEMANA DE 24 A 30/09/15

Cine Troppo
Marco Antonio Moreira Carvalho

“BIG JATO” VENCE O FESTIVAL DE BRASÍLIA
*O Festival de Brasília do Cinema Brasileiro encerrou sua 48ª edição com a cerimônia de premiação em que “Big Jato”(FOTO) de Claudio Assis (diretor de "Febre do Rato") e “Para minha amada morta”, de Aly Muritiba saíram vencedores. Além do prêmio de melhor filme, o longa pernambucano “Big Jato” conquistou também outros quatro prêmios: Melhor Ator, para Matheus Nachtergaele; Melhor Atriz, para Marcélia Cartaxo; Melhor Roteiro, para Hilton Lacerda e Ana Carolina Francisco, e Melhor Trilha Sonora para o DJ Dolores.O filme curitibano “Para minha amada morta” levou seis prêmios: Melhor Direção, para Aly Muritiba; Melhor Atriz Coadjuvante, para Giuly Biancato; Melhor Ator Coadjuvante, para Lourinelson Vladimir; Melhor Fotografia, para Pablo Baião; Melhor Direção de Arte, para Monica Palazzo; e Melhor Montagem, para João Menna Barreto – além do Prêmio ABRACCINE, da crítica.
*O diretor Carlos Manga faleceu esta semana. Ao lado de Watson Macedo, Manga foi um dos principais diretores dos anos 1950 da Atlântida, produtora brasileira que financiou várias comédias de sucesso como "Nem Sansão nem Dalila" (1954), "Matar ou correr" (1954) e "O Homem do Sputnik" (1959). Carlos Manga iniciou sua carreira no cinema em 1952 e trabalhou em 32 filmes. A partir dos anos 60 esteve envolvido com projetos na televisão e na Rede Globo foi responsável por conhecidas séries como “Engraçadinha”(1995) e “Memorial de Maria Moura”(1995). O filme “O Homem do Sputnik” será exibido em Outubro na sessão Cult como uma homenagem a Carlos Manga.
*O clássico ”Somos todos assassinos” de Andre Cayatte é programa obrigatório desta semana no cineclube Alexandrino Moreira. O filme mostra o drama de um homem que é condenado à pena de morte após matar um homem em tempos de paz, mesmo sendo um oficial que recebeu diversas honrarias durante o período de guerra. O filme provocou grandes polêmicas na época de seu lançamento na França e contribuiu para mudanças sobre lei da pena de morte no país após a segunda guerra mundial. “Somos Todos Assassinos” será exibido na segunda-feira, dia 28/09, no cineclube Alexandrino Moreira às 19 h com entrada franca e debate após a exibição numa ação da ACCPA. Estarei na coordenação do debate que promete ser muito instrutivo. Outra programação que merece destaque é a VI Mostra de Cinema da Amazônia promovida por Eduardo Souza.
*”Que Horas Ela Volta?” que foi exibido recentemente no Moviecom Pátio Belém já está agendado para novas exibições no Cine Líbero Luxardo em Outubro. Ótima programação que dará oportunidade para muitos espectadores assistirem ao filme no cinema. “Que Horas Ela Volta?” é um filme nacional que provoca debates e reflexões oportunas sobre questões sociais latentes na realidade brasileira. Merece toda a atenção do cinemaníaco.
 *Um mostra comemorativa aos 90 anos do estúdio MOSFILM será exibida no cinema Olympia em Novembro. Títulos raros produzidos na União Soviética nos anos 20, 30 e 40 estão agendados na programação que tem apoio do Centro Popular de Cultura da União Municipal dos Estudantes Secundaristas de São Paulo - CPC UMES, MOSFILM, PROINTER/UFPA, ACCPA e da Faculdade de Artes/UFPa. MOSFILM é um dos estúdios mais antigos da Europa e teve forte atuação na produção de filmes e tem  grande acervo de títulos que merecem ser vistos. Vale conferir!
*Vencedor da mostra “Um Certo Olhar” na última edição do Festival de Cannes, o filme islandês “Rams” foi escolhido pelo país para disputar uma vaga no “Oscar” de filme estrangeiro. A tragicomédia ambientada em uma zona rural da Islândia será exibido na Mostra de São Paulo, em outubro, e tem estreia prevista em circuito para 26 de novembro, pela distribuidora Imovision.
 *Os cinemas da UCI (United Cinemas International) tÊm inauguração prevista para o  dia 30 de setembro no Shopping Bosque Grão Pará. A UCI entra em nosso mercado com seis salas e equipamento digital de última geração que deve movimentar e criar novos públicos para o circuito exibidor local.
*No programa “Atualidades Cinematográficas” desta semana apresentei o tema musical de abertura do filme “Mishima” (1985) composta por Philip Glass. No final do programa, depois de dicas do circuito comercial e alternativo, execução da canção tema do filme “Flash Gordon”(1980) interpretado pela banda Queen. O programa é transmitido toda quinta-feira a partir das 14:30 h  pela rádio Liberal AM.

ESTREIAS
“Everest”
Filme de Baltasar Komakur
Com Jake Gyllenhaal

“O Por do Sol na Rua 3”
Programação comemorativa dos 120 anos de amizade Japão-Brasil
Cine Olympia
 LIVRO
“Fellini : Entrevista sobre o Cinema”
Federico Fellini, cineasta de “Noites de Cabiria” e “A Doce Vida”, em depoimentos registrados pelo autor Giovannu Grazzini.
 BLU-RAY
“Cobain : Montage of Heck”
Documentário sobre o líder da banda Nirvana
Fime de Breet Morgen

 MEMÓRIA
“Cria Cuervos”(1975)
Filme de Carlos Saura
Cartaz exibido nos cinemas japoneses

  AGENDA
*Cineclube Alexandrino Moreira:
Dia 28/09 – “Somos Todos Assassinos” (1952) de André Cayatte. Sessão às 19 h. Entrada franca e debate após a exibição. Filme que ajudou a mudar a lei sobre a pena de morte na França pós-guerra.
Dia 05/10 - "Fim de Verão" de Yasujiro Ozu.
*Cine Olympia: 
Até dia 07/10 – “O Por do Sol na Rua 3”. Sessão às 18:30h.  Entrada Franca. Apoio: Consulado Geral do Japão em Belém e Japan Foundation.
A Seguir : Programação especial do Círio de Nazaré.
 *Cine Líbero Luxardo:
Até 04/10 - “O Conto da Princesa Kaguya”. Animação baseada no conto popular japonês "O Corte do Bambu". Indicado ao “Oscar” 2015 de Melhor Animação.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17

Cine Troppo - De 25 a 31/01/18