CINE TROPPO - SEMANA DE 10 A 16/09/15

Cine Troppo 
Marco Antonio Moreira Carvalho 


“QUE HORAS ELA VOLTA?” É O DESTAQUE DA SEMANA 
 *”Que Horas Ela Volta?” de Anna Muylaert é uma das principais estreias do ano. Exibido no Festival de Sundance 2015, o filme ganhou o Prêmio Especial do Júri na categoria de interpretação para Regina Casé e Camila Márdilal. Selecionado para o Festival de Berlim 2015, entre outros festivais, o filme foi elogiado por grande parte da crítica nacional e internacional e mostra a história de Val (Regina Casé) que se mudou para São Paulo a fim de dar melhores condições de vida para sua filha Jéssica. Ela deixou a menina no interior de Pernambuco para ser babá morando integralmente na casa de seus patrões. Treze anos depois, quando o menino (Michel Joelsas) vai prestar vestibular, Jéssica (Camila Márdila) lhe telefona, pedindo ajuda para ir à São Paulo, no intuito de prestar a mesma prova. Os chefes de Val recebem a menina de braços abertos, só que quando ela deixa de seguir certo protocolo, circulando livremente, como não deveria, a situação se complica. “Que Horas Ela Volta?” é um filme com tema social que precisa ser visto, discutido e analisado. Filme obrigatório que ficará pouco tempo em cartaz. Fique atento aos dias e horários de exibição.

*Paul Thomas Anderson é um dos grandes cineastas dos últimos anos. Acompanho seu trabalho desde “Magnólia”(1999) e percebo que Anderson é um diretor diferenciado que não está constantemente na mídia (como muitos diretores modernos). Entendo que ele gradualmente está construindo uma carreira sólida no cinema com filmes autorais como “Sangue Negro”(2007), “Embriagado de Amor”(2001) e “O Mestre”(2012). Seu novo filme é “Vício Inerente” que mostra a história de um detetive particular que investiga o sequestro de um bilionário latifundiário e é uma adaptação de livro homônimo de Thomas Pynchon. O filme é um dos destaques da semana e está em exibição no cine Líbero Luxardo. Não perca!

*Wes Craven faleceu recentemente. Diretor de duas franquias de sucesso como “A Hora do Pesadelo” e “Pânico”, Craven foi um dos poucos nomes de destaque no gênero terror nos últimos anos. Ele procurou inovações num gênero que muitas vezes parece que nunca mais vai se renovar. “A Hora do Pesadelo”, realizado nos anos 80, é muito interessante. A figura do Freddy Krueger é marcante e pela qualidade do primeiro filme não merecia tantas continuações inexpressivas. “Pânico”, nos anos 90, trouxe de volta a necessidade de Craven em melhorar o gênero. Mais uma vez o primeiro filme tem ideias interessantes, mas é lamentável que suas sequências sejam tão inferiores. Apesar das continuações que enfraqueceram os personagens de “A Hora do Pesadelo” e “Pânico” mas renderam muita bilheteria, Craven se destacou e, por isso, os fãs do gênero devem lamentar e torcer para que no cinema atual apareça alguém com seu talento e intenções.

*A Netflix anunciou planos de uma expansão na Ásia em 2016, com o lançamento do serviço em Hong Kong, Singapura, Taiwan e na Coreia de Sul. Os novos territórios da companhia devem começar a receber assinaturas no primeiro trimestre. A meta da Netflix é atender duzentos até o fim do ano que vem. O próximo ano promete ser de grande ampliação do serviço de vod, já que atualmente a Netflix está presente em cerca de 50 mercados. Segundo a própria empresa, são 65 milhões de assinantes em sua rede mundial.

*Peter Sellers, um dos grandes atores de sua geração, completaria 90 anos de idade em setembro deste ano. É difícil escolher qual sua melhor atuação no cinema. Entre tantos títulos em que ele surge de forma avassaladora e inesquecível, posso citar “Dr. Fantástico”(1964) de Stanley Kubrick e “Muito Além do Jardim”(1979) de Hal Ashby. Sellers é um ator que merece ser conhecido pelas novas gerações de cinemaníacos.

*No programa “Atualidades Cinematográficas” desta semana apresentei a trilha sonora do filme “Jules e Jim” de François Truffaut que foi composta por Georges Delerue. No final do programa, depois de dicas do circuito comercial e alternativo, execução da canção tema do filme “Vivendo na Corda Bamba”(1978) de Paul Schrader. O programa é transmitido toda quinta-feira a partir das 14:30 h na rádio Liberal AM.

*Confira minhas dicas e destaques de cinema com vídeos atualizados toda semana no portal ORM.

Indicações 
ESTREIAS
“Que Horas Ela Volta?”
 Com Regina Casé

“Vício Inerente”
Filme de Paul Thomas Anderson
Com Joaquin Phoenix

DVD
 “A Arte de Andrei Tarkovski”
 DVDs que reúnem três obras-primas restauradas do cineasta Andrei Tarkóvski (1932-1986): “Nostalgia”(1983), “A Infãncia de Ivã”(1962) e “O Espelho”(1974).

TRILHA SONORA
“Jules e Jim”(1961)
Filme de François Truffaut
Música composta por Georges Delerue

MEMÓRIA
“Muito Além do Jardim”(1979)
Cartaz exibido nos cinemas nos anos 70
Com Peter Sellers

AGENDA
*Cineclube Alexandrino Moreira:
Dia 14/09 – “O Quarto Verde” (1978). Homenagem ao cineasta François Truffaut. Sessão às 19 h. Entrada franca e debate após a exibição.Apoio :ACCPA.
*Cine Olympia:
Até dia 23/09 – “Carrinho de Trilhos” de Hirofumi Kawaguchi . Sessão às 18:30 h. . Entrada Franca. Apoio: Consulado Geral do Japão em Belém e Japan Foundation.

*Cine Líbero Luxardo:
Até 20/09 – “Vicio Inerente” de Paul Thomas Anderson. Com Joaquin Phoenix e John Brolin.
De 09 a 13/09 às 20h. De 16 a 20/09 às 17h.
Dia 19/09 – “Umberto D” de Vittorio De Sica. Sessão Cult às 15 h. Apoio : ACCPA.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17

Cine Troppo - De 25 a 31/01/18