17ª PRÊMIO GUARANI DE CINEMA BRASILEIRO


CONHEÇA OS PREMIADOS DO 17° PRÊMIO GUARANI DE CINEMA BRASILEIRO

O Palhaço, de Selton Mello, é o grande vencedor do ano, com nove vitórias

Nem sempre o filme com o maior número de indicações resulta no mais premiado. O grande vencedor em 2011 do 17° Prêmio Guarani – O Melhor do Cinema Brasileiro, premiação promovida pelo site Papo de Cinema, o maior portal sobre a sétima arte da região sul do país, foi O Palhaço, de Selton Mello. O filme era apontado como um dos favoritos, com 13 indicações, uma a menos do que o campeão do ano, Bróder, de Jeferson De. Este foi o segundo mais premiado, com três vitórias nas 14 categorias que disputava. Foram reconhecidos ainda os filmes O Homem do Futuro, de Cláudio Torres, com 2 prêmios, e o longas Elvis e Madona, de Marcelo Laffitte, Malu de Bicicleta, de Flávio Tambellini,Riscado, de Gustavo Pizzi, Trabalhar Cansa, de Juliana Rojas e Marcos Dutra, e Diário de uma Busca, de Flávia Castro, cada um escolhido como o melhor do ano em uma categoria.

O Palhaço ganhou em 9 categorias: Melhor Filme, Direção (Selton Mello), Roteiro Original, Direção de Arte, Figurino, Fotografia, Trilha Sonora, Maquiagem e Elenco. O Ator do ano foi Caio Blat, premiado por seu despenho em Bróder. A Atriz foi Karine Teles, por Riscado, seu trabalho de estreia no cinema. Marat Descartes, por Trabalhar Cansa, foi eleito o Melhor Ator Coadjuvante. Por fim, a Atriz Coadjuvante foi Cássia Kiss, também por Bróder. A Revelação do ano foi o ator Igor Cotrim, um dos protagonistas de Elvis e Madona.

Bróder ganhou também na categoria de Melhor Montagem, enquanto que Malu de Bicicleta foi eleito o Melhor Roteiro Adaptado. O Homem do Futuro foi premiado como melhor do ano em Som e em Efeitos Especiais. Diário de uma Busca foi escolhido como o Melhor Documentário de 2011. Com a escolha de A Árvore da Vida, de Terrence Malick, esta é a nona vez que o prêmio de Filme Estrangeiro vai para os Estados Unidos.

Confira a lista completa de premiados:

FILME: O Palhaço, de Selton Mello (Produção de Vânia Catani)
DIREÇÃO: Selton Mello, por O Palhaço
ATOR: Caio Blat, por Bróder
ATRIZ: Karine Teles, por Riscado
ATOR COADJUVANTE: Marat Descartes, por Trabalhar Cansa
ATRIZ COADJUVANTE: Cássia Kiss, por Bróder
DOCUMENTÁRIO: Diário de uma Busca, de Flavia Castro (Produção de Estelle Fialon e Maurício Andrade Ramos)
ROTEIRO ORIGINAL: Selton Mello e Marcelo Vindicatto, por O Palhaço
ROTEIRO ADAPTADO: Marcelo Rubens Paiva, por Malu de Bicicleta
MONTAGEM: Quito Ribeiro, por Bróder
FOTOGRAFIA: Adrian Teijido, por O Palhaço
TRILHA SONORA: Plínio Profeta, por O Palhaço
SOM: William Lopes, por O Homem do Futuro
FIGURINO: Kika Lopes, por O Palhaço
DIREÇÃO DE ARTE: Claudio Amaral Peixoto, por O Palhaço
MAQUIAGEM: Marlene Moura e Rubens Liborio, por O Palhaço
EFEITOS ESPECIAIS: Rogério Marinho, por O Homem do Futuro
ELENCO: Vânia Catani, por O Palhaço
REVELAÇÃO: Igor Cotrim, ator (Elvis e Madona)
FILME ESTRANGEIRO: A Árvore da Vida, de Terrence Malick (EUA)

Com estas nove vitórias, O Palhaço se torna recordista nestes dezessete anos do Prêmio Guarani, ao lado dos filmes Cidade de Deus (2003), Tropa de Elite (2008) e A Festa da Menina Morta(2010). Neste ano 27 títulos foram indicados, e 8 destes foram premiados.

Participaram da escolha dos melhores de 2011 do Prêmio Guarani um colegiado de aproximadamente 40 críticos, jornalistas e profissionais da área de todo o Brasil. 

Comentários

Leonardo Polaro disse…
parabéns pelo blog e pela programação do Olympia

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17

Cine Troppo - De 25 a 31/01/18