CINETROPPO- SEMANA DE 15 À 21/07/11

CINE TROPPO
Marco Antonio Moreira Carvalho

Lançamentos da Semana
Caso não haja alterações de última hora, a estréia da semana é “Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2”.
“Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2”. Na segunda parte do final épico da série, a batalha entre o bem e o mal no mundo da magia se torna uma guerra entre centenas de bruxos. Os riscos nunca estiveram tão altos e nenhum lugar é seguro o suficiente. Assim, Harry Potter precisa se apresentar para fazer o seu último sacrifício, enquanto o confronto final com Lorde Voldemort se aproxima. É o fim da saga de Harry Potter.A seguir, curiosidades sobre o filme :
- David Yates, que dirigiu 'Harry Potter e a Ordem da Fênix' e 'Harry Potter e o Enigma do Príncipe', comanda os últimos filmes da série.
-Os atores Emma Watson, Daniel Radcliffe e Rupert Grint não serão substituídos por atores mais velhos e parecidos com eles no epílogo que se passa anos após os últimos eventos do livro. A equipe irá envelhecer os atores com maquiagem e efeitos visuais.
- A Warner Bros. decidiu adaptar o filme para a tecnologia 3D. A adaptação para 3D vai significar um aumento de US$ 5 milhões no orçamento de cada filme, além de outros US$ 5 milhões pela necessidade de distribuir óculos especiais nas salas de cinema.
- Um enorme incêndio destruiu o set de Hogwarts depois que uma cena de batalha deu errado. Explosivos usados nas seqüências de ação iniciaram o fogo, e os bombeiros demoraram 40 minutos para apagar as chamas.
- Daniel Radcliffe, Emma Watson, Rupert Grint, Tom Felton, Alan Rickman, Bonnie Wright, Devon Murray, Geraldine Somerville, James Phelps, Oliver Phelps, Matthew Lewis, Robbie Coltrane e Warwick Davis foram os únicos atores que apareceram em todos os oito filmes.

SUPERNOVAS
- Johnny Depp acaba de assinar com a Walt Disney para estrelar a adaptação do seriado setentista 'Kolchak e os Demônios da Noite'. Segundo o The Hollywood Reporter, o projeto é prioridade dentro do estúdio, e terá um orçamento milionário, além de ser filmado com a tecnologia 3D. Na história, o repórter de Carl Kolchak (Depp) persegue um serial killer, que na verdade é um vampiro. Apesar da curta duração, apenas 20 episódios, a série ganhou fãs que a consideram uma antecessora de séries que combinam investigação e ficção-científica, como 'Arquivo X' e 'Fringe'.Não foi revelado o calendário da produção, mas provavelmente Depp filmará 'Piratas do Caribe 5' antes.
- Foi confirmado o remake de 'Evil Dead - A Morte do Demônio', produção de 1981 de Sam Raimi, que vê sucesso nos cinemas alternativos e que virou Cult-movie nos anos 80. O diretor uruguaio Federico Alvarez foi confirmado na direção que terá a produção de Sam Raimi.
- Spike Lee ('O Plano Perfeito') foi confirmado na direção da refilmagem hollywoodiana de 'Oldboy', e já começam as especulações sobre o elenco.Segundo o Twitch, Josh Brolin é o favorito para protagonizar. Ele acaba de finalizar seu trabalho em 'Homens de Preto 3'.
-A refilmagem do clássico 'O Enigma do Outro Mundo' (The Thing)(foto), ficção científica dirigida por John Carpenter em 1982, ganhou seu primeiro cartaz na internet.A história acompanha Kate Lloyd (Mary Elizabeth Winstead), uma Ph.D em paleontologia que recebe a oportunidade única de fazer parte da equipe norueguesa de pesquisa do Dr. Sander Halvorson, na Antártica. Lá, ela descobre um ser alienígena submerso na neve há mais de 100.000 anos. Descongelada, a criatura mutante descarrega sua fúria, espalhando o terror e tornado-se um deles.A refilmagem de Jphn Carpenter tinha Kurt Russsel no elenco e é um dos melhores filmes do gênero dos anos 80.
- Segundo o site Twitch, Chris Pine ('Star Trek') é o preferido da MGM para estrelar 'Robocop', remake do filme futurista de 1987 dirigido por Paul Verhoeven. Após contratar e não confirmar o diretor brasileiro José Padilha ('Tropa de Elite'), o estúdio estava em busca de um grande astro hollywoodiano para viver o protagonista, mas deve se contatar com Pine.
- Segundo o The Hollywood Reporter, o ator brasileiro Rodrigo Santoro foi confirmado no elenco da comédia romântica “What to Expect When You’re Expecting” (ou O que Você Espera Quando Está Esperando, em tradução literal). Ele fará o marido da personagem interpretada pela atriz e cantora Jennifer Lopez.O longa acompanha diversos casais que vivem as alegrias e problemas do processo de gravidez.Além de Santoro e Jennifer Lopez, no elenco do filme ainda estão Cameron Diaz, Anna Kendrick e Brooklyn Decker.
*Na próxima semana, estarei publicando textos sobre o festival de Paulínia, em SP, quando tive a oportunidae de ver bons filmes nacionais em longa e curta-metragem.
* A ACCPA (Associação dos Críticos de Cinema do Pará) tem um site à disposição do internauta: www.accpara.com.br . No site da ACCPA, tem a programação dos cinemas comerciais e alternativos, críticas, calendários de estreias, enquete, etc..
*Acesse “Odisséia”, meu blog sobre cinema e outros assuntos no endereço http://www.marcoantoniomoreira.blogspot.com/.
* Meu Twitter: www.twitter.com/marcomoreira_

Crítica
“Mouchette, A Virgem Possuída”
Por Arnaldo Prado Junior
As pressões, agressões, incompreensões e desilusões sofridas pela jovem Mouchette (Nadine Nortier), associadas à própria depressão, deixam-na sem opção, levam-na a um fim trágico. Mouchette, a Virgem Possuída (Mouchette, França, 1967), da obra de Georges Bernanos Nouvelle Histoire de Mouchette, com roteiro, adaptação, diálogos e direção de Robert Bresson, foi o filme exibido no Instituo de Artes do Pará (IAP), programa do Cineclube Alexandrino Moreira em parceria com a Associação de Críticos de Cinema do Pará, no dia 30 de maio de 2011. Robert Bresson começa o filme com a declaração de uma mulher; sentada em uma cadeira, com uma manta preta sobre o corpo: “O que eles farão sem mim? Posso sentir no meu peito. É como se houvesse uma pedra”. Ela se levanta e se afasta. Só, então, são apresentados os créditos, com música de violino e coro, música triste.A primeira sequência de ação é enigmática: em um bosque, um caçador monta armadilhas com laços e pequenos galhos de arbustos para capturar pássaros; um guarda florestal o observa; um pássaro é preso, se debate; o guarda solta a ave; os dois vão embora. A sequência é construída com predominância de grandes planos e planos de detalhe, há somente som do ambiente. Quase ao final do filme, e preparando-o, outra sequência de agressão a animais: caçadores atiram em coelhos no bosque e matam. Associando as duas sequências pode-se especular: a primeira indica que alguém será caçado e preso, mas poderá ser solto. A segunda personaliza: a caça é Mouchette (Nadine Nardier) e ela vai ser sacrificada.
É no final, quando Mouchette, jovem, bela e saudável se atira para a morte que fica meu questionamento. No debate entre os presentes após a exibição do filme falou-se em libertação pela morte. Para mim, não no caso dela e da maneira como aconteceu. Considero a solução adotada por Bernanos e Bresson uma crítica violenta a um tipo de família e de sociedade nas quais predominam o egoísmo, a mesquinharia, a sordidez, a indiferença. Nas minhas especulações psicológicas existenciais vejo o suicídio como conseqüência do desespero que, por sua vez, é a completa perda de referência e de controle, a destruição da mente, do espírito.Robert Bresson construiu um filme bom de ver, na verdade excelente para quem admira no cinema a predominância das imagens. E ainda mais, associadas ao som funcional natural, do ambiente. A música usada funcionalmente, no início e no final, música triste; música alegre durante um domingo no parque, pessoas se divertindo em brinquedos de feira, é uma animada festa.
A tragédia anunciada de Mouchette vai sendo construída com muita clareza narrativa. A mulher (Marie Cardinal), que fala no início do filme, é a mãe de Mouchette, estava à morte. Depois da sequência da captura e libertação do pássaro são identificados o guarda florestal Mathieu (Jean Vimenet), o caçador Arsène (Jean-Claude Guilbert) e uma mulher, Luisa (Marine Trichet); ela irá influenciar a vida dos dois. O pai (Paul Hebert), um opressor da filha e o irmão de Mouchette vendem bebida ilegalmente. Mouchette cuida da mãe doente, permanentemente de cama, e de um bebê. Na escola era humilhada pela professora (Liliane Princet) e vivia afastada do grupo; a reação de Mouchette era simplesmente atirar lama nas colegas. No caminho de casa um garoto chama-a, ela olha, ele baixa as próprias calças e se exibe. Mouchette olha com desdém e depois continua a caminhada. Até aqui se passaram 15 minutos de filme e Robert Bresson completou a caracterização básica dos principais personagens. Daqui para frente vai focar mais em Mouchette até atingir o ponto mais dramático para a jovem, quando ela é possuída à força, mas ao final do ato acaba aceitando-o: ela abraça o agressor, ainda sobre ela. Um gesto ao mesmo tempo chocante e compreensível, de um profundo significado.
Bresson é coerente em todo o desenvolvimento, mantém essa linha que vai do desconforto, passa pela insatisfação, pelo desânimo, revolta, descrédito com pessoas até a desesperança, o desespero. Não vou dizer que o filme é pessimista, mas chega a ser amargo, cruel. Penso ter deixado claro, no entanto, que tal tendência não desqualifica o filme, nem na forma e nem na análise temática. Ao contrário, Robert Bresson demonstra completo domínio da linguagem, tanto nos aspectos primários das imagens como nas interações com som do ambiente e externo à cena, além de utilizar as metáforas, associações e elipses com muita propriedade. Os personagens, a sociedade e o ambiente rural apresentados ganham dimensão universal, inclusive atual, como resultado de um tratamento que detalha e realça comportamentos humanos em situações de conflito no dia-a-dia das relações humanas. A figura de Mouchette, magnificamente interpretada por Nadine Nardier, é emblemática, uma jovem oprimida, sensível, ingênua, crédula, revoltada, alegre, triste, uma bela menina... O filme é excelente.

AGENDA
* Cineclube Alexandrino Moreira: O cineclube exibirá amanhã filmes da programadora Brasil que merecem ser conferidos.A exibição acontecerá às 19 h com entrada franca. No dia 01/08, será exibido “Asas do Desejo” de Win Wenders, em parceria com a ACCPA.
*Cine Líbero Luxardo: “Acossado”, grande filme de Jean-Luc Godard, um dos filmes mais importante da história do cinema, volta a ser exibido no período de 13 à 17 e 20 e 24/07.O filme será exibido às 19h.No elenco, Jean Paul Belmondo.
*Cine Olympia: Exibido na mostra de filmes Brasil-Alemanha, hoje é o último dia do filme “Tramas” com sessão única às 18:30 h e entrada franca. O filme é um dos quatro filmes da série intitulada land films. Esboça um retrato falado do homem contemporâneo e de sua época – no caso o homem urbano que se desloca na paisagem da cidade de São Paulo. A viagem visual pela cidade reproduz o sentido primário do efêmero destino humano: partir, atravessar paisagens diferentes sem nunca chegar a um verdadeiro destino, a uma conclusão.A direção é de Augusto Contento.
*Cine Saraiva : Dia 04/08, será exibido o filme “Todos os Homens do Presidente” de Alan Pakula com Dustin Hoffman e Robert Redford com entrada franca e debate a partir das 19 h.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17

Cine Troppo - De 25 a 31/01/18