CINE TROPPO - SEMANA DE 03 À 09/05/13

Cine Troppo
Marco Antonio Moreira

Memória/Antonio Silva

Poucos espectadores que frequentam os cinemas de nossa cidade sabem quem foi Antonio Silva mais todos os cinemaníacos paraenses devem saber que ele fez muito pelo circuito cinematográfico de Belém durante várias décadas. Sendo um dos principais apoiadores da fundação dos cinemas 1 e 2 em 1978, Silva sempre deu suporte ao Circuito Cinearte (Cinemas 1/2/3, Castanheira 1 e 2 e Doca 1 e 2) como responsável pela distribuição de filmes da Columbia Pictures no norte e nordeste, a partir de seu escritório em Recife (sendo criada posteriormente a empresa Sétima Arte Serviços). Dificilmente um grupo exibidor regional teria durado tanto tempo sem o apoio deste profissional que sempre honrou sua palavra e sempre foi um apaixonado pelo cinema. Esta semana, Silva faleceu aos 89 anos depois de complicações cardíacas deixando um exemplo de profissionalismo e amor pelo cinema que raramente se testemunha nos dias de hoje.
Antonio Silva era o mais antigo programador cinematográfico em atividade no país e começou a trabalhar em cinema logo depois de sua volta da segunda guerra mundial e inicialmente trabalhou com várias distribuidoras depois ficando responsável somente pelos filmes da Columbia Pictures. Na Columbia, cuidou do lançamento do clássico “Gilda” com Rita Hayworth, um de seus filmes preferidos. Segundo Silva, numa entrevista realizada em 2007 para o jornalista Luiz Joaquim, “o interessante é que em 1945, operavam no Recife as empresas chamadas 'sete irmãs': além da United Artists, tinha a Paramount, a Universal, a Metro-Goldwyn-Mayer, Columbia, Warner Bros e Fox. Havia também uma menor, a Allied Artist Pictures", recorda. Naquele período, só no Recife, existiam 35 salas e o lançamento dos filmes acontecia em dois dias: quarta-feira e domingo. Os filmes ficavam em cartaz por apenas quatro ou três dias. Esses oito distribuidores que operavam no Recife garantiam um número grande de títulos para alimentar essa alta rotatividade na programação. A salas naquele período eram enormes, com mil lugares em média. Um filme como "A Um Passo da Eternidade" (1953), lançado no Cine Art Palácio, fazia 20 mil espectadores em uma semana, suprindo a demanda da cidade", declarou Silva.
Trabalhando por quase seis décadas em cinema, Silva era conhecido como um homem tranquilo e educado além de competente. Na década de 1950, Silva relatou (ainda na entrevista feita em 2007) com a voz embargada e os olhos querendo marejar de saudade que percorreu todo a região entre Alagoas e Amazonas. "Nas viagens, levava comigo fotos, sinopses e um catálogo com mais de 50 títulos só da Columbia. Às vezes, programávamos logo seis meses de agenda numa uma sala", e continua: "Nesta viagens, voei pela extinta companhia Pan-Air e acompanhei toda a evolução das aeronaves no País. Cheguei a ir de catalina para o Amazonas".
De 1978 à 2006, Silva colaborou no lançamento de grandes lançamentos da Columbia Pictures no Circuito Cinearte como "Karatê Kid : A Hora da Verdade" e "Os Caça-fantasmas". Em 1989, na convenção nacional da Columbia Pictures no Rio de Janeiro, estive como representante do Circuito Cinearte com Silva na apresentação do filme “Gringo Velho” e juntos tivemos a oportunidade de conhecer pessoalmente a atriz Jane Fonda. Felizmente pude rever Silva em novembro do ano passado em sua casa em Recife para trocar emoções e memórias e lhe agradecer por tudo que fez por nosso circuito de cinemas aqui em Belém, em meu nome, de meu pai Alexandrino Moreira e de toda nossa família incluindo nossos amigos e parceiros como Pedro Veriano e Luzia Álvares.. Seu nome e colaboração nunca serão esquecidos, caro amigo.

ESTRÉIAS DA SEMANA


“Somos tão Jovens”
“Em Transe”

AGENDA

*Cineclube Alexandrino Moreira: Dia 20/05 em parceria com a ACCPA, será exibido o filme “Pai Patrão” dos irmãos Taviani que foi premiado com a Palma de Ouro do Festival de Cannes em 1975. O filme será exibido às 19 h, entrada franca e debate após a exibição com críticos da ACCPA.



*Cine Olympia: O filme “A Cor do Oceano” está em exibição até 09/05 (com exceção do dia 29) às 18:30 h com entrada franca. José trabalha na polícia de imigração das Ilhas Canárias, arquipélogo espanhol para onde fogem muitos refugiados africanos. Depois de anos nessa função, o policial acredita que pode determinar o destino de quem cruza seu caminho. Ele será desafiado quando a turista alemã Nathalie resolve ajudar africanos naufragados que chegam na costa. Apesar dos pedidos do marido, ela vai auxiliar Zola, um congolês, a fugir das autoridades. Mas o refugiado e seu filho Mamadou ainda vão enfrentar muitas dificuldades nas mãos de traficantes. Apoio: Instituto Goethe. Na sessão Cinemateca, domingo dia 05, será exibido “La Violetara”, clássico com Sarita Montiel que falceu recentemente. Sessão às 16:h.Entrada franca.Apoio : ACCPA


*Cine Líbero Luxardo: Programação dupla de alta qualidade em exibição desde quarta-feira (dia 24). “No” de Pablo Larrain mostra a história do plesbicito que em 1988 pôs fim a ditadura de 15 anos de Augusto Pinochet no governo do Chile e foi indicado ao “Oscar” de melhor filme estrangeiro. No elenco, Gael Garcia Bernal. Exibição : Dia 05/05 às 16h30 . “E Se Vivéssemos todos Juntos?” tem Jane Fonda e Geraldine Chaplin no elenco. Exibição : 05/05 às: 19h.


*Cine Sesc Boulevard : Dia 08/05 será exibido o filme argentino “Dois Irmãos” às 18:30 h com entrada franca e apoio da ACCPA. No filme, dois irmãos precisam um do outro mas não conseguem ficar juntos por muito tempo. Susana (Graciela Borges), uma agente imobiliária egoísta, possessiva e dominante, que parece ser incapaz de entender o irmão, Marcos (Antonio Gasalla), que protege a mãe, é bondoso, sensível e amigo de seus amigos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17

Cine Troppo - De 25 a 31/01/18