CINE TROPPO - SEMANA DE 22 À 28/02/13

CINE TROPPO
Marco Antonio Moreira Carvalho

“Oscar” 2013

Chegou o dia da cerimônia de entrega do “Oscar” 2013. Comparando com as últimas edições, este ano tivemos menos filmes interessantes para conferir. Como maior prêmio do cinema americano, o “Oscar” tem indicado bons filmes entre 2010 e 2012. Este ano, por diversas razões comerciais ou não, poucos destaques e uma grande surpresa: “Indomável Sonhadora”. Além desta surpresa, estranhei o grande número de indicações para “O Lado Bom da Vida”, filme mediano que realmente não merecia tanta atenção (excetuando as boas atuações de Jennifer Lawrence e Robert De Niro). “Indomável Sonhadora” é um belo filme que podemos classificar como neo-realista surrealista. Num clima mágico, acompanhamos aqui a história de uma criança de seis anos que vive no delta de um rio na Louisiana numa comunidade isolada onde tudo está aparente em harmonia. Tudo muda após uma tempestade que vai revelar mudanças em todos da comunidade na busca pela sobrevivência. Na visão desta criança, acompanhamos as transformações do seu mundo interno e externo, mágico e perdido, em contato com um novo mundo. Trabalho de expressão que merece atenção quando for exibido.
Outro filme que está acima de qualquer suspeita entre os indicados é “O Mestre”, novo filme do cineasta Paul Thomas Anderson (de “Sangue Negro” e “Magnólia”). “O Mestre” é um filme de arte, dentro da concepção que tenhos de que o cinema é uma arte de/para reflexão. Com um excelente roteiro e grandes atuações de Joaquin Phoenix e Philip Seymour Hoffman, o filme impressiona.Certamente é um dos melhores filmes do ano. O grande favorito ao “Oscar” deste ano era “Lincoln”, admirável filme de Steven Spielberg que nunca esteve tão bem como diretor na realização de um dos melhores projetos de sua carreira. Spielberg e Daniel Day Lewis devem ser premiados. Lewis está numa atuação mágica e poucos atores de hoje tem seu talento. Mas nos últimos meses, “Argo” de Ben Affleck se tornou o favorito pelas inúmeras premiações que ganhou incluindo o “Globo de Ouro” de melhor filme,. Ao mostrar uma versão sobre um fato real ocorrido com funcionários da embaixada americana no Irã, Affleck fez um filme bem narrado e bem construído e que provoca interesse no espectador mais ideologicamente, o filme é um desastre. Patriota, tendencioso e maniqueísta, “Argo” é um filme “sem-vergonha”, como já escrevi nas mídias sociais e certamente será premiado não pela sua narrativa mais sim pelo que o filme representa ideologicamente para os americanos. Posso dizer o mesmo para “A Hora Mais Escura”, filme polêmico que entre outras abordagens sobre a missão de matar o terrorista Bin Laden, tem uma tendência de aprovar que os fins justificam os meios e que a tortura é um meio legítimo para ser usado durante uma guerra. A diretora Kathryn Bigelow já demonstrou “talento” para filmes deste tipo desde o pernicioso “Guerra ao Terror” que inclusive foi premiado com “Oscar”. Infelizmente, Jessica Chastain (uma grande atriz em ascensão) é a protagonista. Seu talento merecia outro tipo de projeto. “Os Miseráveis” é uma versão longa e exagerada da obra de Victor Hugo. Às vezes belo e quase sempre chato e exagerado na sua concepção, o filme deve ganhar o “Oscar” de melhor atriz coadjuvante para Anne Hathaway e algum prêmio técnico.

“Amor” de Michael Haneke deve ser premiado com o “Oscar” de melhor filme estrangeiro e atriz com a atuação magistral de Emanuelle Riva. Caso Emanuelle não ganhe, teremos mais um ponto negativo no histórico desta premiação que é marcada por injustiças e “esquecimentos” absurdos que a cada ano são lembrados com certa amargura por vários cinemaniacos. Quentin Tarantino, que tem feito um cinema que cada vez mais está na preferência de Hollywood, deve ser premiado pelo roteiro original do “Django Livre” (seu melhor trabalho desde “Jackie Brown”) e Christopher Waltz deve ganhar como ator coadjuvante. Independente de tendências, indicações e premiações, o melhor do “Oscar” é que o cinema fica mais do nunca no centro das atenções da mídia mundial além de ser um meio de confraternização dos cinemaníacos que como eu, sempre acompanham a cerimônia e criticando ou não, usam o “Oscar” para debater sobre cinema. E isto é sempre bom. A seguir, escolhi algumas categorias de destaque da noite do “Oscar” indicando meus favoritos. Acertando ou não, espero apenas que “Amor” não seja mais uma injustiça desta grande festa do cinema americano, vencendo pelo menos na premiação da grande Emanuelle Riva.
Melhor Filme – “Lincoln” ou “Indomável Sonhadora”
Melhor Ator – Daniel Day Lewis por “Lincoln” ou Joaquin Phoenix por “O Mestre”
Melhor Atriz – Emmanuele Riva por “Amor”
Melhor Ator Coadjuvante – Robert de Niro por “O Lado Bom da Vida” ou Philip Seymour Hoffman por “O Mestre”
Melhor Atriz Coadjuvante – Sally Field por “Lincoln”ou Amy Adams por “O Mestre”
Melhor Direção – Steven Spielberg por “Lincoln”
Melhor Filme Estrangeiro – “Amor” de Michael Haneke

ESTRÉIAS DA SEMANA

“Cirque du Soleil – Outros Mundos 3D”
“Duro de Matar – Um Bom Dia Para Morrer”
“O Reino Gelado”

AGENDA
*Cineclube Alexandrino Moreira: Dia 25/02, em parceria com a ACCPA, será exibido o filme “Império da Paixão” em homenagem ao diretor Nagisa Oshima que faleceu recentemente. A história do filme acontece numa aldeia japonesa, por volta de 1895. Um velho condutor de riquixá já não possui forças para fazer honrar sua mulher, Seki. Na pessoa do jovem Toyoji, ela encontra o amante. Rapidamente o marido transforma-se num empecilho, e ele é então estrangulado e jogado dentro de um poço. Mas os amantes não são prudentes e um inquérito é aberto.O filme será exibido às 19 h, entrada franca e debate após a exibição com críticos da ACCPA.

*Cine Olympia : Hoje é o último dia da mostra de filmes do “Oscar” com a exibição de “O Homem Elefante” de David Lynch às 18: 30 h. Na sessão Cinemateca, hoje às 16h, será exibido “O Terceiro Homem” com Orson Welles. Entrada Franca. Dando prosseguimento a programação de mostras em homenagens aos grandes nomes do cinema, o Cinema Olympia exibirá do dia 26 /02 à 03/03/13 uma seleção de filmes da grande atriz Bette Davis como “O Que Terá Acontecido com Baby Jane?”.
*Cine Líbero Luxardo: Dia 13 à 24/02, serão exibidos dois filmes em diversas sessões: “O Som ao Redor” de Kleber Mendonça e “Django Livre”. “O Som ao Redor” é uma das produções brasileiras mais elogiadas dos últimos anos. O filme mostra a rotina de uma rua de classe-média na zona Sul do Recife que toma um rumo inesperado após a chegada de uma milícia que oferece paz de espírito e segurança particular. No elenco, Irhandir Santos (Febre do Rato).


*Cine Estação : “O Porto” de Aki Kaurismaki tem hoje sua última exibição às 10h, 18h e 20h30. No filme, Marcel Marx (André Wilms) é um homem que vive como engraxate nas proximidades do porto e, com o pouco dinheiro que ganha, tenta sustentar sua casa. Vivendo com dificuldades, ele vê sua rotina mudar quando sua esposa (Kati Outinen) subitamente adoece e um garoto africano chega ao país dentro de um cargueiro. Com o auxílio de alguns vizinhos, resolve esconder o menino e encontrar sua família, enquanto tenta despistar o detetive encarregado de localizar o imigrante ilegal.

Comentários

rangel lobo disse…
Gostei das apostas, mais o prêmio de melhor diretor foi os que mais me espantei, pois era certeiro que esse era do Steven Spielberg.Esse ano a academia quis dividir os prêmios...Gostei das apresentações e da cerimonia de entrega.Foi muito bom esse final de semana.Abraços

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 02 a 08/03/17

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17