CINE TROPPO - SEMANA DE 25/02 À 03/03/11

CINE TROPPO
Marco Antonio Moreira Carvalho

Lançamentos da Semana
Caso não haja alterações de última hora, a estréia da semana é “Bruna Surfistinha”, “Desconhecido” e “Never Say Never”.
“Bruna Surfistinha” tem o roteiro escrito por Karim Aïnouz (Madame Satã/O Céu de Suely) e é baseado no livro “O Doce Veneno do Escorpião”. Pouco antes de fazer 18 anos, Bruna Surfistinha fugiu de casa para se tornar uma garota de programa. Passou 3 anos recebendo em sua cama homens (e mulheres) diferentes e satisfazendo fantasias muitas vezes inconfessáveis. Parte das experiências sexuais e pessoais ela dividiu com os leitores de seu blog. O diário se tornou conhecido e rendeu fama repentina à sua autora. O longa é dirigido pelo publicitário Marcos Baldini, que colheu depoimentos de Bruna (seu nome real é Raquel Pacheco) para o filme. No elenco, Deborah Secco, Cássio Gabus Mendes, Drica Moraes, Cristina Lago, Fabiula Nascimento, Danielle Winits
“Desconhecido” tem Liam Neeson (A Lista de Schindler/Busca Implacável) como protagonista. Em 'Desconhecido', o Dr. Martin Harris (Liam Neeson) acorda após um acidente de carro em Berlim e descobre que sua esposa (January Jones) não o reconhece e que outro homem (Aidan Quinn) assumiu sua identidade. Ignorado por autoridades incrédulas e caçado por assassinos misteriosos, ele se vê sozinho, cansado e sempre em fuga. Auxiliado por uma aliada improvável (Diane Kruger), Martin mergulha de cabeça em um mistério mortal que vai obrigá-lo a questionar sua sanidade, sua identidade e até onde ele está disposto a ir para descobrir a verdade. O filme é baseado no romance “Out of My Head” de Didier van Cauwelaert
“Never Say Never” mostra a rápida ascensão do cantor. Justin Drew Bieber que teve suas apresentações vistas no Youtube por Scooter Braun, que eventualmente se tornou seu agente. Braun levou Bieber para Atlanta, para conversar com o cantor Usher e logo ele assinou um contrato com a Island Records, onde começou sua carreira profissional se tornando um astro em pouco tempo. O longa foi filmado em 3D, com direção de Jon Chu.

QUADRO DE COTAÇÕES / ACCPA
MARCO MOREIRA/PEDRO VERIANO/LUZIA ÁLVARES

“Cisne Negro” Excelente/Bom/Muito Bom
----------------------------------------------------------------
“O Discurso
do Rei” Excelente Excelente Excelente
----------------------------------------------------------------
“Bravura
Indomita” Excelente/Muito Bom/Muito Bom
----------------------------------------------------------------
“Um Amor
tão Frágil”
(DVD) Excelente/Excelente/Excelente
----------------------------------------------------------------
“O Bem
Amado”
(DVD) Razoável Fraco Fraco
----------------------------------------------------------------
“A Mulher
Infiel”
(DVD) Muito Bom Excelente Excelente
----------------------------------------------------------------

SUPERNOVAS
*A distribuidora Imovision foi às compras no mercado do Festival de Berlim e garantiu os direitos de lançamento no Brasil de 13 novos filmes – incluindo três destaques da seleção oficial: Nader and Smin – A Separation, de Asghar Farhadi (de Procurando Elly), que recebeu o Urso de Ouro de melhor filme e os prêmios de melhor ator e atriz; o alemão If Not Us, Who?, de Andres Veiel, que ganhou o prêmio Alfred Bauer, dado ao filme mais inovador da competição; e Pina, documentário em 3D dirigido por Wim Wenders sobre a companhia da coreógrafa Pina Bausch. A distribuidora também comprou três filmes atualmente em pós-produção cotados para o próximo Festival de Cannes: Un été brûlant, do francês Philippe Garrel (Amantes constantes); I Wish, do japonês Hirozaku Koreeda; e Le gamin au vélo, dos irmãos belgas Jean-Luc e Pierre Dardenne. Para completar, quatro filmes ainda em fase de pré-produção também entraram no pacote da Imovision: Amour, que marca a nova colaboração de Michael Haneke (A fita branca) com a atriz Isabelle Huppert; The End, próximo filme de Abbas Kiarostami, que será filmado no Japão; Fox Fire, de Laurent Cantet (o mesmo de Entre os muros da escola); e Something in the Air, de Olivier Assayas.
*A Playarte adquiriu em Berlim os direitos de distribuição para a América Latina de W.E., segundo filme dirigido pela cantora Madonna. O longa teve uma disputada exibição de 30 minutos no Festival de Berlim, exclusiva para profissionais do mercado. W.E. narra duas história de amor paralelas em períodos históricos distintos, uma entre o rei Eduardo VIII da Inglaterra e a americana Wallis Simpson e outra ambientada nos dias de hoje, entre uma mulher casada e um agente de segurança russo. O filme ainda não tem data de lançamento prevista.
*Inicialmente nas mãos da Sony Pictures, a distribuição mundial de Hugo Cabret, primeiro filme em 3D do diretor Martin Scorsese, passou para as mãos da Paramount Pictures. Com a novidade, a estreia do filme foi antecipada para 23 de novembro, véspera do feriado de Ação de Graças no território americano. O longa, que tem produção de Johnny Depp e do próprio Scorsese, é baseado no livro infantil de Brian Selznick, ambientado na Paris dos anos 30, e traz no elenco Ben Kingsley, Sacha Baron Cohen, Chloe Moretz e Jude Law.
*A ACCPA(Associação de Críticos de Cinema do Pará) tem mais duas parcerias para suas ações este ano : o Cine Sesc Boulevard, com exibições de filmes toda quinta-feira às 19h no Sesc Boulevard, e o Cine Guamá (da Universidade Federal do Pará com exibição de filmes mensalmente no campus da UFPa. Aguarde em breve maiores informações.
*A ACCPA (Associação dos Críticos de Cinema do Pará) agora tem um site à disposição do internauta: www.accpara.com.br .No site da ACCPA, tem a programação dos cinemas comerciais e alternativos, críticas, calendários de estreias, enquete, etc..Confira!
*Acesse “Odisséia”, meu blog sobre cinema e outros assuntos no endereço http://www.marcoantoniomoreira.blogspot.com/.
* Meu Twitter: www.twitter.com/marcomoreira_

Cinema/Crítica
“Bravura Indomita” de Ethan e Joel Cohen. Com Jeff Bridgesm Matt Damon e Haille Steinfield.
Pela constante qualidade de seus filmes, é dificil definir a importância do cinema dos irmãos Cohen no cinema americano. Desde seu primeiro filme, “Gosto de Sangue”, somos surpreendidos com temas e narrativas absolutamente próprias destes dois irmãos que sempre trabalharam juntos e que em “Onde os Fracos não tem Vez” alcançaram um patamar raro de inteligência e sensibilidade. Por isso, seus filmes são extremamente esperados por quem acompanha suas carreiras, como eu. “Bravura Indomita” é mais uma vez um grande momento. Baseado no livro que já originou um filme estrelado por John Wayne e dirigido pelo veterano Henry Hathaway em 1969, os irmãos Cohen constroem um filme rico de temas, personagens e desfechos na aparentemente simples história de uma menina que quer a vingança da morte de seu pai. Nos filmes dos irmãos Cohen, nada é o que parece. “Bravura Indomita” não é um simples western, mas sim um filme sobre o amadurecimento, sobre a transformação, sobre o crescimento de um personagem que vê o mundo de uma forma simples, como adolescente, e que entra numa odisséia sem volta no mundo dos adultos, onde a violência impera e a palavra pouco vale. Aqui, vemos a jovem Mattie Ross querendo vingar a morte de seu pai, contratando um xerife experiente mais cansado do velho jogo de sobrevivência. Inicialmente sem intenção, o personagem do xerife Reuben (interpretado magnificamente por Jeff Bridges) acaba aceitando a proposta e acaba sendo o elo entre o mundo adolescente de Mattie e o mundo real que ela vai testemunhar na busca pela sua vingança. Neste sentido, os irmãos Cohen são precisos na construção destes dos personagens, determinando logo nos primeiros 15 minutos do filme as suas características. Reuben é um homem cansado, sofrido que já desistiu de seus valores. Mattie, é uma jovem em busca de um sentido, a partir de vingança à morte de seu pai. Mas até que ponto um irá transformar/mudar/evoluir a personalidade do outro? Na busca, outro personagem, vivido por Matt Damon, é quase o oposto do xerife. É focado, centrado, lógico, racional. Parecido com Mattie, mas é no xerife que ela se espelha, com todas as suas imperfeições. Na evolução da vingança, Matiie é testemunha da crueldade, maldade, bondade, indiferença dos homens e também da própria indiferença em lidar com tudo isso. Mas ao efetivar sua vingança, Mattie e os outros personagens de alguma forma não serão mais os mesmos. O mundo mudou. Estes personagens mudaram. E Mattie não é mais a mesma. Com um final poético, esperançoso mais ao mesmo tempo frio e distante, “Bravura Indomita” amplia seu tema. Não é apenas um western, ou um filme sobre o amadurecimento. É um filme moderno sobre os dias de hoje, com personagens que existem aqui e agora. Insensíveis, distantes, à procura, sem sentido. O xerife e Mattie são dois lados de uma moeda que gira e não sabe que lado vai ser: cara ou coroa. E por isso mesmo, se completam. Por isso, no final Mattie vai em busca do xerife, já adulta. Afinal, ele é seu elo com o mundo que ela perdeu quando jovem e que agora, tem que encarar, de forma tão insensível e cruel quanto este mundo é. “Bravura Indomita” já é um clássico. É um filme dos irmãos Cohen. E isto não é pouca coisa dentro do cinema americano. A fantástica atuação de Haille Steinfield como Mattie e a direção genial dos Cohen, com sequências antológicas em todo o filme, são inesquecíveis. “Bravura Indomita” é cinema, no seu mais alto momento. Não deixe de ver.

HOJE É DIA DE “OSCAR”
Quem será o grande vencedor do “Oscar” este ano ? “A Rede Social” pode ser o grande ganhador mais “O Discurso do Rei” tem chances. Natalie Portman por “Cine Negro” é a favorita mais Annete Bening por “Minhas Mães e meu Pai” pode ganhar. David Fincher pode ser o melhor diretor mas os irmãos Cohen podem surpreender. E o que dizer das outras categorias? Este ano, mais uma vez, o “Oscar” tem filmes de boa qualidade como indicados. Por isso, tudo pode acontecer que dificilmente algum prêmio não será merecido. Realmente, mais do que nunca, o cinema americano está cada vez melhor, abrindo espaço para o cinema independente e para novos talentos. É claro que o “Oscar” tem um histórico de injustiças e aberrações mas tudo indica que no “Oscar” 2011, a qualidade está à serviço de Hollywood. Que bom! Vamos ver o que acontece e na semana que vem, estaremos comentando aqui.Meus favoritos : “A Rede Social”(melhor filme), Irmãos Cohen (melhor direção – “Bravura Indomita), Natalie Portman (melhor atriz – “Cisne Negro), Colin Firth (melhor ator – “O Discurso do Rei), “Toy Story 3”(melhor animação), “A Origem”(melhor roteiro original), Christian Bale (melhor ator coadjuvante – “O Vencedor”) e Haille Steinfield (melhor atriz coadjuvante – “Bravura Indomita”).Lembrando que como o “Oscar” é um prêmio da indústria americana ao cinema americano, façam suas apostas. E que venha o Festival de Cannes com sua variedade de filmes e nacionalidades.....

AGENDA
- Cine Olympia: Continua a mostra de filmes do diretor Carlos Nader com entrada franca às 18:30 h. Hoje é o último dia de exibição do curta-metragem “Concepção” (curta-metragem), “Trovoada”(curta-metragem) e “Preto e branco” (longa-metragem). Neste filme, episódicas relações raciais entre cidadãos comuns da cidade de São Paulo levantam questões pouco discutidas sobre o modelo racial brasileiro.Na sessão Fantasia, que tem o apoio da ACCPA, será exibido hoje a clássica comédia com o Gordo e o Magro, “A Bomba” com entrada franca.Confira.
-Cine Líbero Luxardo: Hoje é o último dia de exibição da Mostra de filmes do “Oscar” com o filme “A Malvada” de Joseph L. Mankiewicz (EUA/1950) com Bette Davis no elenco. Na noite de entrega do prêmio Sarah Siddons, todas as atenções se voltam para Eve Harrington (Anne Baxter). Utilizando o flashback, a vida de Eve é revelada, desde quando conheceu e foi contratada como secretária de Margo Channing (Bette Davis), uma grande estrela da Broadway, até ela mesma alcançar o estrelato. Oscar de Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Ator Coadjuvante (George Sanders), Melhor Figurino e de Melhores Efeitos Sonoros. O filme será exibido às 19h A mostra tem o apoio da ACCPA.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17

Cine Troppo - De 25 a 31/01/18