CINE TROPPO - DE 08 A 14/01/15

Cine Troppo 
Marco Antonio Moreira Carvalho 


O CIRCUITO EXIBIDOR E OS “BLOCKBUSTERS” 
A discussão sobre o mercado de exibição no Brasil está cada vez urgente. Nos últimos dez anos, muitos cinemas de rua fecharam e um modo de programação comercial ficou cada vez mais padronizado, reduzindo ao circuito alternativo, filmes que tem outras propostas além da comercial. Os complexos de exibição estrangeiros e nacionais ocupam espaços em shopping centers e apontam diariamente para uma espectadores. Em tempos de pirataria e downloads, é a forma de sobrevivência dos exibidores diante de tantas perdas financeiras. Mas quais são as reais perdas deste processo?
Uma das maiores perdas está relacionada ao cinema brasileiro que não tem espaço para exibir sua produção que é mais constante. Muitos filmes nacionais não chegam aos cinemas e são lançados em dvd ou direto para tv por assinatura. É muito pouco. Vencido o desafio de produzir, fato que não acontecia nesta intensidade no Brasil há anos, deve-se criar formas de concorrer com a força e competência do cinema estrangeiro, particularmente do cinema norte-americano, que ocupa alto percentual dos cinemas com seus “blockbusters”, ou seja, filmes de grande apelo popular com altos investimentos financeiros como “Jogos Vorazes”.
Este é o grande desafio que pode ser avaliado particularmente após a ANCINE (Agência Nacional de Cinema) impor ao mercado exibidor uma limitação à quantidade de cópias de filmes estrangeiros lançados nas salas de exibição. A partir deste ano, um filme estrangeiro não poderá ser lançado em muitas salas, ao mesmo tempo, havendo um percentual de ocupação de acordo com cada complexo exibidor. Esta decisão, correta, não pode ser um ponto final neste debate que envolve vários lados que tem que ser consultados: o exibidor, as distribuidoras, cineastas, espectadores. É simples impor limitação aos exibidores.
Acredito que seja mais produtivo criar mecanismos de incentivo ao filme brasileiro para que possa competir no mercado do que simplesmente abrir espaços que na prática não estão garantidos. Os exibidores podem optar em exibir nos cinemas apenas os filmes nacionais que tem grandes campanhas de marketing, deixando de lado outros filmes com outros conceitos. Além disso, fora a questão de marketing ou de mercado, deve-se lutar pela qualidade do cinema brasileiro criando condições para a efetivação de grandes talentos que buscam realizar seus projetos e novos artistas que querem utilizar o cinema como força de expressão da sua arte. Não se deve tratar os filmes apenas como uma mercadoria.
 É necessário discutir todas estas questões e que a decisão da ANCINE seja um ponto de partida sobre a situação do mercado exibidor brasileiro. Caso contrário, ficaremos na ilusão de que tudo vai melhorar e mais e melhores filmes chegarão aos cinemas, fato que certamente não será resolvido com uma decisão isolada.

MOVIESCOPE 
*Foram anunciados os indicados ao Producers Guild Awards, cuja cerimônia de entrega ocorre no dia 24 de janeiro. Dentre os concorrentes, favoritos nesta temporada pré-Oscar, como “Birdman” (Fox) e “Boyhood - Da infância à juventude” além de outros longas que vêm surgem como fortes candidatos como “A Teoria de Tudo” (Universal), “O Grande Hotel Budapeste”(Fox), “O Jogo da Imitação” (Diamond) e “Foxcatcher - Uma história que chocou o mundo” (Sony).

* Dirigido por Clint Eastwood (Gran Torino/A Conquista da Honra) e distribuído pela Warner Bros., “Sniper Americano” será lançado nos cinemas brasileiros no dia 19 de fevereiro deste ano. O filme revela a história de Chris Kyle (Bradley Cooper), membro das Forças de Operações Especiais da Marinha dos Estados Unidos, que é enviado ao Iraque quatro vezes para salvar seus compatriotas no campo de batalha. O longa é baseado na autobiografia de Chris Kyle, escrita por Scott McEwan.

ESTREIA 


“O Ciúme” Filme dirigido por Philippe Garrel.
Em exibição no Cine Líbero Luxardo (Dia 14/01)

“O Sobrevivente” Filme candidato oficial da Islândia ao “Oscar” em 2013. Em exibição no Cine Estação. (Dia 14/01)

DVD 


“A Arte de Samuel Fuller” Digistack com quatro DVDs do grande diretor americano: “O Beijo Amargo”, “Paixões que Alucinam”, “O Quimono Escarlate” e “Casa de Bambu”.

BREVE 
Mostra “Sou o que são meus Filmes”
Mostra de documentários do diretor alemão Werner Herzog, autor de “O Enigma de Kaspar Hauser”(1974).De 25/01 a 04/02 no Cine Olympia

AGENDA 
*Cine Olympia:
Dias 10 e 11/01 – Mostra “Belém 399 Anos” com exibição de curtas metragens paraenses. Sessão às 18h30min h. Entrada Franca.
Dia 12/01 – “O Beijo” com Greta Garbo. Projeto Cinema e Música com acompanhamento musical ao vivo de Paulo José Campos de Melo. Sessão às 18:30h. Entrada Franca.

*Cine Líbero Luxardo:
De 14 a 25/01 – “O Ciúme” de Philippe Garrel. Sessão às 19h.

*Cine Estação:
 De 14 a 29/01 – “O Sobrevivente” dirigido por Baltasar Kormákur

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 02 a 08/03/17

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17