CINE TROPPO - SEMANA DE 13 À 19/07/12


CINE TROPPO
Marco Antonio Moreira Carvalho
Lançamentos da Semana
Caso não haja alteração de última hora, as únicas estréias da semana são “Na Estrada” e “Um Método Perigoso”.
“Na Estrada” é adaptação do livro de Jack Kerouac, “Pé na Estrada”, publicado em 1957, que foi um marco do movimento “beat”. Com direção de Walter Salles e roteiro de José Rivera (a mesma dupla de “Diários de Motocicleta”), o filme história de um escritor aspirante de 18 anos de idade chamado Sal Paradise (Sam Riley), cuja vida é transformada pela chegada de Dean Moriarty (Garrett Hedlund), um espírito livre, destemido, que passou boa parte de sua vida dentro e fora da cadeia. Entre eles, uma paixão: uma garota precoce e libertária de 16 anos chamada Marylou (Kristen Stewart).Juntos, Sal e Dean atravessam a América em busca de diversão e inspiração. Ao longo da jornada eles transcendem todas as barreiras em sua busca de novas experiências. Ainda no elenco, Amy Adams, Viggo Mortensen, Kirsten Dunst, Steve Buscemi e Alice Braga.
“Um Método Perigoso” mostra o encontro de dois mestres da psicanálise, Sigmund Freud (Mortensen) e Carl Jung (Michael Fassbender) e seu envolvimento com a russa Sabina Spielrein (Keira Knightley). Em 1907, Freud e Jung iniciam uma parceria que iria mudar o rumo das ciências, assim como o das suas próprias vidas. Seis anos depois, tudo isso se altera e eles tornam-se antagônicos, tanto no que diz respeito às suas considerações científicas como no que se refere às questões de foro íntimo.O filme é baseado no livro “Um Método Muito Perigoso” de John Kerr. Na direção, David Cronenberg, (A Mosca/Scanners/Gêmeos:Mórbida Semelhança).

Críticas
*”Para Roma, Com Amor” trouxe de volta a comédia inteligente e sensível de Woody Allen. Combinando vários personagens que misturam temas como a celebridade, amor, sonhos, frustrações e esperança do homem, ele realizou um filme equilibrado que procura provocar a inteligência do espectador. Allen tem uma forma de escrever e filmar únicas e sendo um veterano, sabe exatamente o que quer dizer e fazer no cinema de hoje depois de mais de 40 anos de atividade. “Para Roma, Com Amor” foi feito na Itália, na nova concepção do diretor de fazer filmes fora dos EUA não somente por opção mais também por questão de produção e investimentos que ele não tem encontrado no cinema americano. Como seus personagens são universais revelando características que cabem em qualquer contexto, vejo que Allen continua no melhor de sua forma. Fazer humor com temas sérios é sempre arriscado mais Woody Allen sabe fazer isso muito bem, de certa forma nos lembrando que a comédia pode e deve ser inteligente e instigante.
*”Prometheus” de Ridley Scott certamente teve muitos problemas de produção e de concepção. Afinal, sobre o que é o filme? Sobre a origem do Homem, do alienígena (que resultou numa grande franquia iniciada com “Alien, O 8º Passageiro”) ou é uma trama independente destes temas? Com uma direção de arte e fotografia impecáveis, o filme mantém o interesse até na metade de sua duração. Depois, se perde em tramas menores que não se relacionam bem. Acredito que o grande problema do filme além do roteiro e de sua concepção inicial, foi a montagem que no final, fez com que um filme aparentemente provocador se tornasse um produto meramente comercial.
*”Sombras da Noite” é Tim Burton copiando Tim Burton. Inegavelmente, o filme tem uma concepção formal maravilhosa, como em quase todos os filmes deste bom diretor. Mas peca por ter um roteiro comum e um estilo já feito e refeito por vários diretores que copiaram o que Tim Burton criou especialmente após “Edward Mãos de Tesoura”. Lamentável é ver Burton copiando a si próprio com Johnny Depp interpretando novamente ele mesmo. Sem inspiração, o filme é um sinal de alerta para que o diretor seja mais criativo e original em seus próximos projetos.
*”Um Método Perigoso” traz o diretor David Cronenberg num estilo mais conservador dentro da sua obra como cineasta num tema polêmico e interessante. Mostrando o encontro de dois grandes nomes da psicanálise, Sigmund Frreud e Carl Jung, Cronenberg provoca reflexões sobre sexo, amor, relacionamento e o meio social de uma época mostrando a fragilidade do ser humano diante do seu desconhecido.O filme tem grandes atuações, com destaque para Michael Fassbander. Não deixe de ver o filme no Cine Estação.
*”O Espetacular Homem-Aranha” procura revitalizar o personagem visando o público mais adolescente e adulto.Nesta nova versão, conhecemos um pouco mais da história do Homem-Aranha e certamente podemos conferir efeitos especiais criativos que servem para sustentar a história. Em ritmo de “blockbuster”, o filme deve agradar velhos e novos fãs do personagem. Sem muitas pretensões e seguindo as regras dos filmes de sucesso de hoje, “O Espetacular Homem-Aranha” já indica como serão os próximos filmes da franquia.

AGENDA
*Cine Olympia: Neste domingo, dia 15/07, dentro do festival de filmes de terror será exibido o clássico “As Diabólicas” com Simone Signoret. Nesta semana serão exibidos os seguintes filmes : “Dia 17- “O Fantasma da Ópera”(1943), Dia 18/07 – “O Túmulo Vazio”(1945), Dia 19/07 – “Sangue da Pantera”(1942), Dia 20/07 – “A Morta-Viva”(1943), Dia 21/07 – “O Bebê de Rosemary”(1968) e Dia 22/07 – “Os Inocentes”(1961). Entrada franca com sessão às 18:30h de terça à domingo, O festival tem levado um bom público ao cinema. Por isso, deve ganhar uma semana extra no início de Agosto com a exibição de filmes como “O Iluminado” e “O Exorcista”, tudo com entrada franca. A Sessão Cinemateca, apoio da ACCPA, deverá retornar na segunda quinzena de Agosto quando acontecerá um festival em homenagem ao diretor inglês Alfred Hitchcock..
*Cine Líbero Luxardo: Hoje é o último dia de exibição de “Tomboy” de Celine Scianma. O filme mostra a história de uma garota que se veste, age e se apresenta a todos como menino. Sessões às 17 e 19h. A partir do dia 16/07, o cinema entra em reformas. .
*Cine Estação: “Um Método Perigoso” de David Cronenberg está em exibição nas seguintes datas : Dia 12 (quinta): 18h e 20h30, Dia 13 (sexta): 18h e 20h30, Dia 14 (sábado): 18h e 20h30, Dia 15 (domingo): 10h, 18h e 20h30, Dia 19 (quinta): 18h e 20h30, Dia 20 (sexta): 18h e 20h30, Dia 21 (sábado): 18h e 20h30 e Dia 22 (domingo), às 10h, 18h e 20h30. A história mostra o encontro de dois mestres da psicanálise, Sigmund Freud e Carl Jung.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17

Cine Troppo - De 25 a 31/01/18