CINE TROPPO - SEMANA DE 06 À 12/04/12


CINE TROPPO
Marco Antonio Moreira Carvalho
Lançamentos da Semana
Caso não haja alterações de última hora, as estréias da semana são “A Separação”, “Espelho, Espelho Meu” e “Xingu”.
“A Separação” conta a história da separação de Nader (Peyman Moaadi) e Simin (Leila Hatami), um casal diferente e com ideias independentes. Nader é um marido compreensivo e aceita em ceder o divórcio a Simin, que quer deixar o país junto com ele e sua filha porque não quer que a garota cresça no Irã. Porém, seu pai é um idoso que sofre de Alzheimer em estágio avançado, que necessita dos cuidados do filho e por este motivo ele não aceita deixar o país e abandoná-lo. Nader é obrigado a contratar uma diarista - sem o aval de seu marido, e grávida - para tomar conta de seu pai enquanto trabalha. Diante disso uma série de acontecimentos seguidos de problemas caem sob a família. O filme recebeu vários prêmios internacionais e é um dos melhores filmes do ano.
“Espelho, Espelho Meu” tem Julia Roberts no elenco. Uma das mais famosas fábulas chega às telas de cinema numa versão diferente. Lily Collins (Um Sonho Possível) vive a princesa exilada Branca de Neve e é perseguida pela Rainha Má (Julia Roberts), que governa o reino sem piedade. Na sua luta para conquistar o trono a que tem direito e também para ganhar o coração do príncipe encantado (Armie Hammer), Branca de Neve contará com a ajuda dos leais e destemidos sete anões nessa aventura fantástica cheia de romance, rivalidade e muito humor.O filme será esxibido com cópias dubladas.
“Xingu” é dirigido por Cao Hamburger (O Ano que meus Pais saíram de Férias).Três irmãos decidem viver uma grande aventura. Orlando, Cláudio e Leonardo Villas-Bôas alistam-se na expedição Roncador-Xingu e partem em uma missão desbravadora pelo Brasil Central. Numa viagem sem paralelo na história, os irmãos Villas-Bôas conseguem fundar o Parque Nacional do Xingu. No elenco, Felipe Camargo e Caio Blat.

INDICAÇÕES/DVD
“A Harpa da Birmânia” de Kon Ichikawa (1956). Belo trabalho pacifista que mostra a força do cinema japonês. Após o fim da segunda guerra mundial, alguns soldados japoneses não acreditam na derrota do seu país e continuam a lutar. Uma tropa, liderada por um capitão que gosta de música, entrega suas armas em rendição mais um dos soldados tem a missão de convencer aqueles que não acreditam no fim da guerra. Poético, intenso e atual , “A Harpa da Birmânia” é um filme obrigatório.
“Os Olhos de Júlia” de Guillem Morales”. Interessante filme de suspense que merece ser visto. Julia sofre de uma doença degenerativa nos olhos e após encontrar sua irmã cega morta, decide investigar o acontecido e acaba descobrindo uma trama misteriosa. “Os Olhos de Júlia” não é um filme original, mas mostra que é possível fazer um filme de suspense com inteligência e criatividade com uma direção que sabe usar a montagem e o roteiro . A produção é de Guillherme Del Toro (Labirinto de Fausto/A Espinha do Diabo).
“Os Sentidos do Amor” de David Mackenzie. Ficção? Drama? Romance? Difícil definir este filme que tem uma atmosfera sufocante e realista ao contar a história de um casal que se apaixona e que vê uma pandemia tomar conta da humanidade fazendo desaparecer todos os sentidos humanos. Sem ouvir, sentir, ver, como seria uma nova humanidade? Como seria amar assim? Pessimista ou não, esta excelente história foi muito bem dirigida por David Mackenzie, sem exageros comerciais. É bom anotar o nome deste diretor.
“Um Conto Chinês” de Sebastián Borensztein. O melhor cinema da América Latina é feito na Argentina. A simplicidade e complexidade das histórias mostradas nos filmes argentinos geralmente emocionam e conquistam a crítica e o público. Aqui, um veterano da guerra vive sozinho e recluso cheio de manias. Mas sua rotina muda quando conhece um chinês, perdido e roubado, que aparece para mudar seu mundo a partir de uma coincidência inusitada. O ator Ricardo Darín (O Segredo dos seus Olhos) novamente está genial num filme feito para nos lembrar como a vida é e deve ser simples de ser vivida.

AGENDA
*Cineclube Alexandrino Moreira: Segunda, dia 16/04 será exibido a comédia “Irene, A Teimosa” de Gregory La Cava com Carole Lombard no elenco. A exibição acontecerá às 19h com entrada franca e debate após a exibição com críticos da ACCPA.
*Cine Olympia: Continua a programação do festival CENTENÁRIO que faz parte das comemorações do aniversário de 100 anos do cine Olympia. O festival está exibindo filmes que fizeram sucesso no Olympia em várias décadas. Hoje às 18:30h será exibido o clássico “Sinfonia de Paris” de Vicente Minelli com Gene Kelly no elenco. Confira a programação do festival : Dia 10 : “Neste Mundo e no Outro”, Dia 11:”Viridiana” de Luis Buñuel, Dia 12: “O Império dos Sentidos” de Nagisa Oshima, Dia 13 : “O Fim do Mundo”, Dia 14: “Syryana” e Dia 15 : “...E o Vento Levou” com Clark Gable. Todos os filmes tem entrada franca com sessão às 18:30h (com exceção de “E o Vento Levou” que será exibido às 16h).
*Cine Líbero Luxardo: "Uma Doce Mentira" de Pierre Salvadori será exibido no período de 28 a 01 de abril e 04 de abril a 08 de abril, às 19h. Sabádo, dia 14, na sessão Cult será exibido o filme "Um Burgês Muito Pequeno" de Mario Monicelli às 16h com entrada franca e debate após a projeção.
.*Cine Estação: Continua a exibição do excelente “A Separação” de Asghar Farhadi que ganhou vários prêmios internacionais incluindo o “Oscar” de melhor filme estrangeiro. Confira as datas : Dia 8 (domingo): 10h, 18h e 20h30, Dia 12 (quinta): 18h e 20h30, Dia 13 (sexta): 18h e 20h30, Dia 14 (sábado): 18h e 20h30 e Dia 15 (domingo): 10h, 18h e 20h30.
*Cine Sesc Boulevard : "Carmem" de Carlos Saura será exibido dia 11/04 às 19h com entrada franca e debate com críticos da ACCPA.
* Cine Saraiva : "Elza e Fred", bela produção argentina, será exibido dia 10/04 às 19h com entrada franca e debate após a exibição.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17

Cine Troppo - De 25 a 31/01/18