CINE TROPPO - SEMANA DE 10 À 16/02/12


CINE TROPPO
Marco Antonio Moreira Carvalho
Lançamentos da Semana
Caso não haja alterações de última hora, as estréias da semana são “Triângulo Amoroso”, “Star Wars : A Ameaça Fantasma (3D) e “Cada um tem a Gêmea que Merece”.
“Triângulo Amoroso” mostra a história do casal de meia-idade Simon (Sebastian Schipper) e Hanna (Sophie Rois) que vive em Berlim e, simultaneamente, se apaixona e se envolve com o mesmo homem (Devid Striesow). No entanto, quando Hanna fica grávida, surge uma pergunta que irá mudar o relacionamento de todos: "quem é o pai?. O filme é dirigido por Tom Tykwer (Trama Internacional/Corra, Lola, Corra./Perfume). O filme competiu pelo Leão de Ouro no Festival de Veneza.Em 2010, foi indicado ao German Film Awards em seis categorias (Melhor Longa-Metragem, Melhor Diretor – Tom Tykwer, Melhor Atriz – Sophie Rois, Melhor Som Original, Melhor Edição. Melhor Trilha Sonora Original). O filme será exibido no Cine Líbero Luxardo.
“Cada um tem a Gemêa que Merece” é a nova comédia do ator Adam Sandler (Tratamento de Choque/Como se fosse a Primeira Vez). O calmo Jack é surpreendido pela visita de sua irmã gêmea, Jill. Inicialmente, ela passaria apenas o Dia de Ação de Graças com a família de seu irmão, mas, para a infelicidade de Jack, Jill acaba ficando muito mais tempo do que o esperado. No elenco, Adam Sandler, Al Pacino, Katie Holmes, e Shaquille O'Neal.
“Star Wars – A Ameaça Fantasma” de George Lucas, volta aos cinemas agora em 3D. Lançado em 1999, é oficialmente o primeiro episódio da saga GUERRA NAS ESTRELAS. Lucas resolveu contar toda a história criada nos anos 70 e que foi um grande sucesso mundial com uma produção de alto nível e cheio de novos efeitos especiais. Aqui, vemos o início de toda saga, incluindo o surgimento do personagem que mais tarde se transformaria em Darth Vader. Valer a pena (ver) rever o filme em 3D.

Críticas/Cinema
“J. Edgar” de Clint Eastwood. Com Leonardo DiCaprio. Dentro da história dos EUA. J. Edgar Hoover é um mito, um herói. Dirigindo o FBI por tanto tempo, foi um personagem que testemunhou a história americana e também fez parte dela. Até hoje visto como um mito, já estava na hora do cinema fazer sua leitura sobre a vida deste homem tão polêmico, criticado e temido. O projeto sobre a vida de Hoover há anos está sendo adiado em Hollywood. Afinal, mexer com um mito é sempre perigoso. Humanizar um personagem tão absoluto também e felizmente, o projeto acabou sendo dirigido pelo veterano cineasta Clint Eastwood que como diretor tem uma carreira com vários filmes de grande qualidade. Com um roteiro que procura registrar momentos importantes de Hoover, citando trechoss importantes de sua história pessoal e profissional, Eastwood procurou mostrar este personagem dentro do contexto histórico que ele viveu. Revelando seus medos, métodos, ideologia e profissionalismo, Eastwood revelou um homem frágil e forte, hesitante e firme, cruel e amoroso. A narrativa alternada da história de Hoover, permite que o espectador se envolva com a construção do personagem. Sabiamente, o diretor não colocou no filme informações demais sobre a sua história, mas todos os fatos que são relatados se fecham, são concluídos, desde sua fragilidade familiar até sua força profissional em saber lidar com o poder. No final, fica claro a tentativa de revelar o caminho de um homem que viveu seu tempo, errou, acertou e pelos erros e acertos, virou história. Humanizar um mito não é fácil. Por isso, o filme talvez não tenha sido um sucesso no EUA e nem Leonardo DiCaprio tenha sido indicado ao “Oscar” pela sua estupenda atuação. Afinal, errar é humano e pela visão de boa parte dos americanos, Hoover não errou. Eastwood acertou ao mostrar seus erros e fragilidades e fez um belo filme que merece ser visto com atenção, dentro do melhor rendimento do chamado cinema clássico americano. Cotação: Muito Bom.
“Os Descendentes” de Alexander Payne. Com George Clooney. Depois de fazer dois bons filmes, “As Confisssões de Smith” e “Entre uma e Outras”, Alexander Payne se tornou um diretor de qualidade. Por isso, a decepção com “Os Decendentes” é maior. Ao mostrar a história de um homem que tem sua vida profissional e familiar alterada devido ao acidente com sua esposa (com quem vivia uma crise conjugal), Payne optou pelo melodrama barato, deixando de lado a maturidade que atingiu nos filmes anteriores. No filme, um pouco de tudo que uma novela das seis tem diariamente: a surpresa em tem que lidar com os filhos com quem nunca conviveu direito devido ao trabalho, a surpresa de saber que foi traído pela mulher, a busca obsessiva de saber quem é o amante (deixando de lado a esposa internada no hospital), uma trama paralela sobre a venda de um terreno que traz lembranças positivas e finalmente, o encontro com a esposa do amante de sua mulher que numa cena patética, aparece no hospital e “desabafa” criticando sua mulher à beira da morte numa cama. Realmente, novela das seis, no pior sentido da palavra, ainda piorado com a atuação absolutamente normal de George Clooney que mais uma vez interpretou...George Clooney. Gosto muito mais de Clooney como diretor que como ator. E aqui, não vejo razões para tantos prêmios à sua atuação. E pensar que o filme ganhou o “Globo de Ouro” de melhor filme/drama e melhor ator/drama e ainda é o grande favorito na categoria de melhor ator. Enfim, o que era para ser um bom filme de um diretor em ascensão, é claramente uma decepção. Sorte na próxima, Sr. Payne.

AGENDA
*Cineclube Alexandrino Moreira: A ACCPA em parceria com IAP exibe n dia 27/02 o filme “Este Obscuro Objeto do Desejo”, último filme dirigido pelo grande cineasta Luis Buñuel em 1977. O filme mostra a história de uma jovem que instiga e faz de tudo para manter a obsessão de um homem mais velho por ela, mas que não permite que ele concretize sua fantasia. Baseado em obra de Pierre Louys, o filme tem no elenco Fernando Rey, Ángela Molina e Carole Bouquet. O filme será exibido às 19h com entrada franca e debate após a exibição.
*Cine Olympia: A mostra “Cinema e Carnaval” está em exibição. Hoje, será exibido em último dia, a comédia “Garotas e Samba” com Zezé Macêdo, uma das mais divertidas comédias musicais da Atlântida.A sessão começa às 18:30 h com entrada franca.
*Cine Líbero Luxardo: Está em exibição o premiado ”Triângulo Amoroso”, de Tom Tykwer, diretor de “Corra, Lola, Corra” (1998) e “Perfume – A História de um Assassino” (2006) . O filme será exibido de 15 a 18 e 22 a 26 de fevereiro, 29 de fevereiro a 04 de março (quarta a domingo), às 19h. Maiores informações na seção ESTREIAS DA SEMANA.
*Cine Estação: “Romances Anônimos” de Jean-Pierre Améris, será exibido até hoje. O filme foi indicado ao César 201 e será exibido hoje às 10h, 18h e 20h30. No filme, uma talentosa confeiteira, que faz chocolates requintados reconhecidos pelo público e crítica. Entretanto, ela prefere o anonimato e finge ser apenas uma entregadora, para depois ser surpreendida com o convite para jantar de Jean-René qie é extremamente tímido."Românticos Anônimos" é mais do que uma simples comédia romântica, pois também foca os rumos dos relacionamentos amorosos nos dias atuais, as barreiras impostas no dia a dia, receios e acanhamentos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 02 a 08/03/17

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17