O NORDESTE GANHA A TELA DO CINECLUBE PEDRO VERIANO

O Nordeste ganha a tela do cineclube Pedro Veriano
Filmes produzidos nos anos 70 recontam histórias de cordel
Deraldo é um poeta nordestino, que se envolve numa trama cômica e lírica de troca de identidade – no melhor estilo O Príncipe & O Mendigo – com um operário acusado de matar o patrão na megalópole paulista. Falando sobre imigração com um lirismo inspirado na literatura de cordel, O Homem que Virou Suco é um dos melhores filmes da sua safra. O longa fará companhia ao curta de Lula Gonzaga que retrata a saga da famosa composição do pai, Luiz Gonzaga (Asa Branca), na sessão do dia 10, terça-feira, do Cineclube Pedro Veriano.
Histórias transmitidas oralmente, a poesia popular impressa nas palavras cantadas do Cordel capturam a alma da população do nordeste, e se transformam em matéria prima para a obras musicais, como Asa Branca, e audiovisuais como O Homem que Virou Suco. José Dumont é um declamador que se vê no papel da vítima do capitalismo selvagem, e busca recuperar sua identidade e encontrar o assassino, no filme de João Batista de Andrade. Já A Saga de Asa Branca tem como tema a célebre toada de Humberto Teixeira e Luiz Gonzaga, gravada pelo rei do baião pela primeira vez em 1947. Ambos os filmes, mesmo que não se passem na região onde ‘o sertão vira mar’, trazem consigo elementos e narrativas que remetem a rica cultura do nordeste.

Filmes:A Saga da Asa Branca ( Lula Gonzaga , RJ, 1979)
O Homem que Virou suco ( João Batista de Andrade , SP, 1979) Sobre o CCPV - O ponto de exibição Cineclube Pedro Veriano é uma parceria da Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-metragistas do Pará (ABDeC-Pa) com a Fundação Curro Velho, através do projeto do Governo Federal Cine Mais Cultura.
Por se tratar de uma iniciativa da ABDeC-Pa, entre suas prerrogativas está a predileção por filmes em curta-metragem (antes dos longas), documentários e produções brasileiras. O ponto de exibição conta ainda com a parceria da ACCPA – Associação de Críticos de Cinema do Pará - que uma vez por mês promove uma sessão em seu espaço. As sessões do ponto de exibição Cineclube Pedro Veriano são sempre às terças-feiras as 18h30, na Casa da Linguagem.

SERVIÇO
Sessão Nordeste
Terça-feira, 10/08/2010, 18h30
Cineclube Pedro Veriano (Avenida Nazaré, prédio da Casa da Linguagem, s/n, esquina com Avenida Assis de Vasconcelos)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 02 a 08/03/17

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17