NOITE DE ESTUDOS DE CINEMA COM "O FALCÃO MALTÊS"


NOITE DE ESTUDOS DE CINEMA COM "O FALCÃO MALTÊS"
Promovido pela Caiana Filmes, a Noite de Estudos de Cinema tem mais uma sessão dia 06/08 às 19h com o filme "O Falcão Maltês" de John Huston. A sessão gratuita será seguida de debate com Marco Antonio que abordará característica do filme e do gênero a qual ele pertence, como parte da primeira turma de estudos de cinema Noir.
Considerado com o primeiro filme noir, "O Falcão Maltês" é dos raros filmes que consegue apoiar toda a trama nos diálogos. Roteirizado por John Huston, baseado no livro de Dashiell Hammett, e levado aos cinemas pela terceira vez, a película é obrigatória aos fãs do gênero noir.Com protagonista cínicos e damas dúbias O gênero Noir, traz em sua trama repleta de intrigas e traições, surgiu ainda nos anos 20, nos livros do ex-detetive Dashiell Hammett, com uma narrativa muito pertinente a linguagem cinematográfica, mas somente em 1941 que Hollywood forjou seu primeiro filme autênticamente noir: "O Falcão Maltês", também conhecido no Brasil como "Relíquia Macabra" de feliz estréia na direção do John Huston que até então só roteirizava. O belo filme já estava em sua terceira refilmagem da Warner de realizar uma adaptação do romance. A versão de Huston é uma obra prima fazendo das versões anteriores de 1931 e 1936 fracas tentativas.
O filme mantém-se fiel à letra e ao espírito cínico e ousado do romance, em que a ação já está praticamente decomposta em quadros semelhantes aos planos e seqüências cinematográficos. Considerado uma síntese do gênero noir, "O Falcão Maltês", com um enredo repleto de surpresas e reviravoltas que envolve o detetive de San Francisco Sam Spade, que marcou a carreira de Bogart, contratado por uma misteriosa mulher (Mary Astor) para ajudá-la a se apossar de uma estatueta recheada de pedras preciosas, atrás da qual também estão os escroques personagens de Sidney Greenstreet e Peter Lorre. Spade transita por esse ninho de cobras usando toda a sua argúcia e sangue frio para escapar ileso, usando todas as armas e recursos de que dispõe, num retrato raro de uma América corrupta, obscura e violenta. Ao contrário do atual gênero policial, o filme (e o estilo noir que ele inaugurou) se concentra muito mais na tensão entre quatro paredes e na brutalidade dos diálogos do que nos tiros e perseguições.
A despeito de sua caracterização noturna em becos e salas mal iluminadas, com radical utilização das sombras e do claro-escuro, em parte fiel ao romance de Hammett como herança do expressionismo alemão, mas também porque, sofrendo de esparsos recursos durante a Guerra Mundial, a Warner assim disfarçava a pobreza dos cenários, "O Falcão Maltês" é uma obra-prima dentro de um universo cinematográfico peculiar e um clássico do cinema em todos os tempos.

Noite de Estudos de Cinema com "O Falcão Maltês"
Dia 06 de agosto às 19h
Após o filme, debate com Marco Antonio Moreira - ACCPA
Local: Caiana Filmes - Diogo Moia 986 Fone: 33434352
msn: contato@caianfilmes.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17

Cine Troppo - De 25 a 31/01/18