CINE TROPPO DOMINGO DIA 18/07/10

CINE-TROPPOMarco Antonio Moreira Carvalho

CINEMA/Lançamentos da Semana
Caso não haja alterações de última hora, a única estréia da semana é “Encontro Explosivo”.
“Encontro Explosivo” reúne novamente os atores Tom Cruise e Cameron Dias depois de atuarem juntos em “Vanilla Sky” de Cameron Crowe (1999). Nesta nova produção, June (Diaz) é uma mulher solteira que espera mudar sua vida marcando um encontro às escuras com Milner (Cruise). Mas ela não dá sorte. Milner a leva para uma aventura cheia de perigo, onde ninguém é o que parece. Aos poucos, ela começa a desconfiar que esteja se envolvendo com um espião. Depois de tanta aventura, June terá de decidir se Milner é um vilão ou um espião.. A direção é de James Mangold (Os Indomáveis) com roteiro de Scott Frank (Marley & Eu). Algumas curiosidades da produção:
-O primeiro nome do filme era “Wichita“
- Para fazer este filme, Tom Cruise saiu da produção de “O Turista” (2010).
- Embora a produção tenha sido filmada, principalmente, em Massachusetts, seis dias de filmagens ocorreram em Salzburgo, na Áustria. Algumas filmagens extras também foram feitas na Andaluzia, Espanha, Port Antonio, Jamaica e em Los Angeles, Califórnia.
- Os atores Chris Tucker, Adam Sandler e Gerard Butler foram considerados para o papel principal antes de Tom Cruise.

QUADRO DE COTAÇÕES / ACCPA
MARCO MOREIRA PEDRO VERIANO LUZIA ÁLVARES
“Toy Story 3” Excelente/Excelente/Excelente
------------------------------------------------------------------------
“Os Famosos e
Os Duendes
da Morte” Excelente/-/-
------------------------------------------------------------------------
“O Último
Reduto” Muito Bom/Razoável/Muito Bom
------------------------------------------------------------------------
“Shrek Para
Sempre” Bom/Muito Bom/Muito Bom
------------------------------------------------------------------------
“Cinema
Paradiso” Excelente/Bom/Muito Bom
------------------------------------------------------------------------
“Os Homens que
Encaravam as
Cabras”(DVD) Bom/Bom/-
------------------------------------------------------------------------

SUPERNOVAS
*Ainda colhendo frutos do imenso sucesso de “Avatar”, a Fox liderou o market share das distribuidoras neste primeiro semestre, com cerca de 26,5% de participação de mercado tanto em renda quanto em público. Os filmes da major obtiveram faturamento total de R$ 148 milhões e atraíram 15,7 milhões espectadores, com destaque absoluto para “Avatar”, que, apesar de ter estreado em dezembro de 2009, teve longa permanência em cartaz – principalmente no circuito 3D –, e obteve 70% de sua renda em 2010. Além disso, a Fox emplacou ainda “Alvin e os esquilos 2” (bilheteria de R$ 38,8 milhões, público de 5,1 milhões de espectadores) e “Percy Jackson e o Ladrão de Raios” (R$ 16 milhões, público de dois milhões). Com faturamento total de R$ 91 milhões entre janeiro e junho e 8,7 milhões de ingressos vendidos, a Disney ficou com a segunda maior fatia do semestre: 16% em renda e 14,7% em público. O maior sucesso da distribuidora foi “Alice no País das Maravilhas”, que foi lançado em abril em versão 3D e 2D, levando 4,3 milhões de pessoas aos cinemas e arrecadando R$ 47,8 milhões. Outros dois grandes lançamentos da Disney foram “Toy Story 3” e “Príncipe da Pérsia”. Em terceiro lugar ficou a Warner, com cerca de 13,5% de participação em renda e público, e que marcou presença entre os filmes mais vistos do ano com “Fúria de Titãs (R$ 28,3 milhões) e “Sherlock Holmes” (R$ 22 milhões). “Homem de Ferro 2” e a animação 3D “Como treinar seu Dragão” deram à Paramount o quarto maior market share do semestre: cerca de 12,5% em renda e em público.
*Recentemente restaurado por seu produtor, David Wiseman, “O Beijo da Mulher-Aranha” será negociado de forma inédita no mercado de cinema, segundo reportagem do New York Times. O filme de Hector Babenco, que em maio passado foi exibido na seção Cannes Classics, será oferecido em um pacote integral incluindo direitos de exploração, negativos, cópias, masters digitais e, ainda, um arquivo cuidadosamente preservado que inclui 313 caixas com sobras de negativo 35mm, cinco versões do roteiro de Leonard Schrader, e um maço de cartas assinadas por executivos de grandes estúdios rejeitando o projeto. A idéia é tratar o filme como uma obra de arte, o que, se der certo, poderá se tornar um marco no mercado dos catálogos de filmes. Na época, o filme foi uma produção independente realizada em formato pioneiro, e hoje não pertence ao catálogo de nenhum estúdio ou distribuidora, o que permite essa tentativa inovadora de negociá-lo segundo um novo modelo.
*A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood anunciou as novas regras para a premiação do “Oscar” em 2010. As duas maiores mudanças foram nas categorias de efeitos visuais e animação longa-metragem. Para os efeitos visuais, a lista de indicados aumenta para cinco, em vez de três, como nos anos anteriores. Para a categoria de melhor longa de animação, a duração mínima exigida passou de 70 para 40 minutos, a mesma metragem mínima dos longas live-action em competição. Ainda sobre animação, a academia não considera mais a técnica de motion capture, a captura digital de movimentos reais, como representativa do gênero, e determina que o filme apresente animação em mais de 75% de seu conteúdo.
*A Associação de Críticos de Cinema do Pará (ACCPA) tem na internet um blog de cinema: http://www.accpara.blogspot.com/
*Acesse também “Odisséia”, meu blog sobre cinema e outros assuntos no endereço http://www.marcoantoniomoreira.blogspot.com/.
* Meu Twitter: www.twitter.com/marcomoreira_
* Confira nas sextas e sábados pela manhã, meus comentários sobre cinema na rádio O Liberal/CBN.

Crítica/Cinema
“O Último Reduto” de Rabah Ameur-Zaiméche. Com Abel Jafri. O cinema francês atual não foge do olhar sobre a realidade de seu país. Problemas sociais, econômicos, religiosos, comportamentais. Tudo está sendo registrado. Para alguns, isso pode parecer repetição. Para mim, significa arte. Aqui, o diretor Zaiméche (cineasta de dois bons filmes já exibidos aqui: “Povoado Number One” e “Wesh Wesh”) procura contar uma história onde as questões religiosas se misturam com questões sociais, através de um argumento aparentemente simples: o proprietário de uma empresa de reparos constrói uma mesquita para seus funcionários mulçumanos poderem rezar e assim manter o ritmo de trabalho sem reclamações. Num primeiro momento, ele consegue seu objetivo mais aos poucos, a exploração e as condições de trabalho se voltam contra ele com os funcionários tomando conta de sua propriedade. Narrado de forma realista, mesclando longas cenas de diálogo entre os personagens com diversas cenas onde o silêncio é o destaque, deixando a imagem falar mais diretamente com o espectador, o diretor Ameur-Zaiméche define um estilo de filmar rebuscado, sem concessões ou cenas desnecessárias e acaba por contextualizar politicamente uma história que mostra os possíveis controles que a religião pode revelar ao mesmo tempo que mostra os problemas sociais que são graves e que estão embutidos nas relações de trabalho que hoje dominam na França (e no mundo). “O Último Reduto” é um filme extremamente político, rico de informações e reflexões que podem parecer óbvias mais que ainda mostram a realidade de um país em constante crise de identidade e que necessita de transformações. Veja sem falta.
“Os Famosos e os Duendes da Morte” de Esmir Filho. Baseado no romance homônimo de Ismael Caneppele, este é o primeiro longa-metragem de Esmir Filho (que ficou muito conhecido pelo sucesso no YOU TUBE do video “Tapa na Pantera”). O filme mostra com maestria, o drama de um adolescente perdido entre seus dramas reais e o mundo pararelo que cria para lidar com seus medos e frustrações. No mundo virtual, ele é Mr. Tamborine Man, personagem de uma das grandes músicas de Bob Dylan, seu ídolo. Sabendo lidar com o mundo virtual, ele se perde entre suas angústias e o amor perdido sem razão ou explicação. Mas a volta de um amigo à sua pequena cidade, que está ligado diretamente a perda deste amor, faz com que ele tenha que literalmente enfrentar a sua realidade, a dura realidade, o mundo real, de forma racional. Isso aumenta sua dificuldade de entender a razão da vida, da morte e faz com que ele escolha um caminho a seguir, um destino a cumprir. A dura vida real, enfim. “Os Famosos e os Duendes da Morte” é um filme surpreendente. Esmir Filho conta esta história de forma simples mais ao mesmo tempo complexa com um atrevimento formal incrível (que não é necessariamente original mais que é funcional dentro da narrativa do filme), mesclando com inteligência todos os elementos da linguagem cinematográfica (música, fotográfica, montagem, iluminação) que convergem para a construção do mundo real e virtual de um adolescente em crise e em busca de saídas. Além disso, o diretor soube convergir na história do filme todas as influências do mundo de um jovem do século 21 (internet, blog, MSN) , sendo um filme moderno, atual e principalmente, universal, não limitando sua história a um país, a uma cidade. Detalhe importante: o filme ganhou merecidamente o prêmio de melhor filme no Festival do Rio este anos e já foi exibido no Festival de Berlim e em outros festivais internacionais com destaque.Por essa abordagem tão inteligente e ao mesmo tempo atrevida de um tema tão rico, interessante e atual, “Os Famosos e os Duendes da Morte” é até agora, a grande surpresa do ano até agora. Não deixe de ver.

AGENDA
- Cineclube Alexandrino Moreira: O Cineclube Alexandrino Moreira, do Instituto de Artes do Pará (IAP), exibe dia 26/07às 19 h, em parceria com a ACCPA, o filme “Solaris” de Andrei Tarkovski, um dos melhores filmes deste grande cineasta. Entrada franca com debate após a exibição entre o público e críticos da ACCPA.
- Espaço Municipal Cine Olympia: “O Último Reduto” tem hoje seu último dia exibição às 18:30 h. Em um parque industrial de Paris, um homem possui uma empresa com vários funcionários imigrantes muçulmanos. Para que mantenham o ritmo extenuante de trabalho sem reclamações, ele constrói uma mesquita nas redondezas, sublinhando a relação entre trabalho e religião. Apoio: Cinemateca da Embaixada da França no Brasil e CulturesFrance. O Cinema Olympia voltará a ter programação normal de filmes somente na primeira quinzena de agosto.
- Cine Líbero Luxardo: “Os Famosos e os Duendes da Morte” será exibido até hoje com uma sessão às 19:30 h. Um garoto de 16 anos, fã de Bob Dylan, vive dois mundos : o real e o virtual. Mas tudo muda quando as lembranças de um passado recente invadem sua vida. Não perca.É um dos melhores filmes exibidos este ano.
- Cine Estação: O Cine Clube Oi Estação volta a exibição de filmes na quarta-feira, dia 26/07, com a exibição do curta-metragem “Visagem” de Roger Ellaraat e o longa-metragem “Jogo de Cena” de Eduardo Coutinho. Os filmes serão exibidos na Orla da Estação das Docas às 19 h com entrada franca e debate após a exibição entre o público e críticos da ACCPA (Associação dos Críticos de Cinema do Pará).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17

Cine Troppo - De 25 a 31/01/18