CINE TROPPO - SEMANA DE 08 À 14/11/13

Cine Troppo
Marco Antonio Moreira Carvalho


*“Pietá” de Kim Ki Duk ainda está em exibição no circuito local e merece ser visto. Certamente é um dos melhores filmes do ano. Vencedor do Leão de Ouro no Festival de Veneza em 2012, o filme mostra o estilo forte, cruel e ao mesmo tempo poético do diretor coreano Kim Ki Duk, já revelado em ótimos trabalhos como “Fôlego” e “Sonho”, além dos líricos “Primavera, Verão, Outono, Inverno... e Primavera” e “Casa Vazia”. “Pietá” revela um mundo violento e desumano a partir da relação entre um criminoso e sua mãe que tenta humanizá-lo depois de anos de abandono. Esta busca da mãe pelo filho, envolvendo o perdão, a humildade, o amor, coloca seu filho em confronto com o mundo duro que ele aprendeu a viver, enfrentar, sobreviver. O filme tem belos momentos de amor, de dor, de busca, de resgate de ambos os personagens, mãe e filho. E o final inesperado, nos dá uma sensação de esperança e amargura sobre o mundo que estes personagens (sobre) vivem. “Pietá” é um belo filme feito para provocar corações e mentes e ao mesmo tempo nos humanizar, provocando questionamentos sobre o mundo que vivemos e a forma como nos relacionamentos com ele. Por este resultado, vejo que o diretor Kim Ki Duk é sem dúvida um dos melhores cineastas em atividade no cinema atual. Vale conferir toda a sua obra.
 

*“O filme “O Conselheiro do Crime” de Ridley Scott é muito bom. É um trabalho construído como se fosse uma tragédia grega onde todos os personagens já estão com seus destinos definidos e mesmo assim, correm riscos. O filme é muito bem dirigido por Scott e surpreende várias vezes com diálogos excelentes, fortes e realistas. A trama em si não traz novidades mas a forma proposital de misturar a linguagem do teatro com cinema que o diretor escolheu, funcionou perfeitamente na construção dos personagens e das cenas. Aqui, todos estão à beira do abismo mas arriscam, perdendo ou ganhando. Poucos conseguem sobreviver a este jogo, mas é sobre este jogo de sobrevivência que o filme discute com o espectador. Ótimas atuações completam a excelente impressão do filme de Scott que há algum tempo realizava um filme tão bom. Do elenco, destaque especial para Michael Fassbender, Brad Pitt e Cameron Diaz em sequências de alta qualidade de atuação.
 

*”Os Suspeitos” tem como grande referência o diretor Denis Villeneauve que realizou o excelente “Incêndios” em 2010. Aqui, num roteiro aparentemente comum sobre um caso de sequestro de duas crianças, o diretor soube equilibrar momentos de tensão, suspense e uma boa narrativa envolvendo vários personagens que vão se modificando na medida que o drama do desaparecimento das crianças aumenta mesmo com a investigação da polícia. O personagem de Hugh Jackman, um dos pais das crianças que desapareceram e que inicialmente surge como um homem simples e calmo, diante da situação dramática libera uma carga de violência e agressividade que gera cenas altamente violentas no filme quando ele sequestra um dos suspeitos do sumiço da filha que acaba sendo solto pela polícia local por falta de provas. Procurando dar um equilíbrio e importância para os personagens principais e seu envolvimento com este drama familiar, o diretor acabou realizando um filme acima da média do gênero que se não surpreende com reviravoltas e mistérios de última hora, foge do final feliz comum aos filmes deste tipo e acaba prendendo e instigando a curiosidade do espectador até a última cena. Confira !
*”Lições de Harmonia” de Emir Baigazin, coprodução entre Cazaquistão, Alemanha e França, ganhou o prêmio de melhor filme segundo o júri oficial da competição Novos Diretores, da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. O evento terminou na última quinta-feira, 31 de outubro, com uma cerimônia no CineSesc, apresentada por Rubens Ewald Filho e Marina Person. O júri foi composto pelos cineastas Sergei Loznitsa, Lav Dias, Hans Weingartner e Monique Gardenberg, e pelo diretor de fotografia Cesar Charlone. Hector Babenco e Ettore Scola foram homenageados com o prêmio Leon Cakoff. “Até que a Sbornia nos separe” e “Outro sertão” foram eleitos pelo público os melhores filmes brasileiros de ficção e documentário, respectivamente, e receberam prêmios em dinheiro da Cinemark no valor de R$ 25 mil e R$ 15 mil.

ESTREIAS DA SEMANA


“Capitão Philips” - História verídica do Capitão Richard Phillips e do sequestro em 2009 por piratas somalis do navio de bandeira norte-americana MV Maersk Alabama, o primeiro navio cargueiro americano a ser sequestrado em 200 anos. Direção de Paul Greengrass (O Ultimato Bourne/Zona Verde) com Tom Hanks.
“Bons de Bico” - Animação em exibição com cópias dubladas.
“O Apartamento” (Cine Olympia) – A desocupação de um apartamento em Tel Aviv traz à luz uma incrível história de uma amizade mantida em segredo entre os avós judeus e a família de um alto funcionário da SS. Filme exibido em vários festivais e elogiado pela crítica internacional.


AGENDA


*Cineclube Alexandrino Moreira :
Dia 11/11 – “Fellini Oito e Meio” de Federico Fellini. Sessão às 19h. Entrada Franca. Debate após a exibição.
Dia 25/11 – “Os Esquecidos” de Luíz Buñuel. Sessão às 19h.

 

*Cine Olympia:
De 08 à 14/11 (exceto dias 09, 11 e 12) – “O Apartamento”. Sessão às 18:30h. Entrada Franca. Apoio : Instituto Goethe.
Dia 12/11 – Projeto CINEMA E MÚSICA com o filme “A Garota que Ficou em Casa” (1919) de David Griffith com Syn de Conde. Acompanhamento musical ao vivo com Paulo José Campos de Melo.Sessão às 18:30h. Entrada Franca.
*Cine Líbero Luxardo: De 30/10 à 10/11 – “Pietá” de Kim Ki Duk. Vencedor do Leão de Ouro no Festival de Veneza 2012,
Dia 13/11 – “Frances Ha” de Noah Baumbach
*Cine Estação:
De 13 à 27/11 – “Amor Pleno” de Terrence Malick

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 02 a 08/03/17

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17