CINE TROPPO - SEMANA DE 04 À 10/11/11


CINE TROPPO
Marco Antonio Moreira Carvalho
Lançamentos da Semana
Caso não haja alterações de última hora, as estreias da semana são “O Preço do Amanhã”, “A Casa dos Sonhos” e “Terror na Água”(3D).
“O Preço do Amanhã' se passa em um futuro não muito distante, onde a ciência descobriu um processo que interrompe o envelhecimento aos 25 anos. Com os ricos se tornando belos imortais, o resto da humanidade terá de lutar para sobreviver. No meio desta guerra, um pobre assassina um rico, e leva a personagem de Seyfried como refém. Eles acabam descobrindo que o amor é mais poderoso que a imortalidade.No elenco, Justin Timberlake, Amanda Seyfried, Cillian Murphy.
Em “A Casa dos Sonhos”, o editor Will Atenton (Craig) deixa seu emprego de importante executivo em Manhattan e se muda com a esposa e duas filhas para uma cidade da Nova Inglaterra. Mas, à medida que vão se adaptando à sua nova vida, eles descobrem que sua nova casa foi o local do assassinato de uma mãe e seus filhos. E a cidade inteira acredita que foi pelas mãos do marido que sobreviveu. Quando Will investiga, ele não tem certeza se está começando a ver fantasmas ou se a história trágica está chegando perto demais da sua casa. Suas únicas pistas vêm de Ann Paterson (Watts), uma misteriosa vizinha que conhecia os que foram assassinados a tiros. E ao juntar as peças do sinistro quebra-cabeça, Will e Ann precisam descobrir quem matou a família que morou na casa dos sonhos de Will, antes que o criminoso volte para matar outra vez. No elenco, Daniel Craig, Rachel Weizs e Naomi Wats.
“Terror na Água” é mais um filme de terror em 3D que chega aos cinemas. Produzido pela Walt Disney e com um orçamento de mais de 25 milhões de dólares, o filme mostra como um fim de semana no lago se transforma em um sangrento pesadelo para um grupo de universitários.

QUADRO DE COTAÇÕES / ACCPA
FILMES MARCO MOREIRA PEDRO VERIANO LUZIA ÁLVARES
“O Palhaço” Muito Bom/Razoável/Muito Bom
--------------------------------------------------------------------
“Tetro”
(DVD) Muito Bom/Bom/Bom
--------------------------------------------------------------------
“Gigante
de Aço” Razoável Razoável Bom
--------------------------------------------------------------------
“Contágio” Bom/Bom/Bom
--------------------------------------------------------------------
“O Baile”
(DVD) Excelente/Excelente/Excelente
--------------------------------------------------------------------
“Os 3
Mosqueteiros” Razoável/Razoável/Razoável
---------------------------------------------------------------------

SUPERNOVAS
*“Histórias que só existem quando Lembradas”(foto), primeiro longa-metragem de Júlia Murat, recebeu o prêmio de melhor filme da mostra Novos Horizontes no Festival de Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes. O festival, distribuiu prêmios em dinheiro nas categorias principais – e o vencedor da mostra Novos Horizontes recebeu US$ 100 mil. Segundo o site do festival, a decisão do júri,presidido pelo cineasta iraniano Bahman Ghobadi (Tempo de Embebedar Cavalos/ As Tartarugas podem Voar) foi unânime. Além disso, Sônia Guedes, a protagonista do filme, dividiu o prêmio de melhor atriz com Memona Mohamed (Tears of Sand). Na competição de “filmes narrativos”, o vencedor foi “Chicken With Plums”, de Marjane Satrapi e Vincent Paronnaud (novo filme da dupla de “Persepolis”). Entre os documentários, o prêmio de melhor filme foi para “Position Among the Stars” de Leonard Retel Helmrich.
*Os irmãos Joel e Ethan Coen deram partida à pré-produção de seu mais novo longa-metragem, “Inside Llewyn Davis”, que terá no elenco a britânica Carey Mulligan (Educação) e o novato Oscar Isaac. O filme fala de um jovem músico que busca o sucesso no cenário musical de Nova York dos anos 1960. A produção será cofinanciada pelo StudioCanal, que também será o responsável pelas vendas internacionais e pela
distribuição na França.
*O cineasta português Manoel de Oliveira, 102 anos, terminou de filmar seu mais novo longa-metragem:”Gebo et l’ombre”. A estreia na França está marcada para 5 de setembro do ano que vem. No elenco estão três atores veteranos: Jeanne Moreau, Claudia Cardinale e Michael Lonsdale.
*Em dezembro, na sua última programação do ano, o Cine Estação vai exibir “Melancholia”, elogiado filme do diretor dinamarquês Lars Von Trier (Anticristo/Dogville). No elenco, Kristin Dunst e Kiefer Sutherland.
*”Somos tão Jovens”, cinebiografia do músico Renato Russo dirigida por Antonio Carlos da Fontoura, ganhou data de estreia. Com distribuição da Imagem, o filme chega aos cinemas no dia 20 de julho do ano que vem. No elenco estão Thiago Mendonça, no papel do vocalista do Legião Urbana, e ainda Julia Lemmertz, Marjorie Estiano e Marco Ricca.
*Com lançamento no Brasil marcado para 20/01/2012, “As Aventuras de Tintim – O Segredo do Licorne” entrou em cartaz em alguns países. O filme, que marca a primeira experiência de Steven Spielberg com as técnicas de motion capture e o novo 3D digital, foi viabilizado graças a uma joint venture entre Paramount e Sony, que repartiram os direitos de distribuição no mundo. * A rede Moviecom Cinemas já tem 3 salas de cinema em Belém com o moderno sistema de som 7.1 surround que realmente impressiona pela qualidade e potência. Além disso, o Moviecom está fazendo melhorias nas suas salas do Pátio Belém, instalando também uma tela de cinema de grandes medidas numa salas do Moviecom Castanheira. Vale a pena o público local conferir estas modificações.
* A ACCPA (Associação dos Críticos de Cinema do Pará) tem um site à disposição do internauta: www.accpara.com.br . No site da ACCPA, tem a programação dos cinemas comerciais e alternativos, críticas, calendários de estreias, enquete, etc..
*Acesse “Odisséia”, meu blog sobre cinema e outros assuntos no endereço http://www.marcoantoniomoreira.blogspot.com/.
* Meu Twitter: www.twitter.com/marcomoreira_

AMAZÔNIA DOC 3
Começou Dia 05/11 e prossegue até o dia 11/11 no Cine Olympia, a terceira edição do festival Amazônia Doc., criado pela produtora Zienhe Castro. Como entusiasta de festivais, este ano mais uma vez participei do comitê de pré-seleção do festival que teve mais de 200 filmes inscritos. Entre tantos filmes vistos, várias produções brasileiras foram selecionadas incluindo dois curtas paraenses : “Matinta” de FernandoSegtowick e “Ribeirinhos do Asfalto” de Jorane Castro. Por isso, pela qualidade dos filmes e pela quantidade de filmes inscritos é que vejo a necessidade de se valorizar este evento que é cada vez mais importante para o calendário cinematográfico da cidade. Além de permitir que sejam exibidos filmes que dificilmente chegariam aos nossos cinemas, o festival permite a interação entre os cinemaníacos locais através de mostras e oficinas de alto nível, tudo absolutamente gratuito. Na terra onde tudo já teve, o Amazônia Doc chega a sua terceira edição com mais experiência e com mais importância, inclusive internacional. Confira a programação, as mostras, as oficinas e tudo o que o festival oferece. Animado com esta terceira edição, publico hoje texto que elaborei para a produção do festival, como presidente do comitê de pré-seleção do festival :
“A maior virtude de um festival de cinema é o poder de mostrar ao público a diversidade, a criatividade e o talento de quem procura fazer um cinema com uma visão diferenciada. Fugindo das regras de distribuição nacionais e internacionais, os realizadores buscam nos festivais o seu objetivo inicial que é conseguir que seu trabalho seja visto, reconhecido, criticado e/ou elogiado. Os filmes foram feitos para serem vistos mais muitas vezes a regras de distribuição do mercado de cinema preferem dar mais evidência a um tipo de cinema que muitas vezes já está saturado, velho, ultrapassado. Sendo assim, nos festivais encontramos filmes com temáticas sociais, econômicas, políticas e qualquer outro assunto tão regional e ao mesmo tempo tão universal que podem e devem ser exibidos para um público sempre crescente por bons filmes e novas propostas cinematográficas. Por isso, é cada vez mais importante que sejam realizados festivais como o Amazônia Doc.
Este ano, a seleção dos filmes para a terceira edição do Amazônia Doc., foi intensa, difícil e complexa. Mais de 200 filmes foram inscritos, exigindo muita atenção e avaliação da comissão de pré-seleção do festival que teve a participação dos críticos Pedro Veriano, Luzia Miranda Álvares, Arnaldo Prado Jr., Marco Antonio Moreira, Dedé Mesquita e Felipe Pamplona. Os critérios de avaliação de cada um, evidenciando a qualidade de todos os filmes vistos, permitiram que no final fossem selecionados títulos que de alguma forma refletem os caminhos do cinema feito hoje na pan-amazônia com sua diversidade de problemas, crises, soluções e conclusões que certamente poderão ser entendidos por todos através de uma linguagem universal que o cinema oferece e estimula.
Os filmes em documentário e em ficção selecionados chegarão ao público nesta terceira edição do festival confirmando a feliz tendência de se valorizar o cinema autoral. Um tipo de cinema onde o diretor é quem decide como e o que quer dizer. Independente das tendências do mercado, das estatísticas, aqui o diretor é o autor do filme e usa como quer o poder do cinema para registrar histórias reais e/ou imaginárias. Mostrando o contínuo crescimento da produção em diversos países vizinhos, nesta edição teremos filmes produzidos no Brasil, Equador, Venezuela e Bolívia. Em particular, dentro dos filmes brasileiros selecionados, temos duas produções paraenses, “Ribeirinhos do Asfalto” de Jorane Castro e “Matinta” de Fernando Sgtowick, confirmando a crescente qualidade da produção de filmes em nosso estado.
Depois de ver os filmes enviados para o festival, como “A Terra da Luz Partida” (foto), entendo mais do que nunca que o cinema pode registrar uma verdade no documentário ou ser uma grande mentira, através de suas histórias inventadas e imaginadas, mas sendo verdade ou mentira, o cinema transforma, senão o mundo, o mundo de uma pessoa. E essa é a idéia central de um festival como o Amazônia Doc. Exibir filmes que possam transformar as pessoas através do poder do cinema. Felizmente, a sétima arte se renova a cada ano, revelando novos diretores que querem participar deste processo de transformação que não deve terminar nunca. Aqui, hoje, estamos apenas começando. E que venha a quarta edição do Amazônia Doc.Bom festival à todos !
Marco Antonio Moreira Carvalho

AGENDA
* Cineclube Alexandrino Moreira: O cineclube, em parceria com a ACCPA (Associação dos Críticos de Cinema do Pará) exibirá dia 28/11, “Verdades e Mentiras” de Orson Welles. É o último filme dirigido pelo grande mestre que realizou “Cidadão Kane” em 1941. O filme será exibido com entrada franca com o já tradicional debate após a exibição entre o público presente e os críticos da ACCPA.
* Cine Olympia: O cinema Olympia está exibindo a mostra competitiva da terceira edição do Amazônia Doc. .Confira a programação de hoje :
Sessão Especial - 17h “Uma Longa Viagem” (Lúcia Murat, Brasil, 2011, Ficção, 97’)
Mostra Competitiva - 19h : Curtas: Cine Câmelo (Clarissa Knoll, Brasil, 2011, Doc, 15'), Kinopoéticas - Katari Kamina (Pedro Dantas, 2011, Doc, 15'), Crônicas de uma Morte Anunciada (Ivan Canabrava, Brasil, 2011, Doc, 06'), A Dança do Tempo (Christian Spencer, Brasil, 2011, Doc, 23'). Longa-Metragem : Morada (Joana Oliveira, Brasil, 2010, Doc, 78')
Para acompanhar toda a programação do Amazônia Doc, acesse o site www.amazoniadoc.com.br
*Cine Líbero Luxardo: “Taxi Driver” de Martin Scorsese, será exibido hoje em comemoração dos 35 anos de lançamento do filme que é considerado um dos grandes momentos do cinema. A entrada é franca. A partir do dia 07/11, dentro da programação da terceira edição do Amazônia Doc., inicia a mostra tributo a Adrin Cowell, cineasta que é considerado o maior documentarista da Amazônia. Falecido no último dia 10 de outubro, em Londres, Cowell deixou um legado de 50 anos de imagens e histórias da maior floresta tropical úmida do mundo. A programação será exibida às 19h com entrada franca.
*Cine Estação : A partir de quarta-feira, volta a ser exibido no circuito o excelente "A Árvore da Vida" de Terrence Malick com Brad Pitt e Sean Penn, um dos grandes filmes deste ano.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 02 a 08/03/17

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17