Cine Troppo - De 18 a 24/01/18

CINE TROPPO
Marco Antonio Moreira Carvalho


Os piores filmes?
É sempre um desafio escolher os melhores filmes do ano. Diversas opções e conceitos cercam essa escolha, mas entendo que é muito mais complicado selecionar os piores filmes do ano. Entendo que é uma atitude absurda escolher o que é pior. Pensar e/ou preferir essa ação não é apenas uma brincadeira, ou como se diz, uma "zueira". É falta de consideração e respeito. Em todos os anos que estou na crítica cinematográfica, nunca pensei em fazer uma seleção deste tipo. Gostar ou não de um filme, é absolutamente normal dentro do teu poder de argumentação. Mas reforçar um argumento positivo ou não de um trabalho desqualificando argumentos de outros é uma ação lamentável. Escolher o que é pior na Arte (no caso, o cinema) está nesse processo de desqualificação que é extremamente duvidoso e perigoso. Recentemente foi divulgada na internet uma lista de filmes que concorrerão aos piores filmes de 2017. Produções como “Mãe!”(foto) de Darren Aronofsky e “Roda Gigante” de Woody Allen estão presentes e fica a pergunta: quais critérios foram considerados? Será que estes filmes estão lá porque são ruins ou porque não foram entendidos? Algo pessoal? Algum argumento artístico? Afinal, será que estes (entre outros) filmes foram assistidos? Houve algum debate sobre suas propostas fílmicas? Sinceramente, melhor não levar a sério quem tem essa posição. Escolher o que supostamente é pior revela muito mais sobre quem escolhe do que sobre as obras escolhidas. É uma ação/opção que nega uma visão democrática e aberta sobre a Arte e por isso, há anos, prefiro não participar de nada que vá por esse caminho que só reforça a intolerância.
*"The Square" é um impacto fulminante na zona de conforto daqueles que esperam pouco do Cinema. É uma obra que tem um olhar cruel sobre as crueldades humanas como a indiferença, a luta de classes sociais, o individualismo, a banalização da arte, o egocentrismo, a utilização das novas mídias sociais, entre outros temas. É um filme importante numa era que incentiva o consumismo mas não a educação, o conflito e não o debate, a intolerância e não a tolerância, a aparência e não o interior, que valoriza os meios para se chegar a qualquer fim. "The Square" é fulminante. Difícil sair do cinema sem um sentimento e pensamento de revolta e questionamento sobre tudo que estamos vivendo neste século, Afinal, é esta vida que queremos? "The Square" não responde, mas ajuda a aumentar a força desta pergunta ao valorizar a importância da arte nesse processo de ser ou não ser humano no século XXI. Veja sem falta!
*Parecer que a "nova" ordem mundial é a intolerância, o conservadorismo e a falsa democracia? Então, felizmente, alguma coisa está fora desta ordem mundial. Resistir é preciso! Como diz o mestre Caetano: "Eu não espero pelo dia em que todos os homens concordem. Apenas sei de diversas harmonias bonitas possíveis sem juízo final...".
* O Cineclube da Associação de Críticos de Cinema do Pará (ACCPA) continua homenagem aos 100 anos do cineasta Ingmar Bergman.  Na segunda-feira (dia 22) será exibido a obra prima "Sonata de Outono"(1978) com Liv Ullman e Ingrid Bergman. O filme mostra o difícil relacionamento de mãe e filha num momento de pura poesia cinematográfica. Belíssimo filme que será exibido no Cineclube Alexandrino Moreira (Casa das Artes) às 19 h com entrada franca e debate após a exibição.

INDICAÇÕES
ESTREIAS

“Pela Janela”
Filme de Caroline Leone
Com Cacá Amaral


“Roda Gigante”
Filme de Woody Allen
Cine Líbero Luxardo

CONTINUAÇÃO

“O Touro Ferdinando”
 Filme de Carlos Saldanha
Animação

CINECLUBE

“Vergonha” (1968)
Filme de Ingmar Bergman
Cine Líbero Luxardo - Dia 27/01

MEMÓRIA

“Imensidão Azul” (1991)
Filme de Luc Besson
Cartaz exibido nos cinemas

 AGENDA
*Cineclube Alexandrino Moreira (Casa das Artes):


Dia 22/01 – “Ingmar Bergman 100 anos” – “Sonata de Outono” (1978) com liv Ullman e Ingrid Bergman. Sessão às 19 h. Entrada franca. Debate após a exibição.
*Cine Olympia:

Até dia 31/01 – “Eu, Soldado” de Laurent Lariviére. Sessão às 18h30min (exceto sábados, domingos e feriados às 17h30min). Entrada franca. Apoio: Cinemateca Francesa.
*Cine Líbero Luxardo:
Até 24/01 - “Roda Gigante” de Woody Allen e “Pela Janela”(Projeto Vitrine).
*Centro de Estudos Cinematográficos (Casa das Artes):
Dia 30/12 –“O Cinema de Ingmar Bergman – “Sonata de Outono”: Melancolia e Fúria” com palestra dos professores Marco Antonio Moreira e Ana Cleide. Horário: 18h30min. Inscrições gratuitas. Emissão de certificados de participação.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17

Cine Troppo - De 25 a 31/01/18