CINE TROPPO - SEMANA DE 11 À 17/01/13

CINE TROPPO 
Marco Antonio Moreira Carvalho

Críticas 
“Tropicália” de Marcelo Machado. Ótimo documentário sobre um dos mais importantes movimentos culturais e musicais do Brasil. Através de depoimentos de nomes importantes do movimento como Caetano Veloso e Gilberto Gil, o filme levanta informações sobre várias questões que envolvem não somente a parte musical do movimento mais seu significado cultural dentro do Brasil no final dos anos 60. Revelando influências e conceitos da Tropicália, o diretor Marcelo Machado faz um registro histórico que precisava ser feito há muito tempo para que as novas gerações tivessem contato com tudo o que foi, é e sempre será a Tropicália. Além dos ótimos depoimentos, destaque para as sequências musicais como a apresentação de Gilberto Gil com os Mutantes ao cantar "Domingo no Parque" e cenas de Caetano Veloso no III Festival Internacional da Canção, onde é vaiado ao cantar "É Proibido Proibir". Com um excelente trabalho de pesquisa, o diretor conseguiu fazer um filme importante para a cultura brasileira e que sem dúvida merece ser visto e discutido por todos da área cultural.
“O Impossível“ de Juan Antonio Bayona. Dirigido pelo mesmo cineasta do excelente “O Orfanato” (filme espanhol exibido rapidamente nos cinemas locais em 2007 mas disponível em dvd), “O Impossível” é baseado na história real da experiência de uma família que viajou para a Tailândia para passar férias e presenciou o tsunami que aconteceu no país em 2004. Longe dos exageros e apelações dos filmes catástrofes dos anos 70 e 80, a narrativa é toda construída sob a perspectiva da família que é separada após o tsunami e procura as mais diversas formas de sobrevivência da tragédia, revelando o instinto humano pela busca da vida. Realista sem ser melodramático, o filme impressiona pelas cenas da tragédia e pela demonstração da força de viver de todos os personagens principais. Naomi Watts (King Kong/Cidade dos Sonhos) tem uma atuação memorável.
“As Aventuras de Pi” de Ang Lee. Belo filme dirigido por Ang Lee (realizador de bons filmes como “Razão e Sensibilidade” e “O Segredo de Brokeback Montain”) que nos mostra uma história que envolve a fé e a esperança a partir do drama de um menino indiano chamado Pi, filho de um proprietário de zoológico, que se encontra na companhia de um tigre de Bengala depois de um naufrágio tê-los deixado à deriva no Oceano Pacífico. A sensibilidade de Lee em diversas cenas conquista o espectador e a tecnologia 3D é usada com uma criatividade e beleza que prova que o 3D pode e deve ser usado de forma diferente do chamado cinema comercial. “As Aventuras de Pi” é um filme que nos remete à um sentimento de religiosidade e de reflexão sobre a vida e seus mistérios. Através da história deste menino, Ang Lee (que fez o filme baseado no livro “A Vida de Pi” de Yann Martel) fez uma poesia à vida e a esperança, numa linguagem simples que certamente agradar o público de todas as idades.
 “O Hobbit” de Peter Jackson.O sucesso da saga “O Senhor dos Anéis” rendeu muita credibilidade para o diretor Peter Jackson e depois disso, somente ele poderia voltar ao universo de J. R. R. Tolkien e fazer a versão cinematográfica de “O Hobbit”. O resultado é um filme longo demais e que desperta a atenção do espectador somente depois de muito tempo. Com muitos personagens para desenvolver (como em “O Senhor dos Anéis”), Jackson teve o desafio de transformar a pequena história do livro em mais uma franquia cinematográfica. O que era para ser apenas um longa-metragem, vai se transformar em trilogia. O resultado disso provavelmente será muitas cenas “esticadas”, muitas cenas de aventura com mil e uma montagens dinâmicas e pouco conteúdo na história. A presença no filme de alguns personagens de “O Senhor dos Anéis” acaba nos lembrando que talvez já tenha passado o tempo de usar as mesmas fórmulas de contar as histórias de Tolkien. Mas essa conclusão só chegará no final de mais esta longa trilogia.

ESTREIAS DA SEMANA 
“Jack Reacher – O Último Tiro” com Tom Cruise
“A Viagem” com Ton Hanks
“Uma Familia em Apuros” com Billy Cristal

AGENDA 
*Cineclube Alexandrino Moreira: Em Fevereiro, a parceria com a ACCPA será iniciada com o filme “A Grande Testemunha” de Robert Bresson com sessão às 19 h, entrada franca e debate após a exibição com críticos da ACCPA.
*Cine Olympia : Domingo, dia 13, na mostra de melhores filmes de 2012 segundo a ACCPA, serão exibidos “A Invenção de Hugo Cabret” de Martin Scorsese na sessão Cinemateca às 16h e “O Artista” às 18:30 com entrada franca e debate após a exibição. A partir de terça-feira, dia 15/01, será exibida uma mostra em homenagem ao diretor Federico Fellini (foto) com filmes como “A Estrada da Vida”, “Noites de Cabiria” e “Amarcord”. Entrada franca com sessão às 18:30 h.
*Cine Líbero Luxardo: Felizmente de volta às suas atividades, hoje serão exibidos dois filmes do diretor paraense Roger Elarrat : “Juliana contra o Jambeiro do Diabo pelo Coração de João Batista” e “Miguel Miguel”. Sessão a partir das 19h. Dia 26/01 às 16h, na sessão Cult em parceria com a ACCPA, será exibido o clássico “Conspiração do Silêncio” com Spencer Tracy. Entrada franca e debate após a exibição com críticos da ACCPA.
*Cine Estação : Dentro da programação de 10 anos do Cine Estação, serão exibidos os seguintes filmes nas seguintes datas : Dia 17 (quinta):18h: Tropicália e 20h30: O Gato do Rabino, Dia 20 (domingo): 10h: Um Verão Escaldante, 18h: O Gato do Rabino e 20h30: Tropicália, Dia 23 (quarta):18h: O Gato do Rabino e 20h30: Um Verão Escaldante, Dia 24 (quinta): 18h: Um Verão Escaldante e 20h30: Tropicália, Dia 26 (sábado): 19h – Palestra com Mariano Filho, 19h30 – Tropicália. E 20h45 – Show com Renato Torres e Banda (repertório do filme Tropicália) e dia 27 (domingo): 10h: O Gato do Rabino, 18h: Tropicália e 20h30: Um Verão Escaldante.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E O FINAL DE "ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ"

Cine Troppo - De 21 a 27/12/17

Cine Troppo - De 25 a 31/01/18